REZAS E CRENÇAS

Páginas: 17 (4237 palavras) Publicado: 15 de maio de 2014
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS – UNIMONTES
CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS – CCH
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA







PROJETO DE PESQUISA


Além do Horizonte: O visionário Germano Pinto e a cidade planejada. Sonhos e conquistas no sertão Norte de Minas Gerais (1953-1996).







Elaine Alves dos Reis








São Francisco/ MG
Abril de 2014
RESUMO DA PROPOSTA

Esteprojeto de pesquisa tem como objetivo analisar o imaginário político em torno do mito fundador do município de Pintópolis; Germano Pinto. Homem este que ainda muito jovem atravessou o Rio São Francisco e desbravou sertão adentro com um único objetivo que se concentrava em criar uma cidade. A discussão que será apresentada tem como foco a figura do fundador, o mito político que o rodeia e oprocesso de emancipação política do município. Para tanto, as fontes selecionadas para comprovação da pesquisa serão baseadas na História Oral, documentos e mídia. Assim, a pesquisa busca compreender a formação do referido município e sua emancipação politica bem como os impactos sociais, políticos e econômicos consequentes da emancipação, tendo em vista a importância da imagem do fundador,SUMÁRIO
SUMÁRIO 3

















1. INTRODUÇÃO
O município de Pintópolis é localizado no Norte de Minas Gerais, há 45 km do Rio São Francisco. A BR MG 402 que passa pelo município faz ligação direta com outras cidades como São Francisco e Urucuia, além do Distrito Federal. Segundo os dados do IBGE1 a extensão territorial de Pintópolis é de 1.228,736km2, contando com 7.491 habitantes residentes no município, população estimada para 2013.
A formação do município de Pintópolis tem suas remotas origens na década de 1950, com a travessia no rio São Francisco do visionário Germano Pinto que adentrava sertão adentro em busca do desconhecido. Homem de muita garra e desafiador de incertezas, o Sr. Germano jogou sua sorte ao vento e planejou criaruma cidade que anos mais tarde seria denominada de Pintópolis. Em 1953, após os tramites legais de compra de terra, o fundador da cidade estava oficialmente residindo no meio do nada, em lugar que se escondia em meio a uma imensa mata até as margens do rio Urucuia e São Francisco e uma riquíssima fauna, detalhe este que despertava a observação dos caçadores em se embrenharem no meio da mata. Foipor esse mesmo motivo que o Sr. Germano também entrou na mata pela primeira vez: a caça. A fazenda Nova Nazaré, primeiro nome que Pintópolis recebeu, agregava um número de famílias reduzido.
Após a chegada de Germano na região foi construído uma igreja e uma escola, havendo também a mudança do nome Nova Nazaré para Pintópolis2, nome este que pouco era pronunciado, sendo mais comum ouvir as pessoasdizerem “Currutela”3. A partir de então, o sonho de um homem que almejava e planejava a criação de uma cidade estava começando a ser construído.
O primeiro passo para que as conquistas se tornassem concretas foi a emancipação do município de Urucuia4. Com isso Pintópolis tornou-se distrito do referido município. O desejo de emancipar o distrito não diminuiu, pelo contrário, foram tomadas todasas providencias cabíveis previstas por Lei para a emancipação política do lugar. O desmembramento do município de Urucuia com o distrito de Pintópolis ocorreu em 21 de dezembro de 1995 pela lei estadual nº 12030. E este foi definitivamente instalado em 01 de janeiro de 1997.
Falar do fundador de Pintópolis, Germano Pinto, é falar da própria realidade do lugar e acima de tudo da construçãohistórica e imaginaria que se formou em torno dele. Nesta perspectiva é importante buscar entender o processo de formação do imaginário e para tanto, partimos do pressuposto da definição de imaginário. José D’Assunção Barros em seu artigo “Imaginário, Mentalidades e Psico-História – uma discussão historiográfica” apresenta o conceito de imaginário como sendo
Um sistema ou universo complexo e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • reza
  • reza
  • Reza
  • Crenças
  • Crença
  • a crença
  • crença
  • Crenças

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!