Revisão bibliográfica pedagogia da autonomia

Páginas: 12 (2826 palavras) Publicado: 2 de outubro de 2012
PEDAGOGIA DA AUTONOMIA
Saberes Necessários à Prática Educativa
(Paulo Freire)

➢ Capítulo 1 – Não há docência sem discência

“São saberes demandados pela prática educativa em si mesma, qualquer que seja a opção política do educador ou educadora.” (Pg. 21, Linha 05).
“É preciso, sobretudo, e aí já vai um destes saberes indispensáveis, que o formando, desde o princípio mesmo de suaexperiência formadora, assumindo-se como sujeito também da produção do saber, se convença definitivamente de que ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua produção ou a sua construção.” (Pg. 22, Linha 21).
“ [...]quem forma se forma e re-forma ao formar e quem é formado forma-se e forma ao ser formado.” (Pg. 23, Linha 10).
“Não há docência sem discência, as duas seexplicam e seus sujeitos, apesar das diferenças que os conotam, não se reduzem à condição de objeto, um do outro. Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender.” (Pg. 23, Linha 14).
“Aprender precedeu ensinar ou, em outras palavras, ensinar se diluía na experiência realmente fundante de aprender.” (Pg. 24, Linha 05).
“O necessário é que, subordinado, embora, à prática“bancária”, o educando mantenha vivo em si o gosto da rebeldia que, aguçando sua curiosidade e estimulando sua capacidade de arriscar-se, de aventurar-se, de certa forma o “imuniza” contra o poder apassivador do "bancarismo".” (Pg. 25, Linha 14).

1.1 – Ensinar exige rigorosidade metódica
“Faz parte das condições em que aprender criticamente é possível à pressuposição por parte dos educandos de que oeducador já teve ou continua tendo experiência da produção de certos saberes e que estes não podem a eles, os educandos, ser simplesmente transferidos. Pelo contrário, nas condições de verdadeira aprendizagem os educandos vão se transformando em reais sujeitos da construção e da reconstrução do saber ensinado, ao lado do educador, igualmente sujeito do processo.” (Pg. 26, Linha 14).
“Daí aimpossibilidade de vir a tornar-se um professor crítico se, mecanicamente memorizador, é muito mais um repetidor cadenciado de frases e de ideias inertes do que um desafiador.” (Pg. 27, Linha 02).
“Só, na verdade, quem pensa certo, mesmo que, às vezes, pense errado, é quem pode ensinar a pensar certo.” (Pg. 27, Linha 27).
“O professor que pensa certo deixa transparecer aos educandos que uma das bonitezasde nossa maneira de estar no mundo e com o mundo, como seres históricos, é a capacidade de intervindo no mundo, conhecer o mundo.” (Pg. 28, Linha 07).
“Ao ser produzido, o conhecimento novo supera outro que antes foi novo e se fez velho e se “dispõe” a ser ultrapassado por outro amanhã.” (Pg. 28, Linha 12).
“Ensinar, aprender e pesquisar lidam com esses dois momentos do ciclo gnosiológico: o emque se ensina e se aprende o conhecimento já existente e o em que se trabalha a produção do conhecimento ainda não existente. A "do-discência” – docência-discência – e a pesquisa, indicotomizáveis, são assim práticas requeridas por estes momentos do ciclo gnosiológico.” (Pg. 28, Linha 17).

1.2 – Ensinar exige pesquisa
“Pesquiso para constatar, constatando, intervenho, intervindo educo e meeduco. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar ou anunciar a novidade.” (Pg. 29, Linha 04).
“Pensar certo, do ponto de vista do professor, tanto implica o respeito ao senso comum no processo de sua necessária superação quanto o respeito e o estímulo à capacidade criadora do educando. Implica o compromisso da educadora com a consciência crítica do educando cuja “promoção” daingenuidade não se faz automaticamente.” (Pg. 29, Linha 15).

1.3 – Ensinar exige respeito aos saberes dos educandos
“Por que não discutir com os alunos a realidade concreta a que se deva associar a disciplina cujo conteúdo se ensina, a realidade agressiva em que a violência é a constante e a convivência das pessoas é muito maior com a morte do que com a vida? Por que não estabelecer uma...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • revisao bibliografica e pesquisa bibliografica
  • revisão bibliografica
  • Revisao bibliografica
  • Revisao bibliografica
  • revisão bibliografica
  • revisão bibliografica
  • Revisão Bibliografica
  • Revisão bibliográfica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!