Retorica E Argumenta O

Páginas: 52 (12838 palavras) Publicado: 27 de julho de 2015
Retórica e Argumentação
Paulo Serra
Universidade da Beira Interior
Ano lectivo 1995/96
Índice
1
2
3
4
5
6
7

1

Introdução
Da retórica à teoria da argumentação
Ducrot: a argumentação na língua
Análise de umtexto de Platão
Conclusão
Bibliografia
Anexo

1
3
7
15
24
25
26

Introdução

É um lugar comum, hoje em dia, dizer-se que
o século XX é o "século da linguagem".
Factores como o desenvolvimentodas novas tecnologias de informação e comunicação (mediante as quais toda a experiência humana tende a tornar-se linguagem e comunicação), a consolidação dos regimes democráticos (em que a palavra, e não a violência
ou a força, se assume como instrumento da
actividade política), a "crise de fundamentos"que sacudiu as Matemáticas nos princípios do século, o desenvolvimento científico
e técnico emgeral, vêm trazer para primeiro
plano a necessidade de estudar os fenómenos
da comunicação e da linguagem. Como resultado desta necessidade, a problemática da
linguagem "invadiu as ciências humanas e a
filosofia."(Meyer, 1992: 5).

Mas, se a "invasão"das ciências humanas e
da filosofia pela problemática da linguagem
é um fenómeno (relativamente) recente, a
preocupação prático-teórica do homem com
alinguagem é bem mais antiga. Mais precisamente, ela remonta aos Gregos, à filosofia grega. Com efeito, segundo Kristeva,
"a filosofia grega forneceu (...) os princípios
fundamentais segundo os quais a linguagem
foi pensada até aos nossos dias."(Kristeva,
s/d:149). Toda a filosofia teve (tem), desde
o seu início, de confrontar-se com esse fenómeno tipicamente humano que é a linguagem. A etimologiaconfirma-nos, justamente, essa ligação entre filosofia e linguagem: a palavra grega logos, que costuma traduzir-se por "razão", pode também
traduzir-se por "discurso"(a Filosofia aparece, desde o seu início, como um "discurso
racional"ou uma "razão discursiva"). Assim,
tem todo o sentido que, na Grécia, os estudos sobre a linguagem sejam inseparáveis da
filosofia (da linguagem) - situação que, noOcidente, se vai manter até ao aparecimento
de Peirce, no século XIX. (ver Ducrot e Todorov, 1978: 66).
A partir dos finais do século XIX, a problemática da linguagem vai interessar especialmente três disciplinas:

2

a) a Lógica - em que se destacam os trabalhos de autores como Frege (cuja distinção entre "sentido"e "referência"desencadeia
todo um conjunto de discussões fundamentais), Russell,Wittgenstein, Peirce (para
quem a Lógica se identificava com a Semiótica), Morris, Carnap, Quine, etc.
b) a Linguística - que Saussure, o seu fundador, concebia como fazendo parte de uma
ciência mais geral, que deveria estudar a vida
dos signos no seio da vida social, a que chamou Semiologia ou "ciência dos signos"; a
Saussure juntam-se autores como Hjelmeslev, Jakobson, Barthes, Eco, Benveniste,Prieto, Ducrot, Chomsky, etc.
c) a Filosofia da Linguagem - que inclui muitos dos autores citados a respeito da
Lógica, e outros mais recentes como Austin, Searle, Ricoeur, Habermas, Perelman,
Meyer, etc.
Da confluência (não isenta de conflitos)
dos trabalhos de lógicos, linguistas e filósofos da linguagem acabaria por surgir o projecto de uma ciência geral dos signos, a que
Peirce, retomando umtermo inventado por
Locke no século XVII, chamaria Semiótica,
e Saussure chamaria Semiologia - termos
que, embora com a mesma etimologia (ambos derivam do grego semeion, "signo"ou
"sinal"), correspondem a orientações teóricas divergentes. Na actualidade, o projecto
semiótico continua por realizar - tão grandes são a diversidade e a conflitualidade das
abordagens da linguagem que coexistem no
seio doque se continua a chamar Semiótica.
Esta diversidade e esta conflitualidade
não impedem, no entanto, alguns consensos. É hoje consensual, entre os especialistas da linguagem, que esta tem três funções fundamentais: a comunicação indicativa/referencial de factos e estados de coisas;

Paulo Serra

a expressão da subjectividade e do pensamento; a persuasão do interlocutor. Também
é mais ou menos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O que é retórica
  • Retórica
  • O Que Retorica
  • ARGUMENTA AO
  • retorica
  • Retórica
  • Retórica
  • Retórica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!