RESUMO: O PÓS- MODERNISMO NA CIDADE: ARQUITETURA E PROJETO URBANO

Páginas: 9 (2146 palavras) Publicado: 23 de outubro de 2013
A arquitetura pós-moderna é antivanguarista (não deseja impor soluções, ao contrario da tendência passada – e presente – dos altos modernistas, dos planejadores burocráticos e dos empreendedores autoritários).
Jencks como exemplo afirma que o pós-moderno na arquitetura e no projeto urbano tende a ser desavergonhadamente orientado para o mercado por ser esta a linguagem primaria de comunicaçãoda nossa sociedade. O mercado atende o consumidor rico e privado, e não do consumidor pobre e publico, o arquiteto tem o principal papel para alterar este fato.
De fato era moda nos anos 50 louvar as virtudes do estilo internacional, o guardião de todos os avanços do bem- estar humano. Para começar, as terras especulativas e o desenvolvimento de propriedade (obter aluguel pela terra e construircom o lucro, rapidamente e com baixos custos) eram forças dominantes numa indústria do desenvolvimento e da construção que era um dos principais setores de acumulação do capital. O capital corporativo tinha muito poder, e quando comandava (especialmente nos Estados Unidos), se apropriava de todo artifício modernista do livro do arquiteto para dar continuidade à prática da construção de monumentosque se elevavam cada vez mais no horizonte como símbolos do poder corporativo, monumentos como o prédio do Chicago Tribune e o Rockefeller Center, a Trump Tower.
O ataque de Jane Jacobs em The death and life of great American cities, publicado em 1961, o mais influente tratado antimodernistas, procurou definir a compreensão da vida urbana. Embora os alvos principais fossem Ebenezer Howard e LeCorbusier, ela na verdade atirava um grande número de alvos. Examinando a cena urbana urbana tal como fora reconstruída a partir de 1945, ela viu:
Projetos de pessoas de baixa renda que se tornaram piores centros de vandalismo e desamparo social geral do que as favelas que pretendiam substituir. Projetos de habitação para pessoas de renda média que são verdadeiras maravilhas da estupidez e desujeição, privados de toda jovialidade ou vitalidade da vida na cidade. Projetos de habitações de luxo que mitigam sua inanidade, ou tentam, com a vulgaridade insípida. Centros culturais incapazes de sustentar uma boa livraria. Centros cívicos que só não são evitados pelos vagabundos, que têm menos escolhas de locais de vagagem do que outros. Centros comerciais que são imitações apagadas de shoppingssuburbanos padronizados com lojas e departamentos. Calçadões que vão do nada a lugar nenhum e que não têm quem passe neles. Vias expressas que desfiguram as grandes cidades. Isso não é reconstrução de cidades, trata-se de devastação de cidades.
Jencks (1984), por exemplo, afirma que a arquitetura pós- moderna tem como raízes duas significativas mudanças tecnológicas. Em primeiro lugar,produzindo tanto um novo internacionalismo como fortes diferenciações internas em cidades e sociedades baseadas no lugar, na função e no interesse social. A arquitetura e o projeto urbano viram- se diante de oportunidades novas, formas urbanas dispersas, descentralizadas e desconcentradas são hoje mais factíveis tecnologicamente do que antes. Em segundo lugar, as novas tecnologias dissolveram a necessidadede conjugar a produção em massa, permitindo a produção em massa flexível de “produtos quase personalizados” que exprimem uma grande variedade de estilos. Do mesmo modo, toda uma nova gama de materiais de construção, alguns dos quais permitindo a imitação quase exata de estilos bem mais antigos, podem ser adquiridos a preços bem baixos.
A arquitetura, alega que, deve personificar uma duplacodificação, “uma tradicional popular que, tal como a língua falada, muda aos poucos, estão cheia de clichês e se enraíza na vida familiar” e uma moderna, cujas raízes estão numa “sociedade em rápida mudança, com suas novas tarefas funcionais, seus novos materiais, suas novas tecnologias e ideologias”, bem como uma arte e uma moda que não param de mudar. O pós-modernismo abandona a busca modernista...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo do livro O PÓS-MODERNISMO NA CIDADE: ARQUITETURA E PROJETO URBANO
  • O Pós-Modernismo Na Cidade: Arquitetura E O Projeto Urbano
  • Pós modernismo na cidade: arquitetura e projeto urbano
  • A QUESTÃO DO PÓS-MODERNISMO NA ARQUITETURA
  • Pos modernismo na arquitetura
  • pós modernismo espaço urbano e olimpíadas
  • Resumo do pos modernismo
  • Resumo o que é pos modernismo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!