Resumo - serviço social em tempo de capital fetiche - iamamoto

Páginas: 7 (1703 palavras) Publicado: 13 de novembro de 2012
UNIFAMMA – FACULDADE METROPOLITANA DE MARINGA
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

RESUMO:
SERVIÇO SOCIAL EM TEMPO DE CAPITAL FETICHE
A FORMA HISTÓRICA DE INDIVIDUALIDADE SOCIAL NA SOCIEDADE BURGUESA

MARINGÁ
2012
ANDREIA CRISTINA OLIVEIRA
CAMILA BASSANI VAREA
FRANCIELLE ZAPONI GARCIA DE ALMEIDA
RAFAEL EBER GABRIEL
REJANE DIAS MELAO

RESUMO:
SERVIÇO SOCIAL EM TEMPO DE CAPITAL FETICHE
AFORMA HISTÓRICA DE INDIVIDUALIDADE SOCIAL NA SOCIEDADE BURGUESA

Trabalho solicitado para avaliação do 2º bimestre do 5º semestre, como requisito da disciplina de Processo de Trabalho II, solicitado pela Prof.ª: Cirlene Picolo.

MARINGÁ
2012
A autora inicia o texto analisando que a forma como a riqueza social é produzida provoca singularidades nas relações na sociedade, porém sem alterar a leide troca entre proprietários e trabalhadores.
Quando o homem transforma a natureza, transforma também a realidade e a si mesmo, porque desenvolve novas habilidades, tem que responder a novas necessidades, e explorar novas possibilidades que surgem, porém a sociedade capitalista transforma esse processo de produção em forma de exploração e dominação do trabalhador.
Em relação a isso, Marx (1996)afirma que:

Na produção social da própria existência os homens entram em relações determinadas, necessárias, independentes de sua vontade; estas relações de produção correspondem a um grau determinado de desenvolvimento de suas forças produtivas materiais. O conjunto dessas relações de produção constitui a estrutura econômica da sociedade, a base real sobre a qual de eleva uma superestruturajurídica e política a qual correspondem formas sociais determinadas de consciência. O modo de produção da vida material condiciona o processo de vida social, política e intelectual. Não é a consciência dos homens que determina a realidade; ao contrário, é a realidade social que determina a sua consciência (MARX, 1996, p. 82-83).

A maneira como a força de trabalho é desenvolvida na sociedadecapitalista aliena os trabalhadores, através das condições impostas, na forma como é desenvolvido o processo de produção.
Iamamoto (2011) analisa que a forma histórica particular de individualidade social é

[...] distinta da sociedade burguesa, e encontra-se diretamente relacionada ao desenvolvimento da divisão do trabalho e à universalização dos laços de dependência que se estabelecem entre osindivíduos produtores na sociedade mercantil onde não só a produção de cada indivíduo dependia da produção de todos, mas transformação de seu produto em meios de vida passou a depender de todos (IAMAMOTO, 2011).

A divisão do trabalho faz com que a força de trabalho do indivíduo sirva apenas como meio de troca, sendo que o trabalhador fique alheio ao produto final, uma vez que cada um executa umafunção parcial do processo de produção, e o resultado é o produto social.
Isso faz com que os trabalhadores se tornem alienados na sociedade capitalista, marcada pela divisão desigual do trabalho. Assim, é possível verificar que os trabalhadores estão de um lado, e os capitalistas de outro, separando as classes. Dessa maneira ocorre o domínio do capital sobre o trabalho e a transformação dotrabalhador em mercadoria.
A autora analisa também que o valor da mercadoria é estabelecido pelo tempo empreendido em sua produção, ou seja, o tempo que o trabalhador investe via força de trabalho é que define o valor do produto. Isso torna a mercadoria um produto resultante da capacidade produtiva do trabalhador. Dessa forma, as mercadorias tem seu valor derivado do trabalho humano, assim se tornamimportantes por dois motivos. Um pelo seu valor enquanto resultado do trabalho humano, e outro pela sua utilidade na sociedade.
Iamamoto analisa que diante disso, toda mercadoria que leva um determinado tempo para ser produzida, tem seu valor relacionado à troca, sendo essa troca determinante da sua relação social. As mercadorias podem ter apenas valor de uso, relacionado à sua utilidade, ou...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Serviço social em tempo de capital fetiche
  • Serviço social em tempo de capital fetiche
  • Serviço social em tempo de capital fetiche
  • Serviço social em tempo de capital fetiche
  • Fichamento do livro Serviço Social em tempo de capital fetiche. Marilda Villela Iamamoto.
  • Serviço social em tempo de capital fetiche
  • Serviço social em tempo de capital fetiche
  • Servico social em tempos de capital fetiche

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!