Resumo poder e comportamento político

Páginas: 27 (6668 palavras) Publicado: 18 de maio de 2011
A. Poder e comportamento político
Em qualquer organização existe um conjunto de mecanismos, como é o exemplo do poder, que permite à pessoa tirar partido da situação e atingir os objectivos pretendidos. De facto, quando falamos em poder está subjacente o exercício de uma inferência que visa satisfazer intenções próprias ou alheias e que podem ter uma perspectiva imediata ou deferida.. Nestesentido, só podemos falar de poder quando existe alguém que influencia e alguém que é influenciado.
| |Influenciador |
|Influenciado |Indivíduo |Grupo |
|Individuo|Poder social |Influência social |
|Grupo |Liderança |Comportamento político – distribuição e |
| | |uso de recursos, onde se tentam reverter |
|| |vantagens |

Mitchell & Luison (1987)
1. Aspectos conceptuais e metodológicos do estudo do poder
Definições
Segundo Mintzberg (1986), o poder é a capacidade de produzir ou de modificar os resultados ou efeitos organizacionais, ou seja, está relacionado com a capacidade de influenciar os resultados.
Por outrolado, ter poder significa ser capaz de fazer executar o que se deseja para obter resultados.
Para Dahll (1957), A tem poder sobre B, na medida em que A pode obrigar B a fazer algo que de outro modo B não faria (mas nada é assim tão linear).
Segundo Crozier, o poder de A sobre B é a capacidade de A obter, na sua relação com B, os termos que lhe sejam favoráveis (definição mais correcta). Assim, opoder traduz-se numa relação e não num atributo, sendo que aparece como um índole de reciprocidade mas de forma desequilibrada, ou seja, existe uma relação na qual as pessoas têm diferentes pesos de poder e o que está em jogo é o uso que estas fazem dos seus trunfos. Neste sentido falamos já de negociação, isto é, da capacidade que o subordinado tem para exercer o poder satisfazendo o interessepróprio.

Componentes do poder
recursos (recursos de poder que cada actor possui): sugere a ideia de uma coisa que alguém tem, podendo ser formais (recompensa, disciplina, punição), hierárquicos (informação legitimidade, objectivos) ou pessoais (saber, competências técnicas, carisma). Mas a pessoa pode deixar de ter recursos quando a fonte do cortada, ou seja, quando for eliminada a origem dosrecursos. Logo, existem factores que condicionam o uso dos recursos, o que significa que o poder é contingente relativamente à forma como é utilizado:
• acesso aos recursos;
• localização das estruturas hierárquicas;
• alvo a influenciar (superior ou subordinado)
• características e estilos pessoais: participativo e internalista – maior tendência para uso dos recursos decompetência e legitimidade; autoritário e externalista – maior tendência para uso dos recursos de recompensa e de punição;
• natureza da organização: mais formalização, maior confiança nos recursos formais; menos formalização, mais confiança na competência pessoal.
dependência do influenciado (B) face ao influenciador (A) é condicionada por:
• importância atribuída por B aos resultados deinfluência de A – quanto mais B valoriza os recursos de A, maior é o poder de A, o que implica o uso diferenciado dos recursos para influenciar diferentes pessoas;
• relacionamento de B com A – quanto mais importante é a relação para B, maior é o poder de A.
contra poder existe quando B controla recursos que são importantes para A – quanto maior a dependência de A em relação a os recursos de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo de O Estado, suporte do poder político de George Burdeau
  • poderes politicos
  • O poder politico
  • Poder Politico
  • Poder político
  • Poder politico
  • Poder Político
  • As relações entre o poder politico e o poder

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!