resumo obra "a republica" de platao

Páginas: 13 (3094 palavras) Publicado: 23 de outubro de 2014
Resumo geral de “A República”:
Esta célebre obra é sem duvida uma das produções mais importantes e influentes de toda a história. Nela Platão teoriza sobre a cidade perfeita, sobre sua construção, seu funcionamento, seu povo, seus governantes e sobre tudo sobre os valores para a construção de tal. É notada varias criticas a corrente filosófica “rival”, o sofismo. Está obra tão importante serviude inspiração e/ou base para muitas outras obras e algumas revoluções ao longo do tempo.
Resumo dos livros da obra “A República” de Platão segundo as apresentações ocorridas em sala:
•Livro I:Neste livro, trata-se maiormente da ideia de justiça. O que é justiça? O que é ser justo? O que é ser injusto? Qual a diferença entre o justo e o injusto? Seria o injusto superior ao justo? Essas sãoalgumas das questões que se encontram ao longo do discurso de Sócrates com Céfalo, Polemarco e Transímaco.
Sócrates x Céfalo: Para Céfalo, justiça seria “sempre proferir a verdade e devolver o que se toma de alguém”, Sócrates discorda, afirmando que nem sempre proferir a verdade é ser justo (visto que isso pode vir a ser prejudicial à quem se diz) e que, da mesma forma, nem sempre é justo devolver oque se toma. Além de negar essas ideias, Sócrates ainda conclui que justiça - mesmo que fosse também falar sempre a verdade e devolver o que se toma - não se resume a tão pouco.
Sócrates x Polemarco: Polemarco afirma que justiça é: “fazer o bem aos amigos e mal aos inimigos”. Sócrates refuta essa tese com três argumentos, primeiro: não se pode ter certeza que o amigo é sempre alguém bom (ou seja,justo) e que o inimigo é sempre alguém realmente mal (ou seja, injusto), logo fazer o bem a quem é seu amigo, pode ser fazer o bem a quem é mal. Segundo: fazer mal à alguém torna essa pessoa má, logo se eu fizer mal à alguém que é meu inimigo e esta pessoa, por ventura, não for má, ela vai se tornar má. E por fim, terceiro argumento: por mais que os inimigos sejam realmente pessoas más, não cabe aojusto fazer mal a ele, visto que não é próprio do justo fazer mal a ninguém, muito pelo contrario, nada verdade fazer o mal é próprio do injusto.
Sócrates x Trasímaco: Trasímaco afirma que “a justiça é o interesse do mais forte”, concluindo que em uma sociedade o mais forte é o governante, logo justo seria os governados obedecerem à vontade e consequentemente (para Transímaco) aos interesses dosgovernantes. Sócrates contra-argumenta afirmando que o mais forte muda ao longo do tempo e que estes mais fortes, por vezes, também podem vir a se enganar e dar ordens que na verdade sejam desfavoráveis aos seus próprios interesses. Fica evidente a incoerência nessas ideias, já que ser justo é obedecer e favorecer o mais forte e obedecer ao mais forte pode significar (paradoxalmente) desfavorecero mesmo. Transímaco ainda afirma que “o homem justo é em todos os lugares inferior ao injusto”, Sócrates se contrapõe a essa tese dizendo que os justos tem uma alma boa e que a alma é reguladora da vida, logo os justos de alma boa estão sujeitos a felicidade e o injusto à infelicidade.
• Livro II:
O livro dois (junto com o três e o quatro) pretende definir a justiça que ocorreria em prática nacidade perfeita. O livro se divide em dois diálogos principais:
Sócrates x Glauco: aqui é discutida a ideia de bem, quais bens buscamos por ser realmente o bem? Quais buscamos pela recompensa que fazer o bem traz? Fazer o bem é sempre uma atitude justa?
É explicitado que o bem só é justo quando buscamos ele por ser bom, não por que ele traz alguma recompensa ou qualquer coisa do gênero. Logonem todo bem é justo visto que nem toda ação bondosa visa de fato o bem. Glauco afirma ainda que o desejo do hoem é cometer injustiças sem ser punido, e que não as comete, não o faz simplesmente por medo, neste ponto entra Adimanto.
Sócrates x Adimanto: É trazido o mito do anel de Giges, o qual é uma ilustração para a ideia de Glauco. O conto diz que se não fossem notadas (no caso do mito, se...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo do livro IV da obra: A República de Platão
  • REPUBLICA PLATÃO RESUMO X
  • Slide resumo A República
  • Resumo a republica de Platão
  • Resumo da republica de platao
  • Resumo do Livro "A república" de Platão
  • resumo a república platao
  • A república de Platão

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!