Resumo - escola e família: uma relação necessária e conflitual

Páginas: 34 (8446 palavras) Publicado: 20 de maio de 2012
Unidade Curricular: GESTÃO DE CONFLITOS NA ESCOLA

TEMA 1- Escola e Família: uma relação necessária e conflitual

RESUMO

Gestão de conflitos na escola (pág. 98 à 142)


Apresentação

O diálogo entre Escola/Família – dois principais e decisivos actores do processo educativo das gerações futuras – não tem sido fácil.

No passado, havia um acordo implícito, unilateral e inquestionávelentre as duas instituições...A relação era assimétrica, não se colocando em questão as normativas da escola, que detinha o poder natural e socialmente conferido pela família.

Foi com a democratização das sociedades ocidentais e a inevitável emergência da escola de massas que veio recolocar a urgência deste diálogo entre a escola/família afim, de se garantir o sucesso educativo de todos.Como está em causa um bem tão precioso – a educação - é urgente que a escola/família empreendam projectos comuns de cooperação, por mais complexos e conflituais que sejam os interesses, valores e expectativas, poderes e cultura dos dois interlocutores.

1 – Enquadramento conceptual do diálogo família e escola

1. A perspectiva sistémica: escola e família, dois sistemas em interação

Afamília sempre interessou às Ciências Humanas (Psicologia) porque o contexto familiar é o primeiro contexto de desenvolvimento sem o qual não seria viável a compreensão do sujeito psicológico.
Por mais transformações que a família esteja sujeita, na sua constituição, sofrendo as influências dos sistemas sociais, políticos, educativos, ideológicos e culturais, realiza duas funções fundamentais:a) Assegura, a continuidade do ser humano, sendo um contexto privilegiado de transmissão de vida, afetos, cultura, referências éticas e desenvolvimento.

b) A família é também o primeiro contexto de socialização do indivíduo, promovendo as aprendizagens mais estruturantes e estruturadoras num processo progressivo de individuação e socialização.


No entanto, durante muito tempo, as váriasabordagens psicológicas da família - preconizadas pelas Perspetivas Clássicas (anos 60) - estiveram preferencialmente interessadas numa perspectiva unidirecional (em compreender o processo de socialização das crianças, focando-se na influência da família nos filhos, silenciando outros contextos de desenvolvimento em que a criança participa – escola).

Esta perspectiva clássica é umaepistemologia causalista e cartesiana porque:

• é uma perspectiva reducionista intrapsíquica, centrada no indivíduo (no intrapessoal);
• é centrada numa relação de causa e efeito;
• estuda as relações familiares considerando separadamente os seus membros, reduzindo as relações familiares em unidirecionais;

Após os anos 60, passa-se para uma epistemologia circular sistémica, que:• afirma que os problemas humanos não têm somente um sentido, mas uma função;
• a família é constituída por elementos interdependentes que estabelecem entre si uma rede de relações complexas, alimentando o desenvolvimento do próprio sistema familiar;
• o funcionamento da família é influenciado por um sistema social mais alargado (escola, contexto de trabalho...) e o próprio contexto dafamília é afectado pelos indivíduos e os vários subsistemas que a constituem (nível intrassistémico).

Torna-se então importante, pensar, estudar e investigar a família, para nela intervir de forma consentânea, ultrapassando as perspectivas reducionistas intrapsíquicas- centradas no individuo (no intrapessoal), apostando numa perspectiva sistémica relacional, centrada na ecologia social dafamília ou nas redes complexas em que a família interage, vive e se desenvolve.

A conceptualização sistémica da família teve a sua génese em trabalhos de estudiosos que aplicaram os conceitos das ciências da natureza (física e biologia) à família, pressupondo que existem leis e princípios isomorfos a todos os seres vivos.

Esta abordagem circular sistémica, parte da noção de sistema aberto...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • FAMÍLIA E ESCOLA UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA E DETERMINANTE DA EFICÁCIA ESCOLAR
  • Familia e escola uma integração necessária
  • ESCOLA E FAMÍLIA, UMA APROXIMAÇÃO NECESSÁRIA
  • escola e familia uma aproximação necessária
  • Familia e escola uma parceria necessária
  • FAMÍLIA E ESCOLA: UMA RELAÇÃO IMPORTANTE E NECESSÁRIA PARA O PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM*.
  • Relação escola-familia
  • Relaçao familia-escola

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!