Resumo do memorial do convento

Páginas: 16 (3894 palavras) Publicado: 29 de abril de 2013
Memorial do Convento (José Saramago)
Apesar de ter sido trazida da Áustria já há dois anos, especialmente para gerar o sucessor ao trono de D. João V, rei de Portugal, a rainha D. Maria Ana Josefa parece não conseguir engravidar. Sendo o rei um símbolo de virilidade, ela é quem é considerada infértil e, consequentemente, a única culpada pelo fato de o rei ainda não ter tido herdeiros. Quando, aocair da noite, o rei se prepara para ir ao quarto da rainha para mais uma tentativa, chega ao palácio D. Nuno da Cunha, bispo inquisidor, acompanhado de um velho frade franciscano, António de S. José, que propõe uma solução para o problema do rei. Diz o frade que a rainha engravidaria assim que o rei prometesse construir um convento para os frades da ordem dos franciscanos na vila de Mafra. Feitaa promessa, o casal real vai finalmente para o quarto. Depois de consumado o acto sexual, rei e rainha dormem e sonham cada um com os seus próprios desejos, suas diferentes fantasias: ela sonha que tem um encontro amoroso com o seu cunhado, o Infante D. Francisco; enquanto que o rei sonha que o seu pénis se está a transformar em árvore e, logo em seguida, em colunas do convento que ele prometeraconstruir para os franciscanos. Em tom irónico, o narrador revela suspeitas de que, antes mesmo da promessa, talvez a rainha já estivesse grávida e que talvez o padre já soubesse disso. Em todo caso, se a concepção da rainha ocorresse, o facto seria visto como mais um entre os vários milagres tradicionalmente relacionados com a ordem de São Francisco. Diz-se, por exemplo, que um tal frei Miguel daAnunciação, mesmo depois de morto, conservara o seu corpo intacto durante dias, atraindo, desde então, uma grande quantidade de devotos para sua igreja. Em outra ocasião, a imagem de Santo António, que vigiava uma igreja franciscana, locomovera-se até à janela, onde ladrões tentavam entrar, dando-lhes assim um grande susto. E do convento de S. Francisco de Xabregas conta-se que, certa vez, aslâmpadas tinham sido roubadas, e logo depois foram encontradas, como se por acaso, num mosteiro de jesuítas. A gravidez da rainha foi atribuída ao poder milagroso de Santo António ou, segundo outros, à ameaça que um frade velho fizera contra a imagem do santo, acusando-o de descuido. Passado o "Entrudo", como de costume, durante a Quaresma as ruas encheramse de gente, que cada um fazia as suaspenitências. Segundo a tradição, a Quaresma era a única época em que as mulheres podiam percorrer as igrejas sozinhas e assim gozar de uma rara liberdade que lhes permitia até mesmo de se encontrarem com seus amantes secretos. Porém, D. Maria Ana não podia gozar dessas liberdades pois, além de ser rainha, agora encontrava-se grávida. Assim, tendo ido para a cama cedo, consolou-se em sonhar outra vez comD. Francisco, seu cunhado. Passada a Quaresma, todas as mulheres retornaram para a reclusão de suas casas.

Em contraste com os conflitos da família real está a história de Baltasar Mateus, um homem de 26 anos, conhecido como o “Sete-Sóis”. Baltasar dirige-se a Lisboa, caminhando pela estrada real, depois de ter sido soldado e perdido a mão esquerda numa batalha contra Espanha, para decidir aquem pertenceria o trono espanhol. Com um espigão que lhe servia de mão e outro de ferro que funcionava como uma arma, Baltasar pede esmola em Évora e, a caminho de Lisboa, mata um ladrão que havia tentado assaltá-lo. Não sabendo ainda se ficaria em Lisboa ou se continuaria viagem em direcção a Mafra, onde ainda viviam seus pais, Baltasar anda pelas ruas da capital e conhece João Elvas, com quem,junto a outros mendigos, vai passar a noite num “telheiro abandonadoll. Antes de dormir, cada um conta histórias de crimes que ocorreram na cidade, as quais são comparadas às mortes que alguns deles presenciaram na guerra. Não somente por causa da gravidez de cinco meses, mas também por estar de luto pela morte do seu irmão, a rainha Maria Ana deixa de frequentar o grande autode-fé na praça do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Memorial do convento resumo
  • Resumo de Sequências- Memorial do Convento
  • Memorial do convento
  • Resumo: Eurico, o Presbítero e Memorial do convento
  • Resumo do capítulo xiv de memorial do convento
  • Resumo capitulo XV Memorial do convento
  • Resumo Memorial Do Convento E Biografia Do Autor
  • Memorial do Convento

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!