resumo do livro sírio -GALP

Páginas: 7 (1560 palavras) Publicado: 9 de abril de 2014


RESUMO DE: Porque não ensinar gramática na escola



O papel da escola é ensina a língua padrão, e não aprender ou aprender e não usar o dialeto padrão tem a ver em grande parte comum valores sociais predominantes e com estratégias escolares.
Possenti apresenta duas justificativas, primeira, o menos favorecido tem muito a ganhar, pois aumentaria as capacidades de escrita e interpretaçãotextual, servindo, assim a suas ideologias e demais funções e a segunda justificativa é a capacidade cognitiva que todos têm para o aprendizado.
A escola teria como instrumento para esse aprendizado, incentivar alunos a produzir e ler variados tipos de textos, pois através da produção e leitura textual constante é que esse aluno conseguiria atingir patamares essenciais para seu desenvolvimentointelectual.
Digamos que para a melhoria do ensino é necessário uma revolução, uma mudança na concepção de língua, perceber a diferença entre falar e escrever. A maioria dos atuais liguistas aceita que o falar é fundamental e que a linguagem escrita é secundária e derivada, pois, as linguagens escritas resultam da transferência da fala para um meio secundário, ou seja, visual. Saber distinguiros processos de aprendizagem é tarefa fundamental para um professor de línguas, para não cair na didática tradicional explorando apenas reflexos condicionados não dando chances para a criatividade e evolução do aluno
Em relação somente ao campo do conhecimento, esse ser humano aprende e reconhece a língua com muito mais facilidade do que possamos compreender, Possenti diz “A língua não se aprendepor exercícios, mas por próprias significativas”. Citando como exemplo uma criança, por volta de dois a três anos, que aprende basicamente através da experiência, pode se dizer então, que o processo para a aquisição do conhecimento muitas vezes não depende apenas de questões de repetição, e sim, de hipóteses, comparações e deduções, que se utiliza da criatividade. Quando se fala de linguagem, nãose refere apenas da língua padrão, mas a língua como unidade comunicativa.
Para afirmar a concordância com o capítulo acima sintetizado é necessário que se entenda por criatividade, a capacidade que as pessoas tem de construir e de entender, na língua-mãe, número indefinido de sentenças que jamais ouviram e que, talvez jamais tenham sido enunciadas.
Essa tese apresenta a língua como estruturacomplexa do processo gramatical produtivo. Assim não há como dizer que há língua mais fácil ou difícil, melhor ou pior, há apenas línguas diferentes e que todas línguas e dialetos tem uma estrutura complexa, então ao utilizar uma língua ou dialeto diferente, uma pessoa não pode ser considerada pior ou melhor, apenas diferente.
A variedade lingüística demonstra que apesar de diferentes falaresdevido questões geográficas etc, comprovam que uma pessoa aprende e sabe falar, então, logo sabem sua língua ou outras línguas a qual vivenciam. Desta forma a definição de falar errado é muito mais complexa do que se possa imaginar.
Devido a língua possuir uma variedade, ela não é uniforme, sofre alterações constantes, pois não há povo ou nação que fale de uma mesma forma. A língua, então funcionacomo um reflexo da sociedade, tendo fatores externos e internos que a condicionam, fatores externos como: a geografia, a idade, a classe social, o sexo, a profissão e etc.
Como fatores internos, pode-se citar o fato da própria limitação da língua, algumas condições que a própria língua impõe aos falantes, restringindo inclusive erros, devido a necessidade de estrutura para compreensão da fala ecom isso da comunicação e a variedade fonética dos fatores.
Há outro fundamento da língua como estrutura, ela não é imutável, a língua através do processo do tempo se transforma, se recria, novos termos serão acrescidos e outros perderão espaço e apesar de a forma padrão, geralmente, ser considerados a mais antiga da língua deve se considerar sem preconceitos os novos termos e palavras e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo Livro Sirio Possenti
  • Resumo do livro "Por que (não) ensinar Gramática na Escola", de Sírio Possenti
  • Resumo Sirio Possentti
  • Resumo do livro a organização dos livros
  • Resumos de livros
  • Resumo do livro
  • Resumo livro
  • resumo de um livro

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!