Resumo: descobrindo crianças a abordagem gestáltica com crianças e adolescentes – violet oaklander

Páginas: 26 (6420 palavras) Publicado: 17 de maio de 2012
RESUMO: DESCOBRINDO CRIANÇAS a abordagem gestáltica com crianças e adolescentes – Violet Oaklander

Maria Julieta Nóbrega Naffah apresenta a edição brasileira desta obra como um livro de terapia infantil de enfoque gestáltico em que a autora, Violet Oaklander, descreve sua prática clínica, na qual, “através de jogos mais ou menos dirigidos, procura abrir à criança um espaço à expressãolivre de suas fantasias e sentimentos, para que, quase como uma conseqüência espontânea, possa emergir o conflito de base.”
Em seu trabalho, Violet utiliza argila, areia, água, tinta, estórias, figuras, ferramentas, “toda uma gama de materiais lúdicos que lhe permite ver e responder às pistas dadas pelas crianças, funcionando como um continente à eclosão daquele sentimento ou daquela vivência,que, por alguma razão, a criança não se permite experimentar.” (pág. 7)
Naffah aponta nos relatos de casos apresentados por Violet, “a erupção de várias linhas de associação de idéias, sempre caminhando no sentido de favorecer à criança a simbolização do conflito no qual se encontra enredada. O que nos mostra que, se a fantasia é seu campo de ação e se a expressão afetiva é o seu guiaterapêutico, a experiência de Violet acaba conduzindo sempre à possibilidade de a criança exprimir em palavras aquilo que antes era sem nome e sem lugar. E, neste sentido, poder se situar melhor no complexo de circunstâncias que a cercam...” (pág. 7-8)
Neste livro constam muitos relatos de crianças falando de si mesmas, com a honestidade que Violet lhes permite, revelando, como causa básica de muitasdas dificuldades em que as crianças se envolvem, o fato de os adultos frequentemente lhes negarem informação e expressão, deixando-as confusas. A autora admite que as crianças com quem trabalhou lhe ensinaram muita coisa a respeito de si mesma. Portanto o livro é escrito, também, para os adultos que queiram entrar em contato com suas próprias infâncias em busca de uma melhor compreensão de sipróprios atualmente.
Dentre as técnicas utilizadas, Violet utiliza o desenho-fantasia com crianças em sessões individuais ou em situações de grupo, e com idades que variam desde os 7 anos até adultos, sugerindo que desenhem “o seu lugar”, os sentimentos em relação ao lugar, usando cores, formas e traços, solicitando que expliquem os desenhos quando conclusos. Frequentemente pede às crianças que lhedêem frases a escrever sobre o desenho, e “as afirmações delas muitas vezes sintetizam de forma muito sucinta o ponto onde elas se encontram em suas vidas.” (pág. 20). Relacionando as falas com possíveis situações vivenciadas pelas crianças, Violet postula que com uma consciência maior vem a oportunidade de mudança, vez que a criança dá voz aos seus sentimentos, podendo experienciar algodiferente e até assumir responsabilidade pela sua vida.
“Com freqüência as crianças desenharão lugares que se encontram em oposição direta com seus sentimentos em relação ao presente. Ajudar as crianças a falar sobre os sentimentos representados por estes desenhos abre a porta para a expressão dos seus sentimentos opostos.” (pág. 24)
Nesse contexto, Violet afirma que “através da fantasia podemosnos divertir junto com a criança e também descobrir qual é o processo dela. Geralmente o seu processo de fantasia (a forma como faz as coisas e se move no seu mundo fantasioso) é o mesmo que o seu processo de vida. Podemos penetrar nos recantos mais íntimos do ser da criança por meio da fantasia. Podemos trazer à luz aquilo que é mantido oculto ou o que ela evita, e podemos também descobrir o quese passa na vida da criança a partir da perspectiva dela própria. Por estas razões encorajamos a fantasia e a utilizamos como instrumento terapêutico.” (pág. 25)
Questionada por alguns pais sobre a distinção entre fantasia e mentira, Violet responde:
“Mentir é um sintoma de algo que não está certo para a criança. É um padrão de comportamento e não uma fantasia, embora às vezes ambos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Descobrindo Crianças (Violet Oaklander) cap 3
  • estatuto da criança e do adolescente resumo
  • Resumo estatuto da criança e do adolescente
  • Estatuto da Criança e do Adolescente
  • Resumo de aula do estatuto da criança e do adolescente
  • Criança e adolescente
  • Criança e adolescente
  • Crianças e adolescentes

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!