Resumo de memórias de um sargento de milícias

Páginas: 20 (4822 palavras) Publicado: 30 de abril de 2012
• MEMÓRIAS DE
UM SARGENTO DE
MILÍCIAS
MANUEL ANTÔNIO DE ALMEIDA
Por Carlos Rogério D. Barreiros
Disponível em: www.cpv.com.br/cpv_vestibulandos/dicas/livros/litobr3202.pdf
O AUTOR
Manuel Antônio de Almeida nasceu no Rio de Janeiro, em 17 de novembro de 1831. Ingressou na faculdade de medicina aos dezessete anos, mesmo período em que escrevia no Correio Mercantil.
Publicou seus primeirospoemas aos dezoito anos. Em 1852, passou a publicar semanalmente, num suplemento humorístico do Correio Mercantil chamado A Pacotilha, as Memórias de um Sargento de Milícias, com o pseudônimo “Um brasileiro”. Em 1854 e 1855, o texto foi publicado em forma de livro. Faleceu no navio “Hermes”, em 1861. No ano de 1863, Memórias de um Sargento de Milícias foi publicado com o nome real de seu autor,Manuel Antônio de Almeida.
RESUMO DO ENREDO
As aventuras de Leonardo, herói das Memórias de um Sargento de Milícias, filho de Leonardo Pataca e de Maria da Hortaliça, são o núcleo da narrativa. Seus pais, imigrantes portugueses, conheceram-se a bordo do barco que os trouxe ao Brasil, depois de uma pisadela no pé direito e de um beliscão:
Ao sair do Tejo, estando Maria encostada à borda do navio, oLeonardo fingiu que passava distraído junto dela, e com o ferrado sapatão assentou-lhe uma valente pisadela no pé direito.
A Maria, como se já esperasse por aquilo, sorriu-se como envergonha¬da do gracejo, e deu-lhe também em ar de disfarce um tremendo beliscão nas costas da mão esquerda.
Era isto uma declaração em forma, segundo os usos da terra: levaram o resto do dia de namoro cerrado; aoanoitecer passou-se a mesma cena de pisadela e beliscão, com a diferença de serem desta vez um pouco mais fortes; e no dia seguinte estavam os dois amantes tão extremosos e familiares, que pareciam sê-lo de muitos anos.
O nascimento de Leonardo foi inevitável sete meses depois; sua caracterização é marcante:
... sete meses depois teve a Maria um filho, formidável menino de quase três palmos decomprido, gordo e vermelho, cabeludo, esperneador e chorão; o qual, logo depois que nasceu, mamou duas horas seguidas sem largar o peito. E este nascimento é certamente de tudo o que temos dito o que mais nos interessa, porque o menino de quem falamos é o herói desta história.
Aos sete anos, “... quebrava e rasgava tudo que lhe vinha à mão. Tinha uma paixão decidida pelo chapéu armado do Leonardo;se este o deixava por esquecimento em algum lugar ao seu alcance, tomava-o imediatamente, espanava com ele todos os móveis, punha-lhe dentro tudo que encontrava, esfregava-o em uma parede, e acabava por varrer com ele a casa...”.
Maria da Hortaliça não era fiel a seu companheiro. Depois de flagrá-la com alguém que escapa pela janela, Leonardo Pataca, num assomo de raiva, chuta o pequeno Leonardopara fora de casa e perde Maria, que foge.
Apesar de abandonado pelos pais, Leonardinho — como chamaremos a Leonardo filho neste texto — conta — não só nesse momento, mas ao longo de toda a vida — com a proteção e o afeto de várias personagens: expulso de casa, passa a viver com o padrinho, que era barbeiro e que cuida dele durante anos. Sua madrinha, parteira e “papa-missas”, também o ajudará.Afeiçoado pelo menino, o barbeiro fazia vistas grossas às suas malandragens. O plano do padrinho era que Leonardo fosse clérigo. Porém, na escola, ele era o gazeteador-mor de sua sala — o aluno que mais “matava” aulas —, que diariamente tomava bolos do professor; na Igreja, como coroinha, com um outro pequeno sacristão, fazia todo o tipo de travessuras: vingou-se de uma vizinha que não gostava delee expôs publicamente o caso do reverendo com uma cigana.
Na primeira parte do livro, embora o narrador afirme que o herói é Leonardo filho, também as trapalhadas de Leonardo, o pai, são relatadas. Metido em problemas amorosos com a cigana, que também tinha um caso com o reverendo da Sé, Pataca é preso em um ritual de Fortuna — macumba — pelo Major Vidigal, temida autoridade policial da época...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo memórias de um sargento de milícias
  • Resumo memorias de um sargento de milicias
  • Resumo > Memórias de um sargento de milícias
  • Memórias de um sargento de milícias ( resumo)
  • resumo memorias de um sargento de milicias
  • Resumo Memorias de um Sargento de Milicias
  • Resumo
  • Resumo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!