Resumo da Obra Fédon de Platão

Páginas: 5 (1029 palavras) Publicado: 27 de agosto de 2013
A obra Fédon, de Platão, é um diálogo onde Fédon relata detalhadamente para Equécrates como sucederam as últimas horas de Sócrates antes de sua morte e as argumentações dos temas abordados nos diálogos entre ele e alguns de seus discípulos no leito de sua morte. Nota-se que Platão usou Sócrates como um personagem para transcrever seus conhecimentos através dos diálogos.
O filósofo não devetemer a morte, pois é a partir dela que ele se encontra com os deuses e as boas pessoas, se o mesmo teve uma vida virtuosa, privilegiando a alma e se isolando dos desejos do corpo. O filósofo vive em função de se dirigir à morte, portanto a morte é superior à vida e é através da morte, da libertação da materialidade e dos desejos carnais que o filósofo se encontra verdadeiramente capaz da máximasabedoria. Mas não se deve chegar à morte através do suicídio, pois os homens pertencem aos deuses, e só a eles cabe decidir quando é a hora de cada um.
A alma existe desde antes de o corpo existir e não desaparece quando o corpo morre, ou seja, é imortal. Para provar isso, sabemos que todo contrário nasce do seu contrário: o adormecer vem do despertar, o grande nasce do pequeno, e vice-versa, ouseja, o vivo provém do morto, e o morto provém do vivo, se não houvesse esse ciclo eterno não haveria da onde gerar vida e então o mundo encontrar-se-ia imobilizado. Para que esse ciclo aconteça, a alma existe, em si mesma, no Hades, separada do corpo, sendo o princípio da vida.
Aprender nada mais é do que relembrar o que já foi aprendido, e para lembrar de algo é necessário que se tenha aprendido nopassado, num mundo ideal. Os sentidos nos proporcionam conhecer um objeto pela semelhança para com os outros, mas este objeto é apenas uma cópia e nunca será como a ideia real do objeto, a essência, que existe no mundo das ideias, único lugar onde se encontra o conhecimento verdadeiro.
A alma, assim como as ideias, é simples; ambos são invisíveis aos nossos sentidos, não perecem e são aprendidassomente através do pensamento, permanecem idênticos a si mesmo independente de qualquer coisa. Já os objetos sensíveis, perecíveis e visíveis e sujeitos à serem conhecidos através dos sentidos, são compostas pelo fato estarem sujeitos à transformação e destruição, ou seja, nunca permanecem idênticos à si mesmo. Da relação entre o corpo e a alma, a alma, por ser simples, se identifica com serdivino enquanto o corpo é apenas subordinado da alma e se identifica com o mortal por ser composto e estar sujeito à decomposição.
A alma e o corpo são comparados por Símias com a harmonia e a lira; se a lira for quebrada (morte do corpo) como poderia permanecer existindo a harmonia (alma) sendo que é só através da lira que se encontra a harmonia. Porém, no caso da lira, ela é anterior à harmonia edá existência a ela; já o corpo não é anterior à alma muito menos dá origem a ela, pelo contrário. Portanto, tendo o corpo como dependente da alma, não pode ele dar origem à alma como a lira dá origem a harmonia, assim inviabilizando esta comparação.
Já por Cebes, alma e corpo são comparados com o tecelão e a roupa que o mesmo produziu, argumentando que o tecelão morre e a roupa é usada por muitaspessoas, mas não quer dizer que ela seja imperecível, alusão ao fato de que a alma reencarna em inúmeros corpos e que seja divina, duradoura, resistente, mas não perpétua. A resposta vem relembrando o processo do conhecimento da natureza vivido por Sócrates e mencionando Anaxágoras, que falava sobre um Espírito inteligente e criador, mas que apesar dessa visão acabou caindo nas teorias físicastradicionais; a explicação da origem do universo deve vir do espírito, do mundo das ideias, e não pelo meio sensitivo, pois o belo e o bom são o sentido da existência deles mesmos e nada mais o tornas bons e belos do que eles mesmos.
Em resposta à subjeção de Cebes, Sócrates retorna ao argumento que o contrário vem do seu contrário, mas que não podem existir simultaneamente no mesmo indivíduo,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Análise da obra de platão, fédon.
  • Resumo da Obra de Fédon
  • Resumo sobre o livro Fédon, Platão
  • O sofista de platão resumo da obra
  • Resumo da obra Timeu de Platão
  • resumo obra "a republica" de platao
  • Fédon de Platão
  • Fédon de Platão 'A imortalidade da alma'

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!