Resumo capitulo i: proposta de interpretação histórico-metodológica

Páginas: 7 (1609 palavras) Publicado: 28 de abril de 2013
Resumo capitulo I: Proposta de Interpretação histórico-Metodológica
Temos como objeto de estudo a reprodução das relações sociais e a formação social capitalista, é necessário entendermos esse movimento e sua historicidade, para estabelecer o significado da profissão de Serviço Social no processo capitalista.
A produção capitalista é produção e reprodução das relações sociais de produção, navida em sociedade os indivíduos produzem e reproduzem, e nessa atividade eles estabelecem determinados vínculos e realizam troca entre si, a produção do individuo isolado é uma abstração, pois expressa características separada do objeto a que estar ligado, a produção gera uma necessidade de relacionamentos mútuos. Tais relações possuem elementos de produção essencialmente históricos, que se une deforma específica, essa especificidade é a produção capitalista.
Segundo Marx, o capital é uma relação social de produção da classe burguesa, os indivíduos produzem e reproduzem de acordo com a necessidade materiais da existência humana, desse modo a produção social não trata de produção de objetos materiais, mas de relação social entre pessoas e entre classes sociais que representa determinadacategoria econômica.
Embora as relações de produção estejam sempre ligadas a coisas e aparece como coisas, à economia não se trata de coisas e sim de relações entre pessoas. O capital é uma relação social que tem como outro termo a relação do trabalho assalariado, o capital e o trabalho, um se expressa no outro, uma recria o outro, um nega o outro. Sempre identificamos o capital como coisamaterial, ou até mesmo meio de produção, tais formas são aparentes, no momento em que expressam as encobrem daquilo que realmente são, aparecem como relações entre mercadorias, mas são expressões de relações entre classes sociais opostas, essa relação aparece mistificada, como relação entre coisas e sua historicidade sem importância.
O capital se expressa como mercadoria que são objetos úteis para anecessidade da sociedade que tem qualidades materiais, assim possui valor de uso enquanto materialização de força humana de trabalho, sendo valores que se medem pelo tempo de trabalho e de produção necessário, ou seja, na relação de troca uma possui valor relativo, a outra valor equivalente das demais mercadorias, que historicamente a mercadoria de valor equivalente e semelhante ao ouro que seconverte em dinheiro. Sendo uma mercadoria fruto de um trabalho privado, para satisfazer o seu produtor terá que possuir valor equivalente, para ser trocado por outro trabalho útil.


A classe capitalista supõe que os trabalhadores, para sobreviver com as condições materiais básicas, vendam sua força de trabalho. O capital em forma de mercadoria ou em dinheiro é potencialmente capital, para setransformar capital real precisa se unir a força de trabalho, o produto capitalista não é um produto apenas com valor de troca ou uso, mais tem que possuir mais valor de troca e ter o trabalho e a produção mais adiantada em forma de mercadoria ou dinheiro, ou seja, gerar mais-valia que é o trabalho excedente não pago aos trabalhadores pela classe capitalista.
A transformação do dinheiro em capital podeser dada pelo ciclo onde o valor do capital ou a mais-valia ocorre à transformação de mercadoria em dinheiro, outro processo é na compra e venda de produção, e da força de trabalho realizado no mercado, pode dizer que o processo de produção com a produtividade do trabalhador e a produção adiantada, os produtos além de ter o valor de capital, tem ainda à mais-valia criada.
O capitalista paratransformar dinheiro em capital, não necessita só dos objetos de produção da mercadoria, precisa de uma mercadoria específica à força de trabalho. É esta a proposta aceita pelos trabalhadores, como proprietários de sua mercadoria, que se ver obrigado a vender para sua própria sobrevivência e de sua família. No momento em que o capitalista compra a força de trabalho, ele passa a ser proprietário dessa...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fichamento de citações do livro “Relações sociais e serviço social no Brasil: esboço de uma interpretação...
  • Uma proposta metodológica de interpretação da fotografia como fonte histórica
  • Serviço Social no Brasil – Esboço de uma interpretação histórico-metodológica.
  • Resumo Da Introdu O E Capitulo I
  • Resumo kotler capitulo i
  • FICHAMENTO RELAÇÕES SOCIAIS E SERVIÇO SOCIAL NO BRASIL ESBOÇO DE UMA INTERPRETAÇÃO HISTÓRICO-METODOLÓGICA...
  • Resumo capitulo 1-a interpretação das culturas
  • IAMAMOTO, Marilda Vilela e CARVALHO, Raul de. Relações Sociais e Serviço Social no Brasil: esboço de uma...

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!