Resenha O Homem Cordial Sérgio Buarque de Holanda

Páginas: 6 (1496 palavras) Publicado: 2 de dezembro de 2013
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA



INGRID DE OLIVEIRA CANAANE
JÚLIA DOS SANTOS AFONSO





RESENHA DO TEXTO O HOMEM CORDIAL








Nova Iguaçu
2012
INGRID DE OLIVEIRA CANAANE
JÚLIA DOS SANTOS AFONSO

RESENHA DO TEXTO O HOMEM CORDIAL




Trabalho realizado para obtenção de nota bimestral e aprendizado referente ao assunto tratado.Apresentado no ensino médio do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca.
Orientador: Professor Alexander Magalhaes






Nova Iguaçu
2012

O HOMEM CORDIAL

O Estado não é uma continuidade do meio familiar, ele é exatamente o oposto da família. A contradição entre estas instituições está neste ponto: o Estado, que em si é uma organização para um todo, é justamente umexemplo oposto de organização em prol das pessoas em geral, visando sempre a suposta vontade geral dos cidadãos. Enquanto a família tende a procurar uma maneira de satisfazer todas as duas particularidades. De acordo com alguns doutrinadores o Estado proviria de uma transgressão do ambiente familiar, já que só por tal quebra da ordem doméstica se faz o cidadão, contribuinte e responsável ante asleis da Cidade.
Quem melhor exteriorizou o contraste entre esses dois princípios foi Sófocles. Antígona foi uma dramaturgia, onde Antígona age contra as ordenações do Estado, priorizando a família; e Creonte simboliza o Estado, impessoal, que vai contra todos os valores representados pela ordem familiar.
Nas velhas corporações a proximidade entre mestre e aprendiz (chefe e funcionário) eramaior, pois formavam como uma única família. Os membros eram submetidos a uma hierarquia, porém natural, partilhando do mesmo ambiente e dos mesmos instrumentos. Foi o novo regime que suprimiu o ar “família” que havia entre uns e outros, e incitou o antagonismo entre as classes. Além disso, esse moderno sistema industrial facilitou a exploração do empregado, pois a relação humana, de irmandade,desaparece, tornando-o apenas um número para o empregador. Essa separação das classes torna a quem dirige mais irresponsável pelas vidas dos trabalhadores manuais, fazendo com que a responsabilidade por acidentes do trabalho acabe se perdendo.
Essa crise se opõe a velha ordem familiar, em que as relações são baseadas em laços de afeto e sangue, já que tais laços não supririam as necessidades de umaindústria. Ainda hoje é possível encontrar famílias que se mantêm concentradas em si mesmas, ou seja, preparam os filhos apenas para o ambiente familiar, sem pensar no momento em que o indivíduo adentrará na sociedade, desligando-se da dependência familiar. Alguns pedagogos e psicólogos atuais defendem que a educação familiar deve ser um prefácio para a vida em sociedade. Portanto, ela deverialibertá-lo das virtudes familiares.
A pedagogia científica atual observa que a obediência, tão preconizada pelos antigos métodos de educação, deve ser estimulada apenas até certo ponto, de forma que permita uma adoção razoável às regras, mas também dando espaço para o indivíduo criar uma opinião, preparando a criança para desobedecer aos pais em momentos em que suas recomendações forem falhas. Jovens compais controladores, extremamente inteligentes ou desprovidos de grande visão de mundo, tendem a se tornarem incompetentes ou ainda psicopatas.
Lutar contra as restrições feitas pela sociedade é uma forma de evolução. Os cursos jurídicos, fundados desde 1827 em São Paulo e Olinda contribuíram muito para a formação de homens livres diante da sociedade, corrigindo possíveis inconvenientes provindosdos laços caseiros estreitos. As novas experiências abrem a possibilidade de esse vínculo familiar ser apagado, pois muitos jovens só adquiriam um senso de responsabilidade quando transplantados para longe dos pais e forçados a se ajustar. Porém nem sempre essas experiências eram o suficiente para que o vínculo doméstico fosse quebrado. Joaquim Nabuco diz “em nossa política e em nossa...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O HOMEM CORDIAL POR SERGIO BUARQUE DE HOLANDA
  • Resenha
  • HOMEM CORDIAL, SERGIO BUARQUE
  • O homem cordial sérgio buarque
  • Como podemos entender o conceito de homem cordial de sérgio buarque de holanda?
  • Raízes do Brasil Capítulo 5 O homem cordial Sérgio Buarque de Holanda
  • Fichamentp
  • Resenha Sobre Sergio Buarque De Holanda

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!