Resenha Preconceito Linguistico - Marcos Bagno

Páginas: 6 (1493 palavras) Publicado: 22 de julho de 2015
Biografia

Marcos Bagno é professor do Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução da Universidade de Brasília, doutor em filologia e língua portuguesa pela Universidade de São Paulo, tradutor, escritor com diversos prêmios e mais de 30 títulos publicados, entre literatura e obras técnico-didáticas. Atua mais especificamente na área de sociolinguística e literatura infanto-juvenil, bem comoquestões pedagógicas sobre o ensino de português no Brasil. Em 2012 recebeu o Prêmio Jabuti (o mais importante prêmio literário do Brasil)com a obra As memórias de Eugênia .

No livro Preconceito Lingüístico – O que é, como se faz, Bagno traz uma discussão sobre as implicações sociais da língua. Ele já discutiu em seu livro A língua de Eulália, Novela Sociolingüística a forma preconceituosa comque a língua é tratada na escola e na sociedade e retoma essa discussão no Preconceito Lingüístico.


Entende-se como preconceito linguístico o julgamento depreciativo contra determinadas variedades linguísticas. O julgamento desrespeitoso e consequentemente humilhante da fala do outro ou da própria fala geralmente está associado a grupos de menor prestígio social.

De acordo com as primeiraspalavras do livro, existe uma regra de ouro da Lingüística que diz: "só existe uma língua se houver seres humanos que a falem". Aristóteles nos ensina que o ser humano "é um animal político". Usando essas duas afirmações chegamos à conclusão de que "tratar da língua é tratar de um tema político", já que também é tratar de seres humanos. Temos de fazer um grande esforço para não incorrer no erro milenardos gramáticos tradicionalistas de estudar a língua como uma coisa morta, sem levar em consideração as pessoas vivas que a falam.


O Preconceito Lingüístico está ligado, em boa medida, à confusão que foi criada, no curso da história, entre língua e gramática normativa. Nossa tarefa mais urgente é desfazer essa confusão. Uma receita de bolo não é um bolo, um molde de vestido não é um vestido, ummapa-múndi não é o mundo, a pintura de um cachimbo não é um cachimbo... Também a gramática não é a língua.

A língua é um enorme iceberg flutuando no mar do tempo, e a gramática normativa é a tentativa de descrever apenas uma parcela mais visível dele, a chamada norma culta.

Deste modo, podemos compreender que o preconceito lingüístico é alimentado diariamente em todos os setores da sociedade,principalmente pelas mídias. A forma pela qual as pessoas se comunicam gera grande obstáculo no cotidiano, e é neste contexto que Marcos Bagno sugere que temos de combater o preconceito lingüístico recusando os velhos argumentos que visam desprezar o saberindividual. No entanto, devemos entender que respeitar o modo que cada um fala e escreve não significa que temos que vulgarizar a língua. Devemossaber que para cada situação há um modo pela qual devemos nos expressar, isto é, saber diferenciar os ambientes formais e não-formais.

O livro está dividido em quatro capítulos e um anexo:

I – A mitologia do preconceito lingüístico : 8 mitos

No Mito nº 1 – A língua portuguesa falada no Brasil apresenta uma unidade surpreendente, em que o autor fala da diversidade do português falado no Brasile destaca a importância de as escolas e todas as demais instituições voltadas para a educação e a cultura abandonarem esse mito da unidade do português no Brasil e passarem a reconhecer a verdadeira diversidade lingüística de nosso país Qualquer manifestação lingüística que escape desse triângulo escola-gramática-dicionário é considerada, sob a ótica do preconceito lingüístico, " errada" , comoBagno discute no Mito nº 4 – As pessoas sem instrução falam tudo errado.

No Mito nº 2 – Brasileiro não sabe português / Só em Portugal se fala bem português, o autor faz uma longa análise levando em conta a história desses dois países e desmistifica mais esse preconceito. Quanto ao ensino do português no Brasil, questão também abordada no Mito nº 3 - Português é muito difícil, o problema é que as...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Preconceitos Linguísticos de Marcos Bagno (resenha)
  • resenha Preconceito linguístico (Marcos Bagno).
  • Resenha de Preconceito Linguístico
  • Preconceito Linguístico (Marcos Bagno)
  • Resenha do Livro Preconceito Línguístico de Marcos Bagno
  • Resenha do livro "preconceito linguístico"
  • Resenha do livro preconceito linguístico de marcos bagno
  • Resenha do livro PRECONCEITO LINGUÍSTICO dr Marcos Bagno

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!