Resenha do livro: "a história da riqueza do homem"

Páginas: 17 (4015 palavras) Publicado: 25 de abril de 2013
RESENHA
Este livro relata uma história nem econômica nem de pensamento econômico, mas um pouco das duas. Do feudalismo ao capitalismo, a sociedade feudal consistia em três classes, sacerdotes, guerreiros e trabalhadores, só que o homem que trabalhava produzia para ambas as classes eclesiástica e militar. A espécie de trabalho nas fábricas ou usinas era trabalho na terra, cultivando o grão ouguardando o rebanho para utilizá-la no vestiário. Era o trabalho agrícola diferente de laje que dificilmente reconheceríamos. Cada proprietário feudal tinha um senhor. Dizia-se que o período feudal não havia senhor sem terra, nem terra sem senhor. Costume no período feudal tinha as forças das leis do século XX, não havia um governo forte na idade média capaz de fazer tudo, a organização baseava-senum sistema de deveres e obrigações do princípio ao fim. As terras não podiam ser usadas como desejávamos, e sim implicava em deveres a ser cumpridos, caso contrário, tomavam as terras.
A igreja foi a maior proprietária de terras no período feudal. Homens pensavam em mudar de vida e passa para o lado de Deus antes de morrer, doavam terras à igreja. Outras achavam que a igreja fazia caridade aospobres, doentes, desejando ajudar, davam-lhes terra. Os nobres e os reis, quando venciam uma guerra ou se apoderavam da terra do inimigo, doavam parte dela pra igreja, por esse e por outros meios aumentavam suas terras. Nos primórdios do feudalismo, a igreja foi um elemento dinâmico e progressista, preservou a cultura do império romano, e incentivou o estudo fundando escolas. Ajudou os pobrescuidou das crianças desamparadas e constituiu hospitais para os doentes. O sistema feudal, em ultima análise, repousava sobre uma organização que, em troca de proteção, frequentemente ilusória, deixavam as classes trabalhadoras a mercê das classes parasitáveis, e concedia a terra, não a quem a cultivava, mas aos capazes dela, se apoderarem.
Hoje em dia, pouca pessoa abastarda guardam dinheiro, ouro eprata, quem tem dinheiro movimentam buscando fins lucrativos de investi-los, aplicando em negócios, ações etc. Já o dinheiro da igreja, não podia ser usado para multiplicar sua riqueza, não havia saída para eles, assim acontecia com os nobres. Todo o capital dos pobres e dos guerreiros era inativo, estático, imóvel, improdutível.
Nos séculos XII e XIII, os meios de transporte não eramdesenvolvidos, não havia a procura constante de mercadorias, hoje o comércio é contínuo em toda a parte, nossos meios de transporte são tão aperfeiçoados, que a mercadoria que dos pontos extremos, chegam em fluxo constante, as nossas grandes cidades. A medida que o riacho irregular do comércio se transformava em corrente caudalosa, todo pequeno broto da vida comercial agrícola e industrial recebiasustento, eflorescia todos efeitos mais importantes do aumento no comércio foi o crescimento das cidades. As cidades crescem em regiões onde o comércio tem uma expansão rápida, o povo começou a deixar suas velhas cidades feudais para iniciar vida nova nessas ativas cidades em progresso. Com a expansão do comércio aumentava o numero de emprego para as pessoas. A vida na cidade era diferente da vida nofeudo e novos padrões tinham que ser criados.
Muitas cidades só conquistaram sua liberdade depois que a violência irrompeu. Como diz a afirmação de Oliver Wendell Holmes, de que quando as divergências são de grande alcance preferimos tentar matar o outro homem a deixa-lo praticar suas ideias. No princípio da Idade Média o empréstimo de dinheiro a juros era proibido por uma potência, cuja palavraconstituída a lei por toda cristandade. Essa potência era a igreja, dizia que era usura e usura era pecado, o justo era receber apenas o que emprestava e nada mais nem menos.
As regras da Igreja sobre o bem e o mal se aplicavam a todos os setores, igualmente. Uma das modificações mais importantes foi a nova posição do camponês, enquanto a sociedade feudal permanecia estática, com relação entre...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha sobre o livro A História da Riqueza do Homem
  • Resenha do livro: a história da riqueza do homem. leo huberman
  • Resenha Crítica sobre o livro História da Riqueza do Homem
  • História da Riqueza do homem
  • Resumo do livro: a historia da riqueza do homem
  • Resumo do livro A Historia da riqueza do homem
  • Resumo do Livro – História da Riqueza do Homem
  • Resumo do Livro História da Riqueza do Homem

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!