RESENHA DO LIVRO " VENDO VOZES"

Páginas: 8 (1845 palavras) Publicado: 24 de fevereiro de 2014
Introdução

O livro “Vendo Vozes” de Oliver Sacks, relata sua descoberta sobre o mundo dos surdos, a língua de sinais estabelecida como uma língua estruturada e não uma série de gestos como se pensava antigamente, a importância e sua utilização, a exclusão e inclusão do sujeito surdo na sociedade e de que forma ao longo dos anos as mudanças ocorreram gerando o desenvolvimento ou não dessesujeito surdo
“Minhas viagens ao mesmo tempo me fascinaram e consternaram. Fiquei desalentado ao descobrir que muitos surdos nunca adquirem as habilidades de uma boa linguagem ou pensamento e que uma vida desventurada pode estar à espera deles.” (pág. 10).
O autor descreve os vários tipos de surdez, mas se detém em falar da surdez congênita e sua história e do isolamento que esse sujeito sofrerápor ser privado de uma língua.
“uma das calamidades mais terríveis, porque é apenas por meio da língua que nos comunicamos livremente com nossos semelhantes, adquirimos e compartilhamos informações”
(pág. 22)
A situação das pessoas com surdez pré-linguística antes de 1750 era de fato uma calamidade: incapazes de desenvolver a fala, e portanto “mudos”, incapazes de comunicar-se livremente atémesmo com seus pais e familiares, restritos a alguns sinais e gestos rudimentares, isolados, exceto nas grandes cidades, até mesmo da comunidade de pessoas com o mesmo problema, privados de alfabetização e instrução, de todo o conhecimento do mundo, forçados a fazer os trabalhos mais desprezíveis, vivendo sozinhos, muitas vezes à beira da miséria, considerados pela lei e pela sociedade como pouco maisdo que imbecis – a sorte dos surdos era evidentemente medonha.
No século XVI, a noção de que a compreensão das ideias dependia de ouvir palavras era revolucionária.
Uma mente grandiosa – a do abade De l’Epée – teve de encontrar um uso humilde – a língua de sinais nativa dos surdos pobres que vagavam por Paris para possibilitar uma transformação significativa.
E então, associando sinais afiguras e palavras escritas, o abade ensinou-os a ler; e com isso, de um golpe, deu-lhes o acesso aos conhecimentos e à cultura do mundo.
A escola de De l’Epée fundada em 1755, foi a primeira a obter auxílio público. Ele treinou numerosos professores para os surdos, e estes, na época da morte do abade, em 1789, já haviam criado vinte e uma escolas para surdos na França e na Europa. O futuro da própriaescola de De l’Epée, pareceu incerto durante o tumulto da revolução, mas em 1791 ela se transformara na National Institution for Deaf-Mutes em Paris, dirigida pelo brilhante gramático Sicard.
Com Thomas Gallaudet, Laurent Clerc, fundou em 1817 o American Asylum for the Deaf, em Hartford.
O sistema francês importado por Clerc amalgamou-se logo com as línguas de sinais nativas formando umhíbrido singularmente expressivo e eloquente, a Língua Americana de Sinais (American Sign Language, ASL)
O grande impulso na educação e emancipação dos surdos que entre 1770 e 1820 arrebatara a França continuou assim sua trajetória triunfante nos Estados Unidos até 1870(Clerc, imensamente ativo até o fim, e com uma personalidade carismática, morreu em 1869). E Então – e esse é o momento crítico de todaa história – a maré virou, voltou-se contra o uso da língua de sinais pelos surdos e para os surdos, de tal modo que em vinte anos se desfez o trabalho de um século.
Havia de fato, verdadeiros dilemas, como sempre houvera, e eles existem até hoje. De que valia, indagava-se o uso de sinais, sem a fala? Isso não restringiria os surdos, na vida cotidiana, ao relacionamento com outros surdos? Não sedeveria, em vez disso, ensina-los a falar (e ler os lábios), permitindo a eles plena integração com a população em geral? A comunicação por sinais não deveria ser proibida, para não interferir na fala?
Havia surgido uma profusão de “reformadores” – Samuel Gridley Howe e Horace Mann foram exemplos notórios - que clamavam pela derrubada dos “obsoletos” asilos que adotavam a língua de sinais e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • resenha do livro Vendo Vozes
  • Resenha do livro Vendo Vozes
  • Resenha do livro: vendo vozes de oliver sacks
  • Vendo vozes (resenha)
  • Resenha do texto vendo vozes
  • Resenha vendo vozes: uma viagem ao mundo dos surdos
  • Resenha: vendo vozes: uma viagem ao mundo dos surdos
  • Vendo Vozes

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!