Resenha de "O capitalismo. Sua evolução, sua lógica e sua dinâmica." SINGER, Paul. SP: Ed. Moderna,1987.

Páginas: 16 (3997 palavras) Publicado: 15 de novembro de 2013
Capítulo 1 – Economia de Mercado e Capitalismo.
Antes do Capitalismo, as sociedades organizavam suas economias sob a produção de bens, que eram feitos artesanalmente e conforme suas necessidades, que seriam posteriormente trocados por outros bens em feiras sazonais ou mercados permanentes. A vida das pessoas não dependia do dinheiro, pois, mesmo nas cidades, que eram mais desenvolvidas que ocampo, era comum criar animais para seu alimento e fabricar sua própria roupa, conservas, etc.
A produção para o mercado era artesanal e feito por poucas pessoas. Na época, produtores do mesmo tipo de produto organizavam-se em “Corporações do Ofício”, que ditava certas regras para evitar a concorrência entre os produtores, como limitar o volume de produção, igualar os preços e a qualidade, proibirinovações técnicas e lançamento de novos produtos para não favorecer um produtor em detrimento de outro, entre outras. Ou seja, essa economia de mercado característica da Idade Média era avessa à mudanças.
O Capitalismo manufatureiro também é uma economia de mercado, porém de índole completamente diferente da economia vigente até então. Surge no século XVI sendo um resultado das GrandesNavegações, que elevou o comércio local e regional – segmentados – a mercado mundial. Eleva-se também o capital, que antes limitava-se apenas à circulação de mercadorias e valores, tornando-se parte da produção e virando capital manufatureiro. Surgem assim, na Europa, os primeiros empresários capitalistas que passam a investir na produção em massa, empregando grande número de artesãos.
Com a expansão domercado marítimo, o capital manufatureiro vê a necessidade de penetrar não apenas fisicamente nos países estrangeiros, mas economicamente também. Dessa necessidade surgem as nações modernas, politicamente dominadas pelo poder nacional e economicamente unificada pela abolição de barreiras ao comércio interno e as medidas e moedas locais. No Brasil, a luta pela unificação dos mercados foi levada asério pela metrópole portuguesa nos limites do Pacto Colonial, que propunha o monopólio metropolitano do comércio com a colônia.
O capitalismo manufatureiro foi capaz de aumentar a produtividade na produção em grande escala, porém, seu avanço nas diferentes nações foi lento e desigual, alcançando maior desenvolvimento na Grã-Bretanha, o que criou as condições ideais para a Revolução Industrial. Naprodução de produtos, a divisão do trabalho passou a ser técnica, o que permitiu maior produtividade do trabalho, ou seja, no lugar de cada trabalhador realizar todas as operações, cada operação passava a ser tarefa de um grupo específico de trabalhadores, poupando tempo, aumentado a destreza do operador e possibilitando a invenção de ferramentas adaptadas para cada tipo de trabalho. Surge assimum mercado de bens para assalariados totalmente dependentes do salário para sua subsistência.
A partir da Revolução Industrial, no século XVIII, a economia de mercado consiste essencialmente na criação de máquinas capazes de realizar tarefas que antes requeriam a mão do homem. A partir daí, o trabalhador passa a ser necessário apenas para manuseio das máquinas, afinal eram muito mais produtivasque o homem, pois superavam facilmente os limites físicos do organismo humano. Logo, a substituição do homem pela máquina traz vantagens inegáveis para o capital.
Junto com essas transformações, surge o capitalismo industrial, que difere da outra forma de capitalismo não só pela técnica de produção, mas pela postura que assume perante a economia de mercado. Esse capitalismo inspira oliberalismo, pois sua estratégia de expansão requer a unificação de todos os mercados, locais e nacionais, sendo a competição livre para todos. Com o tempo, o capitalismo ganha força, pregando o desenvolvimento das forças produtivas e a livre concorrência (que não é uma condição natural do mercado, e sim uma condição imposta em consequência do triunfo do liberalismo). Com o avanço das forças produtivas,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Singer, paul. o capitalismo. sua evolução, sua lógica e sua dinâmica
  • Resumo do livro: singer, paul. o capitalismo. sua evolução, sua lógica e sua dinâmica.
  • O Capitalismo. Sua Evolução, Sua Lógica E Sua Dinâmica
  • O capitalismo. Sua evolução, sua lógica e sua dinâmica.
  • Resumo
  • Paul singer
  • O capitalismo paul singer
  • Resumo Livro

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!