Resenha crítica-Umberto Ecoo

Páginas: 6 (1383 palavras) Publicado: 4 de agosto de 2013
Universidade Federal de Alagoas – UFAL
Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes - ICHCA
Comunicação Social - COS






Apocalípticos e Integrados
[Umberto Eco]


Isolda Cavalcante

Relações públicas-Noturno










Maceió, Outubro de 2012.
Umberto Eco, em seu livro apocalípticos e Integrados, se vê diante de inúmeras perguntas,questionamentos e situações a serem analisadas acerca das diversas interpretações que surgem no que diz respeito à interação dos meios de comunicação com o meio social. Nesse momento, passa a enxergar a sociedade como dois grandes times, sendo os ‘‘apocalípticos’’, aqueles de postura crítica sobre a indústria cultural, acreditando que a cultura de massa exerce um poder controlador sobre a humanidadee os ‘‘integrados’’, que tem suas atenções voltadas para a funcionalidade dos meios de comunicação, sem nenhum interesse acerca dos problemas oriundos desta ‘invasão’.
A situação conhecida como cultura de massa verifica-se no momento histórico em que as massas ingressam como protagonistas na vida associada corresponsáveis pela coisa pública. Frequentemente, essas massas impuseram um ethospróprio, fizeram valer em diversos períodos históricos, exigências particulares, puseram em circulação uma linguagem própria, isto é, elaboraram propostas saídas de baixo.(ECO, 1987, p. 24).

Umberto Eco, em seu livro apocalípticos e Integrados, trata assuntos referentes à cultura da mass media na vida das pessoas, de que modo ela pode exercer sua influencia em nossas escolhas e conceitos, para quem édirecionada e ate que ponto a mesma torna-se lucrativa, como meche com os nossos pensamentos e incentiva ou desencoraja atitudes antes despretensiosas. Quais seriam as consequências boas e ruins dessa influencia numa cultura tão diversificada e massificada?

Os mass média dirigem-se a um público heterogêneo, e especificam-se segundo “médias de gosto” evitando as soluções originais. Nessesentido, difundindo por todo o globo uma “cultura” de tipo “homogêneo”, destroem as características culturais próprias de cada grupo étnico. Os mass média dirigem-se a um público incônscio de si mesmo como grupo social caracterizado; o público, portanto, não pode manifestar exigências face a cultura de massa, mas deve sofrer-lhe as propostas sem saber que as sofre. .(ECO, 1987, p. 40).

Tal conceitode cultura de massa foi injetado no âmbito social pela escola de Frankfurt, baseando-se nas novas interações artísticas que, segundo Eco, perderam seu potencial e se tornaram fragmentos estagnados e de pouco teor criativo, sendo eles, digeridos o máximo possível para que de algum modo pudesse atingir todos os públicos independente de quaisquer critérios de triagem. O verdadeiro interesse seria‘triturar’ o conteúdo para que o mesmo atingisse o maior número de apreciadores, transformando as interações de cultura em um ‘produto pré-elaborado’.
Segundo o pensamento de Eco, o apocalíptico se encarrega de criar teorias sobre a decadência da sociedade em razão da indústria cultural e da cultura de massa. De modo que, utilizam-se de meios próprios para disseminar suas ideias.
Os integrados, porsua vez estão seguindo um sistema mais nobre e cada vez mais maciço. Tais teóricos se diferenciam pela contestação e pelo questionamento.
É muito comum ver a população tentando copiar tendências, sejam comportamentais; de moda; musicais; etc., isso é um reflexo direto da influência negativa das mídias da vida das pessoas.

A linguagem da cultura de massa é trabalhada como um sistemasemiológico primeiro para o qual a arte se volta, com o propósito de esvaziar o seu sentido ideológico, transformando-o num mero estilo, numa forma vazia de que a arte se apodera. (FIGUEIREDO, 2005 p. 31)

Dependendo de quem esta ‘controlando’, mas mídias podem exercer ou tomar determinada atitude, de um modo que esta seja adotada pelas demais pessoas. Tudo esta no jeito e no ‘como é transmitido’....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha crítica de apocalípticos e integrados de umberto eco
  • Resenha Umberto Eco
  • Resenha Umberto Eco
  • Apocalípticos e integrados
  • Resenha – Eco, Umberto. Como se faz uma Tese
  • Resenha Crítica Corrente Crítica
  • Resenha Crítica
  • Resenha critica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!