Resenha Crítica Max Weber: O espírito do Capitalismo

Páginas: 6 (1293 palavras) Publicado: 19 de agosto de 2014
Resenha Crítica: Max Weber

Max Weber (1864-1920), foi um sociólogo e economista alemão, nasceu em Erfurt, Turíngia, Alemanha, no dia 21 de abril de 1864. É considerado um dos fundadores da sociologia moderna, ao lado de Conte, Marx e Durkheim. Suas obras principais são “Economia e Sociedade” e “A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo”. Utilizando de base a leitura integral do livro “AÉtica Protestante e o Espírito do Capitalismo”, do próprio Max Weber, e o artigo “Uma introdução a Max Weber e ‘A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo’”, de Franklin Ferreira, essa resenha crítica foi elaborada.
Weber discorre sobre a relevância da Reforma Protestante para a formação do capitalismo moderno, de modo que relaciona as doutrinas religiosas de crença protestante, parademonstrar o surgimento de novas relações sociais e o surgimento de um novo âmbito mundial, que favorece e caracteriza a produção de excedentes, visando sempre o acúmulo de capital. Fazendo uma pequena ponte para o que defende Karl Marx em contraposição a Weber, o último, em sua obra, discorre sobre como a religião exerce uma profunda influência sobre a vida econômica. Exemplificando até como a éticacalvinista influenciou o desenvolvimento do capitaismo do norte da Europa e das colônias inglesas nos Estados Unidos. Já Marx tem uma visão sobre a religião como algo pura e simplesmente como uma “projeção de nossa realidade terrena para um plano superior metafísico”. Para ele a religião, é de certa forma uma ilusão, alienação, e até podemos dizer, de uma forma mais marxista, que essa seria como “umópio para o povo” que visa amenizar o sofrimento.
Max Weber buscou vincular o conteúdo doutrinário do protestantismo com a economia capitalista, ele busca definir o capitalismo como uma característica típica do mundo ocidental, definindo dessa forma:

chamaremos de ação econômica “capitalista” aquela que se basear na expectativa de lucro através da utilização das oportunidades de troca, isto é,nas possibilidades (formalmente) pacíficas de lucro. Em última análise, a apropriação (formal e atual) do lucro segue os seus preceitos específicos, e, (conquanto não se possa proibi-lo) não convém colocá-la na mesma categoria da ação orientada para a possibilidade de benefício na troca. Onde a apropriação capitalista é racionalmente efetuada, a ação correspondente é racionalmente calculada emtermos de capital.

O livro começa a partir de uma perspectiva anterior, de um mundo quando ainda era dominado pela religião católica, sendo assim também concebido a partir da cultura por ela ditada. Entretanto, o catolicismo condenava a usura, e pregava a salvação através da confissão, das indulgências e da presença aos cultos. A partir desses preceitos da igreja católica, seus seguidoresenxergavam o trabalho apenas como um modo de sustentar-se, não buscavam também divertir-se e outras atividades de prazer individual. Assim, seguindo esta cultura religiosa, a acumulação de bens não encontrou caminhos amplos, e permaneceu esquecida.
Com o surgimento do protestantismo, o católicismo modificou-se, e a salvação passou a ser para alguns atingida não por confissão, e sim por meio do trabalho,em busca da glorificação. Para o protestante, o trabalho é algo nobre para o homem, durante o período em que trabalha, o indivíduo não encontra tempo de contrariar as regras divinas. Assim, sobravam os que acreditavam, sendo para esses o trabalho e a acumulação consequências, já que as horas estendidas na produção acabavam por exceder as necessidades destes religiosos, levando ao lucro. Weber citaque em meio a sua realidade na Alemanha, geralmente os filhos dos católicos eram levados a escolher carreiras profissionais humanísticas, enquanto os protestantes escolhiam as carreiras técnicas, e por isso as representações protestantes e católicas dentro dos mais diversos locais de trabalho acabavam influenciadas.
Ao falarmos de uma concepção tradicional de trabalho, nos referimos a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A ética protestante e o resenha espírito do capitalismo” de max weber
  • Resenha “A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo” Max Weber
  • Resenha
  • Max Weber
  • Resumo Max Weber
  • A ascese do espírito do capitalismo
  • A ética protestante e o espírito do capitalismo de maximilian carl emil weber resenha critica
  • O ascetismo e o espírito do capitalismo, da obra A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, de Max Weber.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!