Resenha crítica do livro: os sete pecados capitais e as virtudes da educação

Páginas: 11 (2568 palavras) Publicado: 21 de março de 2012
RESENHA CRÍTICA

IDENTIFICAÇÃO DA OBRA
PERISSÉ, Gabriel. Os sete pecados capitais e as virtudes da educação. Rio de Janeiro: Vieira & Lent, 2007. 144p.

APRESENTAÇÃO DA OBRA
Avareza, ira, soberba e inveja, luxúria, preguiça e gula, estes são os pecados capitais que, no contexto da educação brasileira, explicam um quadro de problemas crônicos (analfabetismo funcional, repetência, evasão,violência etc.), para cuja solução é preciso descobrir, na sombra do pecado, as virtudes da educação.
Conjugando visão teórica e vivência docente, Gabriel Perissé utiliza a clássica referência dos pecados capitais para analisar a formação do professor e a realidade da sala de aula, explorando a necessidade da virtude, palavra que, no latim (virtus), remetia à força interior que nos faz superaros obstáculos externos e o perigo do desânimo.
O entusiasmo profissional, a fome de leitura, a generosidade, o otimismo, a capacidade de indignar-se contra a injustiça e outras virtudes compõem o perfil daqueles que podem lutar por uma escola melhor: professores, pais, políticos, formadores de opinião, líderes culturais, empresários etc.

SÍNTESE DA OBRA
Capitúlo 1: A avareza versus aMagnanimidade
O primeiro capítulo retrata a figura do professor avarento, aquele que guarda para si o muito ou o pouco que acumulou, e que esse professor existe dentro de nós. O avarento se economiza, poupa seus talentos, não se preocupa se os alunos faltam, desaparecem, somem ou são reprovados. Ele guarda tudo dentro de uma caixa só para si. Quanto menos alunos, menos cansaço. O professor avarento sóreclama, e estar preocupado com quantos anos faltam para se aposentar e quais os feriados no ano. Do outro lado, tem-se a visão do professor magnânimo, o mesmo não procura desculpas, nem culpas. O que o motiva é a busca de soluções boas, e se possível, imediatas. Ele supera as dificuldades.
O avarento está sempre ansioso pelo que ainda não tem, e por isso nunca terá coisa nenhuma. O magnânimosente-se feliz com tudo o que tem...embora nada possua. Por ser criativo, por ser generoso, o magnânimo tem tudo. Sempre tem tempo e estar aberto ao diálogo e a troca.
No mesmo capítulo demonstra a importância de colocar a felicidade como tema transversal no âmbito escolar, mas não a felicidade que atualmente se mostra, a do ter, e sim ensinar valores aos alunos, que a felicidade se encontra naspequenas coisas e no que cada um busca para ser uma pessoa melhor, e não para ter mais coisas. Ou seja, o professor generoso ao buscar conhecimentos, é para melhorar sua prática a favor dos alunos e não para contar títulos, cursos...
Capítulo 2: A Gula e seus tentáculos
Neste capítulo analisa a gula como um pecado social, e que muitas vezes as crianças vão a escola para comer, porque a realidadesocial é que milhares de famílias não tem o que comer, o que seria triste era admitir que isso se torne como função da escola. A Gula não se refere apenas alimento, gula também é sugarmos o sangue do outro, explorando sua ingenuidade. Tirarmos vantagem do trabalho alheio sem mencionar o verdadeiro autor, isso é Gula. E no âmbito da educação, é Gula também não alimentar bem o aluno, pois os alunoscomem o que os professores digeriram. Há de se buscar o equilíbrio. A tarefa do professor exige um certo preparo físico, fôlego, disposição, para tornar as aulas interessantes. Não se trata de comer menos, mas de comer o necessário, e o melhor, nas horas certas, com o aperitivo da alegria, o tempero da conversa, a sobremesa da amizade. Alimentação é educação. E comer em educação não se deve fazersozinho, a convivência em sala de aula é um verdadeiro banquete em que as pessoas se reúnem para alimentar-se do conhecimento, das ideias, dos valores, das dúvidas, num diálogo nutritivo e humanizador. O professor tem que ser um temperador (e não um torturador), que prepara suas aulas como quem organiza um banquete. É necessário organizar, planejar e ter disponível aperitivos variados, para levar...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha Crítica do livro "O que é educação"
  • Os sete pecados capitais
  • Os Sete Pecados Capitais
  • Sete pecados capitais
  • OS SETE PECADOS CAPITAIS
  • Sete pecados capitais
  • OS SETE PECADOS CAPITAIS DOS EDUCADORES
  • Os sete pecados capitais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!