Resenha crítica do livro: Elegia para uma Re(li)gião, autor Francisco de Oliveira

Páginas: 6 (1283 palavras) Publicado: 23 de janeiro de 2015
Universidade Federal Fluminense – UFF
Escola de Ciências Humanas e Sociais de Volta Redonda ECHSVR









Resenha crítica do livro: Elegia para uma Re(li)gião, autor Francisco de Oliveira











Curso: Administração Pública
Disciplina: Desenvolvimento Regional
Aluna: Jéssica Guerra I. Oliveira








Volta Redonda, 2012
Resenha do livro: Elegia parauma Re(li)gião, autor Francisco de Oliveira

Aluna: Jéssica Guerra

A Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE) foi criada em 1959, com o objetivo de diminuir as desigualdades sociais e econômicas entre o Nordeste e o Centro-Sul do país. Para alcançar seu fim, segundo a SUDENE, o Estado através de seus programas deveria promover a industrialização na região, em detrimento daeconomia tradicional da região, que basicamente estava em agricultura e pecuária. Ou seja, a SUDENE surgia de uma necessidade de uma intervenção direta na região, guiada pelo planejamento, e visto como única alternativa para o desenvolvimento, visando implementar a industrialização na Região e resolver os problemas agrícolas do Nordeste, agravados pela ocorrência de secas. Para industrializar aRegião foi criado um sistema de incentivos fiscais.
Os Incentivos Fiscais tinham como finalidade, eliminar as disparidades de desenvolvimento entre regiões e setores do país. O destino dos recursos arrecadados era para implantar indústrias em áreas subdesenvolvidas produzindo distribuição de riquezas em todas as regiões. Porém os favores fiscais administrados por ela serviram comomecanismos de concentração e centralização do capital. O sistema de incentivos fiscais ajudou em uma escala alta na criação de grupos com poder de decisão no Brasil, as consequências deste fato não são apenas econômicas, mas também políticas, como, elevada concentração de poder e de renda.
Durante a Ditadura Militar em 64, a SUDENE foi tendo cada vez mais seu uso desviado do seu objetivo, foiconsiderada um órgão, que além de não realizar os fins a que se propunha, servia como base para corrupção. Houveram falhas no órgão criado para diminuir as diferenças entre o Nordeste e o Sul, fazendo com que a diferença entre essas regiões continuasse. A industrialização não foi suficiente para resolver problemas estruturais da região. Assim a SUDENE pode ser tomada como exemplo da divisão existentena sociedade brasileira, pois suas medidas foram insuficientes e não contribuíram para a redução da pobreza no Nordeste.
A administração da SUDENE não foi uma gestão para o povo, pelo contrário, na prática foi uma administração que beneficiava pequenos grupos, um exemplo, muito bom para ilustrar o que a que se diz, são os açudes construídos na época, sua construção deveria ter sido feita emum local em que todos pudessem ter acesso fácil, mas não foi o que aconteceu, muitos deles foram construídos nas fazendas de "coronéis".
Para TODARO e SMITH (2006), citado nas aulas de Desenvolvimento Regional, “Desenvolvimento econômico, deve ser visto como um processo multidimensional envolvendo substanciais mudanças nas estruturas sociais, nas instituições, assim como na aceleração docrescimento econômico, na redução da desigualdade e na erradicação da pobreza”.
A partir do conceito citado acima é relevante analisarmos a palavra desenvolvimento, contida no nome dado ao órgão, tanto em seu conceito como também em relação com a trajetória da SUDENE. Desenvolvimento e crescimento são coisas distintas, quando se refere a crescimento, esta se levando em consideração apenasaspectos quantitativos, já quando se refere a desenvolvimento, termo que abrange aspectos para além da acumulação de riquezas, é um processo que deve apresentar mudanças nas estruturas sociais, é válido considerar a qualidade de vida dos indivíduos. Fazendo essa relação entre conceito e prática, a SUDENE nem deveria ter tido esse nome, uma vez que não fez com que a qualidade de vida da...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha crítica do livro plano de carreira: foco no individuo autor: djalma de pinho rebouças...
  • Resenha Crítica
  • RESENHA CRÍTICA DO LIVRO O QUE É CULTURA DO AUTOR JOSÉ LUIZ DOS SANTOS
  • Resenha crítica do livro história da língua portuguesa autor: paul teyssier
  • resumo e resenha critica de francisco imbernon
  • Resenha Crítica: Francisco é o Último Papa
  • resenha crítica do livro "o que é leitura"
  • Resenha critica do lívro:

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!