Resenha Crítica do filme DogVille

Páginas: 15 (3695 palavras) Publicado: 2 de dezembro de 2013
Resenha crítica do filme DogVille (2003), de Lars von Trier

Dogville tem uma referencia clara sobre a literatura e teatro. A primeira cena que aparece são as informações sobre a quantidade de capítulos – total de 10, sendo um destes o prólogo – tal qual em um sumário de livro. A segunda cena é aquela que mais me atraiu como artista gráfico: a planta baixa da cidade, o único cenário de toda afilmagem, visto de cima com as pessoas vivendo em suas áreas demarcadas. A construção tridimensional fica a cargo do espectador, neste ponto, igualmente ao teatro (mais especificamente, o teatro da caixa preta, onde este era realizado em um único cenário com as paredes todas pretas). Tal escolha não é a toa, já que Lars Von Trier é um dos criadores do Dogma 95, onde este manifesto diz um roteirode construção de filmes pra seguir o movimento cinematográfico. Como criador, Von Trier não segue o roteiro a risca, o que não interferiu na qualidade do filme. Também, já pela ausência de portas e paredes, para melhor fluidez na concepção da cidade, existem poucas músicas, mas uma grande variedade de sons de ambientalização, o que nos faz crer que de fato, há uma real cidade ali. Mas vai maisalém. cada palavra é preciosa, como nos romances, apresentando-se simples ao uma rápida avaliação, mas no contexto, são densas de críticas ao ser humano. Dogville é uma cidade nos Estados Unidos, mas poderia ser em qualquer lugar.
Adiante, o narrador apresenta a cidade, sempre dizendo no passado. É interessante notar o peso da frase “os moradores eram pessoas boas e honestas e gostavam do lugar”,dando um indício que esse jeito de ser já não existe mais. Uma segunda e importante informação, repetida durante o filme algumas vezes de uma forma bem sutil, é o comodismo de deixar a situação à maneira que está: “Havia um espírito de Costa Oeste na rua principal ELM STREET apesar de nenhum Elmo jamais ter feito sombra em Dogville, eles não viam razão pra mudar nada”. Talvez seja justificado pelaépoca em que se passa o filme, 1930, mas mesmo assim é um tanto estranho que nada foi feito anteriormente. Na realidade, a data não faz muita diferença em outros pontos, mesmo que historicamente, seja período da grande depressão. Mais do que isso, há um sentimento de constância, as coisas sempre foram assim, e sempre serão.
A câmera segue do plano superior para a demarcação da casa de um personagem,Thomas Edison Jr, escritor de artigos de pequenos jornais “onde limitava-se a pequenas e grandes palavras, seguidas por um ponto de interrogação”, e seguindo o Dogma 95, começa a acompanhar Tom pela cidade, operada diretamente por Von Trier, que não esconde o balanço do próprio caminhar. Isso nos deixa ainda mais próximos da personagem, como se fossemos um “espírito” a assistir tais pessoas emseu ambiente mais natural. Os personagens seguintes não são apresentados na narrativa, mas no contexto do filme vamos compreendendo o papel de cada um ali. Todos trabalham a sua maneira, e mesmo que não pareça, Tom também, já que ele cumpre um papel social de líder na comunidade, mesmo sem que houvesse uma eleição para tal cargo, e este cumpre muito bem seu papel, pois se sente acima da população:“Tom organizara reuniões semanais sobre rearmamento moral e era seu dever beneficiar a cidade com elas [...] Se alguém tentava decifrar qual era a sua profissão ele responderia “mineração”. Ele não abria caminho através de rochas, mas de algo ainda mais duro. Ou seja, a alma humana. Bem onde ela cria bolhas.” Outra evidencia, na partida de damas contra Bill, Tom é impiedoso, obriga-o a parar com suastarefas, para derrotá-lo no jogo, e sair com um seco “boa noite”, se sentindo ainda mais superior a população de Dogville
Dogville parece incapaz de qualquer mudança por si só, mas a chegada de Grace traz novos ares, com a hostilidade de Moisés. Moisés não passa de um desenho de um cão deitado, mas ele é o elemento chave da compreensão da cidade, quase como o espírito dos habitantes: “Oh,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha do filme "dogville"
  • Resenha do filme Dogville
  • Resenha critica filme amistad
  • Resenha crítica do filme germinal.
  • Resenha crítica do filme intocáveis
  • Resenha crítica do filme
  • Resenha crítica do filme: o náufrago
  • Resenha crítica do filme sicko

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!