Resenha: as regras do método sociológico

Páginas: 5 (1155 palavras) Publicado: 14 de abril de 2013
AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO

DURKHEIM, Émile. As Regras do Método Sociológico. São Paulo: Martin Claret, 2011. p. 157 (trad. Pietro Nasseti, a partir do original Régles de la Méthode Sociologique).

Marina Menegaz

Émile Durkheim foi o fundador da sociologia, combinou a pesquisa empírica com a teoria sociológica. Nasceu em Épinal, Vosges, em 15 de abril de 1858 e morreu em Paris, em 15de novembro de 1917. Dentre suas obras mais importantes destacam-se: “Da Divisão do Trabalho Social” (1893), “As Regras do Método Sociológico” (1895), “O Suicídio” (1897) e “As Forma Elementares da Vida Religiosa” (1915). O referido livro “As Regras do Método Sociológico”, escrito por Durkheim, foi traduzido por Pietro Nassetti e publicada sua 5ª reimpressão pela Editora Martin Claret, na cidadede São Paulo em 2011, contendo 157 páginas. Trata-se de um livro de cunho científico, sendo que além de uma pequena introdução e uma conclusão, o livro está dividido em seis capítulos: no primeiro o autor apresenta o conceito de fato social, do segundo ao sexto capítulo aborda as regras relativas à: observação dos fatos sociais, distinção entre o normal e o patológico, constituição dos tipossociais, explicação dos fatos sociais e utilização da prova.
Em seu primeiro capítulo, o autor aborda a grande necessidade de se estabelecer o que se pode denominar fato social, pois é esta distinção que separa a sociologia das demais ciências. Para ele os fatos sociais devem ser externos aos indivíduos, pois não é o indivíduo que os faz, mas os recebe pela educação. Eles são coercitivos, a sociedadeimpõe certas regras aos indivíduos, sendo que não foi o indivíduo que os criou e não os pode rejeitar é o caso das leis, regras morais, entre outras. E por fim os fatos sociais são gerais para uma determinada sociedade, comuns a maior parte dos indivíduos. São exemplos de fatos sociais o trabalho e o suicídio, assuntos que como o leitor pode verificar, o autor aborda nas obras: “Da Divisão doTrabalho Social” e “O Suicídio”.
No segundo capítulo o autor apresenta a primeira e fundamental regra, os fatos sociais devem ser tratados como coisas, visto que realmente são coisas, como nos diz Durkheim: “É coisa [...] tudo o que se oferece, ou antes, se impõe à observação.” (p. 51), sendo que os fatos sociais realmente têm essas características, o que os torna o ponto de partida da sociologia.Segundo o autor para tal devemos nos afastar das prenoções, mas não totalmente, podendo utilizá-las como ponto de partida, mas nunca de chegada, sendo que estas não devem se sobressair durante a pesquisa, bem como definir por características exteriormente comuns o grupo de fenômenos a ser investigado, devendo estas serem as mais objetivas possíveis.
No capítulo seguinte Durkheim discorre sobre osfenômenos normais e patológicos, chamando de normais todos os fatos que se apresentam de forma geral e se assemelham ao tipo médio, sendo tudo o que vem de uma ordem social, e de patológicos todo o desvio em relação a este padrão, o que é anormal, gera caos e desordem, isso acontece quando as instituições perdem a capacidade de criar coesão, cimento social. Um exemplo de fenômeno normal é o crime,pois não existe sociedade sem crime, porém este pode tornar-se patológico, no momento em que atingir ou ultrapassar certo nível estabelecido para cada tipo social.
Argumenta o autor em seu quarto capítulo, que um fato social só pode ser classificado em normal ou patológico com relação a uma espécie, sendo que a Morfologia Social é a parte da sociologia a qual cabe classificar os tipos sociais,devendo esta iniciar a análise pelas sociedades mais simples, sendo exemplo ‘a horda’, termo usado no livro “Da divisão social do trabalho”, da junção destas se originam sociedades superiores, que ao se combinarem tornam-se diferentes das geradoras.
No desenvolvimento do quinto capítulo o autor ressalta que a utilidade de um fato social não explica como este surgiu, devendo-se investigar a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Regras do metodo sociologico resenha
  • Resenha
  • resenha a regra do metodo sociologico
  • Resenha Regras do Metodo Sociologico DURKHEIM
  • Resenha Crítica Regras do Método Sociologico
  • Resenha do livro As regras do método sociologico
  • Resenha Critica sobre as regras do metodo sociologico
  • RESENHA CRÍTICA: AS REGRAS DO MÉTODO SOCIÓLOGICO, ÉMILIE DURKHEIM

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!