Representação por chartier

Páginas: 9 (2012 palavras) Publicado: 16 de maio de 2012
A representação baseada no conceito de Roger

Chartier aplicada na obra de Pablo Picasso.

Pode se dizer que a maior parte dos artistas plásticos tiveram como propulsor artístico,o contexto social ,mental e político do seu tempo, para compor suas obras. Seja como tema ou estética, o tempo e sua passagem, seu sincronismo e congelamento, sempre se integram as representações artísticas de suaépoca.
A representação da arte gira em torno dos nossos sentimentos, por onde expressamos parte dos anseios da nossa alma, da revolta, alegria, sonhos e desilusões, tais representações podem ser percebidos pelos nossos sentidos, principalmente o visual.
Todo ser humano tem o dom para perceber ou para criar alguma manifestação artística, pois a própria vida e os meios pelo qual vivemos se tornamuma grande arte, a diferença dessa arte ,para a arte dos chamados artistas é que, o artista tem em si a consciência do fazer artístico e faz de suas obras representações onde se expõe fragmentos daquilo que sente, porém o artista jamais consegue ser transparente o suficiente para explicitar tudo o que sente, exige-se sempre deste ,uma técnica que evolua e se desenvolva para uma melhor compreensãodos seus sentimentos .
O movimento artístico cuja origem remonta à paris e ao período anterior a primeira guerra ,tem em 1907, ano do celebre quadro de Pablo Picasso (1881-1973), les Desmoiselle d `avignon , Considerado um divisor de águas na historia da arte ocidental. O cubismo não promulga uma nova estética,ao contrário contrapôs a toda estética possível , recusa a idéia de arte como imitaçãoda natureza, afastando noções como perspectiva e modelagem, assim como qualquer tipo de efeito ilusório. “não se imita aquilo que se quer criar”, diz George Braque (1882-1963), outro expoente do movimento. A realidade plástica anunciada nas composições de Braque leva o critico Louis Vauxcelles (1870-1945) a falar em realidade construída com “cubo”, no jornal Gil Blas, 1908, o que batiza a novocorrente. Cubos, volume e planos geométricos entrecortados reconstroem formas que se representam, simultaneamente, em vários ângulos nas telas. O espaço do quadro plano sobre o qual a realidade é recriada rejeita distinções entre forma e fundo ou qualquer noção de profundidade. Nele, corpos, paisagens e, sobre tudo, objetos como garrafas, instrumentos musicais e frutas tem sua estrutura cuidadosamenteinvestigada nos trabalho de Braque e Picasso, tão afinados em termos de Projeto plástico que não e difícil distinguir as telas um e de outro. Mesmo assim, nota-se uma ênfase de Braque nos elementos cromáticos e, de Picasso, em aspectos plásticos.
A ruptura empreendida pelo cubismo encontra suas fonte primeiras na obra de Paul Cézanne (1839-1906) e em sua forma de construção de espaços por meiode volumes e da composição de planos e também na arte africana, mascaras, fotografias e objetos. Alguns críticos chamam a atenção para o debito do movimento em relação a Henri Rousseau (1844-1910), um dos primeiros a subverte as técnicas tradicionais de representação: perspectiva, relevo e relações tonais.
O movimento cubista também se preocupou em registrar as varias etapas de um movimento e,como decorrência, a passagem do tempo. Divido em duas vertentes.
O cubismo analítico, observa-se uma preocupação predominante com as pesqueisas estruturais, por meio da decomposição dos objetos e estilhaçamento dos planos, forte tendência ao monocromatismo. Entre 1912 e 1913, as cores se acentuam e a ênfase dos experimentos e colocada sobre a recomposição dos objeto. No momento do cubismosintético, elementos heterogêneos, recortes de jornal, pedaços de madeira, cartas de baralho, caracteres tipográficos, entre outros são agregados a superfície das telas, dando origem as famosas colagens, amplamente utilizadas a partir de então. O nome do espanhol Juan Gris (1887-1927), liga-se a essa ultima fase e o uso do papel-colado torna-se parte fundamental de seu método. O cubismo analítico e o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • chartier
  • Chartier
  • Chartier
  • representação
  • representação
  • Representação
  • Chartier e o Iluminismo
  • Da Representação

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!