René Descartes

Páginas: 10 (2302 palavras) Publicado: 2 de julho de 2014
A vida de Descartes

Filósofo, matemático e fisiologista, o francês René Descartes  é considerado o pai da matemática e da filosofia moderna. Nasceu em La Haye (em 1802, a cidade passou a ser chamada de La Haye-Descartes), província de Touraine, no dia 31 de março de 1596. Seu pai era advogado, juiz, conselheiro do parlamento da província de Rennes. Possuía título de primeiro graude nobreza (escudeiro). A mãe de Descartes morreu quando ele tinha apenas 1 ano (vítima de complicações pós-parto). René foi criado por uma babá e por sua avó, embora sempre tenha tido contato com o pai.

Aos 9 anos começou seus estudos no colégio jesuíta La Flèche, no qual estudou gramática, poética, retórica (Humanidades), Filosofia e Matemática (escolástica), até 1614. Sua saúde, nessa época era frágil, oque fez com que ele adquirisse um hábito que manteve por quase toda a vida: permanecia deitado em sua cama até tarde, meditando.
Atendendo a vontade de seu pai, ainda em 1614 entrou para a Universidade de Pointier, onde cursou direito (curso com duração de 2 anos). Formou-se em 1616, mas não exerceu a profissão.
Em 1618 Descartes viajou à Holanda, onde se alistou para combater os espanhóis aolado das tropas holandesas de Maurício de Nassau. Em 1619, após assistir a coroação do Imperador Maximiliano da Baviera, em Frankfurt (Alemanha), alista-se no exército do novo Imperador. Retira-se em seguida, assim que Maximiliano declara guerra ao Rei Frederico da Boêmia.
Na noite de 10 para 11 de novembro de 1619, aos 23 anos, em Neuberg (Alemanha), teve seus famosos sonhos, em que descobriu suamissão em vida: desenvolver os fundamentos de uma “ciência admirável”, que unificasse os conhecimentos humanos. Foram três sonhos, em escala crescente de lucidez. No primeiro estava diante do colégio onde estudara, soprava um vento muito forte, porém só ele conseguia manter a postura reta. No segundo sonho estava em seu quarto e passou a ver raios dentro do recinto, questionando-se se não estavaalucinando. No terceiro e último estava novamente em seu dormitório, porém sentado à escrivaninha, com um livro aberto à sua frente. Um homem apareceu e lhe mostrou uma página, onde estava escrito: “o que devo fazer na vida?”. Em seguida mostrou outra página contendo: “sim e não”. Curioso que duas décadas depois, nas Meditações, no primeiro capítulo, o sonho exerce um papel importante; Descartes outiliza como argumento para provar que os sentidos não são confiáveis.
Em 1621, Descartes renuncia à carreira militar de forma definitiva, com o objetivo de dedicar-se exclusivamente às ciências e a filosofia. Para tanto, em 1623 retornou a sua cidade natal, onde vendeu as terras e a propriedade que herdara. Com isso, pôde manter seu conforto, embora sem luxos. Após a venda, viajou para a Itália(estabeleceu-se em Veneza), onde permaneceu até 1625.
Voltando da Itália, passa a viver em Paris, onde se ocupa da Óptica, Astronomia e Matemática.
A partir de então, passa a redigir vários esboços e mesmo obras que não chegou a publicar em vida. Algumas se perderam. Em 1629, se instala na Holanda, onde permanece até 1649.
Entre 1629 e 1633, Descartes redige o Tratado do Mundo, mas não opublica por receio da Inquisição, que acabara de condenar Galileu. A primeira obra de Descartes teve como título “Essays Philosophiques”. A introdução ficou mais famosa que a própria obra: O discurso do método, onde, na quarta seção, encontra-se sua frase mais famosa – “Penso, logo existo”.
Em 1649 Descartes deixa a Holanda e passa a viver em Estocolmo, a convite da rainha Cristina da Suécia (para serseu preceptor e conselheiro).
No frio da Suécia, Descartes passou a sair da cama cedo (ao contrário do que fez a vida toda), pois ministrava aulas para a Rainha às 5 horas da manhã. Fragilizado pela mudança de hábitos e pelo frio intenso, uma gripe acabou se transformando em pneumonia, doença que causou sua morte em 9 de fevereiro de 1650.
Um interessante relato pós-morte de um homem que,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Rene Descartes
  • René Descartes
  • Renê descartes
  • René Descartes
  • René descartes
  • Rene Descartes
  • René descartes
  • Rene Descartes

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!