relatorio farmaco

596 palavras 3 páginas
UNIVERSIDADE TIRADENTES - UNIT

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA

Morfina X Naloxona
Catatonia induzida pela morfina

Discente: Millena Oliveira Almeida
Docente: Enedino Ferreira da Silva Filho
Curso: Enfermagem
Disciplina/ Turma : Farmacologia – E05

INTRODUÇÃO

O termo opiáceo ou opióide se aplica a qualquer substância, seja endógena, natural ou sintética, que reproduz os efeitos da administração de morfina e esses efeitos são antagonizados pela naloxona.(MELO,pag 301)
A morfina é um opióide agonista de origem natural, considerado agente de escolha no manejo de dor aguda intensa e no controle da dor associada ao câncer. A naloxona é um opióide antagonista, servindo como antídoto para a depressão respiratória que pode acontecer na intoxicação aguda de analgésicos opióides. Não produz analgesia

MATERIAL
Para essa avaliação foram usadas:
Seringas de 5ml
Agulha 20x7
Bastões de vidro para medir catatonia (a 15cm do bastão)
Ratos com 310g-344g
Solução de morfina a 10mg/ml
Solução de NaCl a 0,9%
Solução de Naloxona 0,4mg/ml
PROCEDIMENTO

1) Injetar 4,2ml de morfina por via intraperitoneal em dois ratos pesando 344g (rato 1) e 310g (rato 2);
2) Começar 10 minutos após as injeções, colocar os animais com as patas anteriores apoiadas nos bastões de vidro situados a 15cm do balcão, medindo o tempo de catatonia por 5 minutos, nos três minutos restantes entre cada leitura observar o comportamento dos ratos (deambulação, movimento da cabeça e das vibrissas) e procurar colocá-los “sentados” sobre o balcão ou na própria mão ou ainda fazê-lo ficar “deitados de lado”;
3) No momento em que estes efeitos são típicos e os animais já estão em franca catatonia, injetar em um deles 1 ml/kg de salina e no outro 1 mg/kg de naloxona;
4) Imediatamente após as injeções iniciar novamente a medida de catatonia e ao mesmo tempo observar movimentos das vibrissas e cabeça. Após as injeções as observações devem ser feitas a cada 15 segundos, enquanto os animais estão na posição de

Relacionados