Relatório - produto da solubilidade

Páginas: 9 (2031 palavras) Publicado: 29 de junho de 2011
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro
Alunas: Daniela dos Santos Ramos Nogueira
Viviane Alves da Silva
Professor: Roberta
Curso: Gestão Ambiental Turno: Vespertino
Disciplina: Química Geral II Turma: GAM 211

PRODUTO DE SOLUBILIDADE

1. Introdução

Tomando um eletrólito qualquer, AaBb temos que a sua dissociação iônica é:
AaBb aA+b + bB-a
“Oproduto de solubilidade é o produto das concentrações em mol/L dos íons  existentes em uma solução saturada, estando cada concentração elevada ao coeficiente do íon na equação de dissociação iônica”.

Ou seja, seguindo a equação de dissociação iônica acima temos que:
Kps = [A+b]a . [B-a]b
Os valores do kps são constantes para cada substancia, a uma determinada temperatura. Veremos algunsexemplos:

Em soluções aquosas e a 25ºC,
1 – CaF2 Ca+2 + 2F-, Kps = [Ca+2]. [F-]2 = 4,9 x 10-11
2 – FeS Fe+2 + S-2, Kps = [Fe+2] . [S-2] = 5 x 10-18

Abaixo veremos uma tabela dos valores do Kps de algumas substâncias comuns:

|Nome |Fórmula |Produto de Solubilidade (Kps) |
|Sulfato de Cálcio |CaSO4 |9 x10-6 |
|Hidróxido de Cálcio |Ca(OH)2 |4 x 10-6 |
|Ortofosfato de Cálcio |Ca3(PO4)2 |2 x 10-29 |
|Sulfato de Bário |BaSO4 |1 x 10-10 |
|Hidróxido de Alumínio|Al(OH)3 |1 x 10-33 |
|Sulfeto de Cádmio |Cds |8 x 10-27 |

É importante lembrar que:
Os valores do Kps permanecem constantes somente em soluções saturadas de eletrólitos pouco solúveis.
Se a dissociação iônica for endotérmica, e se aumentarmos a temperatura, este aumentoacarretará em um aumento de solubilidade, portanto, o valor do Kps aumentará. Se a dissolução for exotérmica acontecerá o contrario do citado anteriormente. Podemos então concluir que a temperatura altera o valor do Kps.
A unidade de medida do Kps é o mol/L

2. Objetivos

❖ Observar o equilíbrio em soluções saturadas.

❖ Observar o equilíbrio em soluções insaturadas.

❖ Observar oequilíbrio em soluções supersaturadas.

❖ Observar a formação de precipitados.

❖ Observar a formação de complexos.

❖ Verificar a influência de temperatura na solubilidade.

3. Materiais e Reagentes

Materiais Reagentes

• Tubo de ensaio • Água deionizada
• Becher • Sal grosso
• Pipetas graduadas •Ácido clorídrico concentrado (HCl)
• Balança digital • Nitrato de chumbo (Pb(NO3)2 0,1 mol/L)
• Conta-gotas • Iodeto de potássio (KI 0,1 mol/L)
• Funil • Solução aquosa de nitrato de prata (AgNO3)
• Pinça de madeira • Solução concentrada de amônia (NH3)
• Bico de Bunsen • Solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl 0,1mol/L)
• Suporte Universal
• Argola

4. Metodologia

I) Em um becher foiadicionado aproximadamente 20 ml de água deionizada e uma pequena quantidade de sal grosso. Depois de a solução ter sido completamente homogeneizada foram adicionados 5ml de HCl concentrado.em outro becher foi adicionado cerca de 20 ml de água deionizada e uma quantidade suficiente de sal grosso para saturar a solução. O excesso de sal grosso foi retirado pelo processo de filtração. Em seguida foiadicionado 5 ml de HCl concentrado.
II) Em um tubo de ensaio foi misturado 5 ml de Pb(NO3)2 e 5 ml de KI. Em seguida foi pipetado 1 ml de Pb(NO3)2 e misturado a 9 ml de água deionizada. O mesmo foi feito para o KI.
Em um terceiro tubo, 5 ml da solução diluída de Pb(NO3)2 foi misturada com 5 ml da solução diluída de KI.
Posteriormente, um terço da solução obtida anteriormente foi...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Relatório hidrólise e produto de solubilidade
  • Relatório de produto de solubilidade
  • Relatório de Produto de Solubilidade Físico-Química II
  • Produto de solubilidade
  • Produto de solubilidade
  • Relatório de solubilidade
  • relatorio solubilidade
  • RELATORIO SOLUBILIDADE

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!