Relatório de patologia

Páginas: 7 (1721 palavras) Publicado: 6 de janeiro de 2013
Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ

Medicina - 4º Período

Douglas Machado Dias

















Relatório Patologia

























Macaé – 2012

[pic]

Lâmina: 3

Órgão: Pulmão

Coloração: Hematoxilina e eosina

Diagnóstico: Pneumonia bacteriana

Aumento de 4x: observam-se os ductos alveolares, vasos e alvéolos.Morfologia geral do tecido

Aumento de 10x: observam-se os alvéolos tomados por infiltrados neutrofílicos (cheio de pontos roxos) caracterizando a presença de pus

Aumento de 40x: células que compõem o exsudato como os eosinófilos, macrófagos.

Fisiopatologia:

A pneumonia bacteriana cria problemas ventilatórios de difusão. Uma reação inflamatória iniciada pela bactéria ocorre nos alvéolose produz uma secreção, esta por sua vez interfere no movimento e na difusão do oxigênio e dióxido de carbono. Os leucócitos, em grande parte os neutrófilos também migram para dentro dos alvéolos e preenchem os espaços que normalmente contêm ar. As áreas do pulmão não são adequadamente ventiladas por causa das secreções, edema de mucosa e broncoespasmos provocando a oclusão parcial dos brônquios ealvéolos, com resultante queda da pressão alveolar de oxigênio. O sangue venoso penetra nos pulmões, atravessa área hipoventilada e sai do pulmão para o lado esquerdo do coração sem ser oxigenado. Em essência, o sangue é desviado da direita para esquerda do coração. Esta mistura de sangue oxigenado com não oxigenado resulta eventualmente, em hipoxemia arterial( diminuição do oxigênio no sangue) ehipercapinia arterial( aumento de dióxido de carbono no sangue).

Comumente, a pneumonia bacteriana começa com um rápido estabelecimento de calafrios, febre de elevação rápida e dor torácica, que é agravada pela respiração e tosse. O paciente gravemente doente apresenta traquipnéia acompanhada por roncos respiratórios, batimento de asa do nariz e utilização dos músculos acessórios da respiração.A depender da bactéria que ocasionou a pneumonia , o doente irá manifestar escarro de coloração que varia desde acastanhado à esverdeado.



[pic]



Lâmina: 1

Órgão: Vesícula biliar

Coloração: Hematoxilina e eosina

Diagnóstico: Colecistite aguda

Aumento de 4x: é possível ver glândulas, tecido adiposo, vasos congestos e hemorragias, caracterizadas pela presença de hemácias nomeio extracelular

Aumento de 10x: observa presença de muita hemorragia, infiltrado leucocitário (múltiplos pontos roxos);

Aumento de 40x: observam-se células com maior riqueza de detalhes, como os neutrófilos polimorfonucleares e hemácias.

fisiopatologia: A colecistite aguda consiste na inflamação da vesícula biliar geralmente secundária a obstrução do canal cístico. Em cerca de 90 a 95%dos casos, este fenômeno é secundário à presença de litíase biliar. Vários fatores parecem concorrer para o desencadear do processo inflamatório, nomeadamente a lisolecitina, as prostaglandinas, o aumento da pressão intraluminal, o comprometimento da irrigação sanguínea e a ação química dos sais biliares. A infecção bacteriana é um evento secundário identificável em 80% das situações, sendoa Escherichia coli o microrganismo mais comum. Dois fatores determinam a progressão para colecistite aguda: o grau e a duração da obstrução. Se a obstrução é parcial e temporária, a manifestação é de cólica biliar. A resolução espontânea do processo inflamatório pode ocorrer em 5 a 7 dias se houver restabelecimento da patência do canal cístico. Estas formas cursam, habitualmente, com espessamento daparede vesicular associado a um processo de colecistite crônica. Quando a obstrução cística persiste, o processo inflamatório pode culminar com formas complicadas de colecistite aguda, nomeadamente gangrena em cerca de 21% dos casos. O espectro da colecistite aguda pode variar entre formas leves, limitadas, e fulminantes, potencialmente fatais, que se distinguem pela existência de mobilidades do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Relatório patologia
  • Relatório patologia
  • Relatorio de patologia
  • Relatório de Técnico em Patologia Clinica
  • Relatório de patologia macro
  • RELATORIO DE CURSO EM PATOLOGIA CLINICA
  • RELATÓRIO DE ANÁLISE PATOLOGIA ESTRUTURAL
  • Relatorio de patologia clinica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!