Relações Internacionais

Páginas: 6 (1438 palavras) Publicado: 8 de abril de 2014
Fazer com que as pessoas tenha uma visão ampla da materiaa monarquia Tudor representou; e Sir Isaiah Berlin, no ensaio que acabei de citar, está terrivelmente preocupado pela possibilidade de que os historiadores possam fracassar em denunciar Genghis Khan e Hitler como homens maus17. A teoria do Mau Rei João e da Boa Rainha Bess está especialmente viva quando chegamos a épocas mais recentes.É mais fácil chamar o comunismo de “produto do cérebro de Karl Marx” (tirei esta fina flor de uma recente circular de corretores de valores) do que analisar sua origem e seu caráter: é mais fácil atribuir a Revolução Bolchevique à estupidez de Nicolau II ou ao ouro alemão do que estudar suas causas sociais profundas, como também é mais fácil ver nas duas guerras mundiais deste século oresultado da perversidade individual de Guilherme II e Hitler do que um colapso, que vinha se armando de longa data, no sistema de relações internacionais. A afirmativa de Miss Wedgwood, então, combina duas proporções. A primeira é que o comportamento dos homens como indivíduos é distinto do seu comportamento como membros de grupos ou classes e que o historiador pode legitimamente escolher deter-semais num que no outro. A segunda é que o estudo do comportamento dos homens como indivíduos consiste no estudo dos motivos conscientes de suas ações. Depois do que já foi dito não é preciso esmiuçar o primeiro ponto. Não é que a visão do homem como indivíduo seja mais ou menos desorientadora do que a sua visão como membro do grupo; é a tentativa de traçar uma distinção entre as duas que édesorientadora. O indivíduo é por definição membro de uma sociedade ou, provavelmente, de mais de uma sociedade - chamemo-la de grupo, classe, tribo, nação ou o que quer que seja. Os primeiros biólogos contentavam-se em classificar espécies de pássaros, quadrúpedes e peixes em gaiolas, aquários e vitrinas e não procuravam estudar a criatura viva em relação ao seu meio ambiente. Talvez asciências sociais hoje ainda não tenham emergido completamente daquele estágio primitivo. Algumas pessoas fazem distinção entre a psicologia como a ciência do indivíduo e a sociologia como a ciência da sociedade; o nome “psicologismo” foi dado à visão de que todos os problemas sociais são, em última instância, redutíveis à análise do comportamento humano individual. Mas o psicólogo que deixe deestudar o meio social do indivíduo não vai muito longe18. É tentador fazer uma distinção entre biografia, que trata o homem como uma individualidade, e história, que trata o homem como parte de um todo, e sugerir que a boa biografia faz a má história. “Nada causa mais engano e infidelidade na visão histórica do homem”, escreveu Acton certa vez, “do que o interesse que é inspirado peloscaracteres individuais”19. Mas esta distinção também é irreal. Nem quero me abrigar atrás do provérbio vitoriano colocado por G. M. Young na página de rosto de seu livro Victorian England: “Os criados falam sobre pessoas, a nobreza discute coisas”20. Algumas biografias são contribuições sérias para a história: no meu próprio campo, as biografias de Stálin e de Trotski por Isaac Deutscher são exemplosproe- minentes. Outros pertencem à literatura, como o romance histórico. “Para Lytton Strachey”, escreve o professor Trevor-Roper, “problemas históricos eram sempre, e somente, problemas do comportamento individual e da excentricidade individual... Problemas históricos, os problemas da política e da sociedade, ele nunca procurou responder ou mesmo perguntar”21. Ninguém é obrigado a escreverou ler história; e podem-se escrever excelentes livros sobre o passado sem que sejam de história. Acho, porém, que por mera convenção - como me proponho a fazer nestas conferências - temos o direito de reservar a palavra “história” ao processo de exame do passado do homem em sociedade. O segundo ponto, isto é, o de que a história tem por fim investigar por que os indivíduos, “na sua...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Relações internacionais
  • Relações Internacionais
  • Relaçoes internacionais
  • RELAÇÕES INTERNACIONAIS
  • Relações Internacionais
  • Relações Internacionais
  • Relaçoes internacionais
  • Relações Internacionais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!