Reestruturação do Capital no Pais

Páginas: 6 (1451 palavras) Publicado: 31 de julho de 2014
Reestruturação Produtiva no Brasil – Caso Mercedes-Benz

A constituição e o reconhecimento formal da Comissão de Fábrica (CF) dos Trabalhadores na Mercedes-Benz, em 1985, ocorre após inúmeras manifestações e greves (entretanto, a negociação e acordo quanto ao seu estatuto ocorreu em 1984).
Já em 1992, em meio às discussões da Câmara Setorial do Complexo Automotivo, a empresa apresenta seuprojeto de reestruturação, denominado de Fábrica 2000, que visava, através da segmentação da planta em 5 unidades de negócios[7], obter ganhos significativos de competitividade, utilizando para tal algumas transformações em sua forma de organizar a produção e o trabalho, na relação com seus fornecedores, e na sua gestão.
Para se contrapor ao projeto da empresa, o Sindicato e a CF apresentaram àempresa seu projeto Qualidade de Vida no Trabalho na Mercedes-Benz: As Propostas dos Trabalhadores, visando a correspondente valorização dos trabalhadores no âmbito da Fábrica 2000.
Estas propostas enfatizavam os seguintes aspectos: benefícios sociais, condições de trabalho, jornada de trabalho, estrutura de cargos e salários, participação nos lucros ou resultados, metas de produção, emprego einvestimentos, procedimentos disciplinares, mediação e arbitragem, representação na fábrica, processo de organização do trabalho e educação/formação profissional.
Este conjunto de propostas, além de servirem de base para a proposta de Contrato Coletivo apresentada pelo Sindicato ao SINFAVEA, consolidou uma agenda de negociação entre empresa e CF/Sindicato, resultando na formalização dos seguintesacordos: logística (dez/93), desverticalização/terceirização (abr/94), manufatura celular (mar/94), kaizen (fev/95), trabalho em grupo (mar/95) e participação nos resultados (jun/95).
Especificamente quanto ao trabalho em grupo, as propostas apresentadas pelos trabalhadores apoiavam-se na concepção da Escola Sócio-Técnica, tendo como objeto de negociação a implantação de Grupos Semi-Autônomos detrabalho.
No que diz respeito à educação/formação profissional, os trabalhadores reivindicavam já em seu projeto de melhoria na qualidade de vida a "definição de um programa de incentivo à educação, visando que todos os trabalhadores tenham no mínimo o 1º grau completo, em 1997"; "e a garantia a todos os empregados do montante de 50 horas/ano para fins de treinamento e reciclagem profissional, a serrealizado durante a jornada de trabalho. Além disto, os trabalhadores poderão, caso desejem, utilizar 8 horas/ano adicionais para participar de cursos de formação sindical promovidos pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC"[8].
Por outro lado, as cláusulas do próprio acordo garantem que "os trabalhadores envolvidos na implantação deste projeto-piloto serão capacitados para o trabalho em Grupoatravés de formação em salas de aula, bem como atividades formativas nas áreas de trabalho", e que a "Equipe de coordenação, composta por representantes da empresa e sindicato/CF, poderá, a qualquer tempo, propor mudanças em relação aos referidos programas para suprir eventuais lacunas de treinamento"[9].
Os projetos-pilotos foram implantados aos pares, nos setores de usinagem, montagem e funilariatotalizando 6 grupos, antecedidos por um programa de treinamentoiniciado em julho de 1995, composto de 10 módulos com 4 horas de duração cada[10]. Os 5 primeiros módulos, que abordaram as questões comportamentais, trataram de temas como qualidades pessoais, sensibilização para o trabalho em grupo, apresentação de idéias, administração de conflitos, e motivação e energização de grupos de trabalho. Osmódulos de qualificação técnica abrangiam tópicos como competitividade, produtividade/ melhorias contínuas, qualidade/ferramentas básicas, manutenção preventiva e processos de trabalho.
Os trabalhadores eram treinados em sala de aula na própria empresa, onde recebiam o respectivo material apostilado do assunto que seria abordado no dia. As pessoas que conduziam os módulos eram chamadas de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • País/Capital/Continente.. em Inglês
  • Reestruturação produtiva e hipertrofiação da Assistência SocialL: a ofensiva do capital no Brasil.
  • Reestruturação
  • Reestruturação
  • Reestruturação
  • Reestruturação
  • Reestruturaçao
  • reestruturação

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!