Psicologia e religião

Páginas: 11 (2585 palavras) Publicado: 27 de março de 2012
PSICOLOGIA E RELIGIÃO:
UM ESTUDO PSICANALÍTICO POR MEIO DE DESENHOS-ESTÓRIAS
Patrícia Gabriela Magalhães
Acadêmica de Psicologia
Paulo César Ribeiro Martins
Professor Doutor em Psicologia como Profissão e Ciência pela PUCCAMP
AEMS - Faculdades Integradas de Três Lagoas - Mato Grosso do Sul
Resumo

Este estudo objetivou investigar psicanaliticamente as produções imaginárias de pessoasseguidoras de religiões pentecostais, as quais seguem a doutrina religiosa com rigidez e que possuem histórico de condutas delinquentes. Utilizou-se o Procedimento de Desenhos-Estórias com Tema com aplicação individual em dez pessoas. A análise do material se fez mediante o uso do método psicanalítico, que foi operado com o auxílio da Teoria dos Campos. Concluiu-se que o imaginário coletivo revelaque os indivíduos buscam na religião apoio e conforto para enfrentar dificuldades da vida, conferindo um sentido à sua própria existência e reprimindo desejos não aceitas pela sociedade. A religião parece que tem sido o meio pelo qual imaginam resignificar a dor e o desamparo que sentem, sendo que todos os desenhos-estórias demonstram uma falta de ego auxiliar na matriz da identidade. Em conceitosWinnicottianos, a religião vem como um fenômeno transicional que se coloca como lugar/instância que o ser humano usa para lidar com as contingências da vida.

Palavras-chave: Objeto transicional. Psicanálise. Psicologia. Religião. Winnicott.

Resumen

Este estudio tiene como objetivo investigar psicoanaliticamente las producciones imaginarias de personas seguidoras de las religionespentecostales; las cuales siguen la doctrina religiosa con rigidez y posseen un historial de conductas delincuenciales. Se utilizó el Procedimiento de Dibujos-Cuento con Tema, con aplicación individual en diez personas. El análisis del material se hizo mediante el uso del método psicoanalítico, que fue aplicado con con la ayuda de la Teoría de los Campos. Se concluye que el imaginario colectivo revelaque los indivíduos buscam en la religión apoyo y confort para enfrentar las dificultades de la vida, dotándoles de sentido a su propia existencia y reprimiendo deseos no aceptados por la sociedad. La religión parece que ha sido el medio por el cual imaginan que el dolor y el desamparo que sienten, posee un nuevo significado y siendo que todos los dibujos-cuento demuestran una falta de “ego auxiliar”en la matriz de identidade. En conceptos Winnicottianos, la religión viene como un fenómeno transicional que se coloca como lugar/instancia que el ser humano “usa” para enfrentar las contingencias de la vida.

Palabras-clave: Objeto transicional. Psicoanálisis. Psicología. Religión. Winnicott.


Introdução


Winnicott, por parte da psicologia e Tillich, por parte da Teologia,observam que o que faz oposição à vida não é o instinto de morte, mas sim, o não-ser (para Tillich) ou o não-viver (para Winnicott). Tillich (2009) pontua que para ser/viver, exige-se coragem – que pode ser experienciada na religião. Contudo, muita coragem de ser, criada pela religião, nada mais é do que o desejo de limitar o próprio ser e de fortalecer esta limitação pelo poder da religião. A coragemde ser como “si próprio”, na perspectiva de Tillich tem a ver com a criação do “próprio estilo” winnicottiano e tem a ver com a “coragem de fazer de si próprio o que se quer ser” (TILLICH, 2009). Mas há um paradoxo em “fazer de si o que quer ser”, pois, o mesmo não se separa do ser que participa na existência do outro e no cuidado com o outro.
Levando em consideração a matriz de identidadeobserva-se que as experiências de separação entre bebê e mãe trazem sofrimento ao bebê em razão da perda do sentimento de continuidade da existência. Esse sofrimento leva-o a lidar com essa dor fazendo-o inventar formas de dar conta dela. Winnicott (1975) observou que nesse processo, o bebê encontra objetos que simbolizam a presença da mãe e por isso são capazes de restaurar o sentimento de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Psicologia da Religião
  • PSICOLOGIA DA RELIGIÃO
  • psicologia e religiao
  • PSICOLOGIA E RELIGIAO
  • A PSICOLOGIA DA RELIGIÃO
  • Psicologia da Religião
  • psicologia e religiao
  • Psicologia da Religião

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!