Psicologia Social

Páginas: 7 (1652 palavras) Publicado: 15 de maio de 2014
 Universidade Paulista – Unip
Instituto de Ciências Humanas - ICH
Curso de Psicologia





Fábricas de Verdades




















Universidade Paulista – Unip
Alunos: Adrielle Cavalcante Dos Reis B72IFH-2
Telma Pereira da Silva B8677H-6
Rafael Ribeiro de Andrade B79JAD-8Turma: PS3C30
Turno: Matutino
Professor: Aldry Sandro Monteiro Ribeiro


Brasília, 6 de Abril de 2014.
Fábrica de Verdades – episódio: Olhos Azuis


Resumo: O documentário “Olhos azuis” apresentado no programa “Fábrica de verdades” é um vídeo clássico utilizado dentro da disciplina Psicologia social. Esse vídeo apresenta a estória daprofessora Jane Elliot que assumiu no final dos anos 60 a tarefa de ensinar na cidade de Riceville, através de um exercício prático, as implicações do racismo e do preconceito bem como da discriminação. A professora escolhe uma característica física, a cor dos olhos e sugere uma dinâmica de reprodução de atitudes formadoras de preconceito tais como rótulos negativos, estereótipos e segregação apartir do uso de um colar. Em um dia crianças separadas em um grupo chamado de olhos azuis se veem obrigadas a usar o colar e sofrer atos discriminatórios, no outro dia é a vez do grupo de olhos castanhos vivenciar tais ações, no terceiro dia a professora discutia com seus alunos sobre as consequências dos atos racistas e as sensações experimentadas durante a dinâmica. Parafraseando Jane esseexercício permitia às crianças “calçarem” os sapatos de crianças discriminadas diariamente por conta da cor de suas peles, os negros. A professora pode constatar através de entrevistas futuras com os participantes envolvidos na dinâmica os efeitos positivos na vida de seus alunos que compreenderam os mecanismos discriminatórios e se tornaram agentes na luta pelo fim do preconceito, da discriminação e dasegregação nos EUA.

Crítica: O preconceito tem causas diversas: competição, bode expiatório, fatores de personalidade; a competição e os conflitos econômicos funcionam como uma mola propulsora para o preconceito já que ao se estabelecer uma relação de competição entre grupos fica mais fácil o ataque entre os grupos, desde que traços de personalidade sejam nomeados de forma negativa,pejorativa; Seria o caso do adolescente de classe média que considera correto bater em um mendigo por conta de sua sujeira. A competição leva os grupos a encontrarem justificativas para o ataque. No caso do documentário é fácil perceber esse clima de competição instituído a partir da divisão da classe em dois grupos, uma classe antes homogênea, a partir da divisão baseada na cor de seus olhos, aderenaturalmente a competição por conta do clima ofensivo criado naquele ambiente, uma criança relata ter batido no colega por ter se sentido ofendido ao ser chamado de olhos castanhos, conforme sugere os exemplos a competição estimula a violência. Apesar de não existir uma guerra declarada entre ricos e pobres o não pertencimento de um grupo em outro gera esses conflitos de caráter discriminatório. Outramatriz preconceituosa é o bode expiatório, a qual esclarece que indivíduos frustrados ou infelizes costumam atacar outros indivíduos em posição de fraqueza ou sujeição ou por alguém de quem o indivíduo insatisfeito sinta desgosto prévio. Os cientistas da análise do comportamento realizaram um experimento com animais que comprova tal fato: Um pombo colocado em uma situação estressante por falta dealimento ao se deparar com outro pombo o bicava até a morte. Outro fator considerado como gerador de atitudes preconceituosas é a figura de autoridade. Estudos demonstram a forte influência do autoritarismo na manifestação de tais atos. É muito comum ouvir falar a respeito de chefes tiranos, coronéis malvados, generais todo-poderosos entre outras figuras de autoridade abusando desse poder...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Psicologia Tradicional e Psicologia Social
  • PSICOLOGIA SOCIAL
  • Psicologia Social
  • psicologia social
  • Psicologia Social
  • psicologia social
  • Psicologia social
  • Psicologia social

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!