Psicologia jurídica

Páginas: 11 (2541 palavras) Publicado: 28 de abril de 2013
PSICOLOGIA JURÍDICA

Para o autor, o que é Psicologia e qual a principal preocupação? "o estudo do comportamento e dos fenómenos mentais subjacentes", ou seja, preocupa-se com o comportamento humano bem como com os processos psicológicos que estão na base da saúde física e psicológica. De uma forma mais abrangente, podemos também dizer que a Psicologia atenta nos diferentes aspectos daexperiência humana.
Descreva algumas linhas teóricas da Psicologia? Psicologia é a ciência que estuda o comportamento humano e seus processos mentais. Melhor dizendo, a Psicologia estuda o que motiva o comportamento humano – o que sustenta, o que o finaliza e seus processos mentais, que passam pela sensação, emoção, percepção, aprendizagem, inteligência. A historia da Psicologia, cuja etimologia deriva dePsique (alma) + Logos (razão ou conhecimento), se confundindo com a Filosofia até meados do séculos XIX.
Por que o autor afirma que “é fácil constatar que Direito e Psicologia possuem um destino comum”? Pois ambos tratam do comportamento humano. A psicologia vive obcecada pela compreensão das chaves do comportamento humano. O direito é o conjunto de regras que busca regular esse comportamento,prescrevendo condutas e formas de soluções de conflitos, de acordo com as quais deve-se plasmar o contrato social que sustenta a vida em sociedade.
Qual a diferença entre Psicologia Jurídica e Psicologia Forense? A diferença está no momento de atuação. Os trabalhos realizados pelos psicólogos forenses são, via de regra, realizados ainda na fase de instrução do processo criminal, portanto, asituação jurídica do investigado ainda não está definida e os trabalhos forenses (perícia) têm como objetivo a produção de prova. Já os Psicólogos Jurídicos, embora também possuam atividades periciais, sua atuação é essencialmente na fase pós-processual.
Quais são os pontos que ainda entravam a aproximação entre Direito e Psicologia? A Psicologia encontra-se entre as ciências de que a Justiça já não podeprescindir, seja na criação das normas, seja na sua aplicação. Esta asserção foi inicialmente dada como assente no domínio do Direito Penal, tendo-se considerado, durante longo tempo, que a haver alguma necessidade de aproximação entre o Direito e a Psicologia a mesma se confinaria aos territórios da penalidade. Por esse motivo, estabeleceu-se a identificação, por vezes confusa, entre aPsicologia e a Criminologia, reconduzindo-se um a outro dos saberes, sem se prestar atenção aos respectivos objetos científicos.
Por que a Psicologia é considerada uma ciência nova? A psicologia é, às vezes, chamada urna ciência nova. Na4a mais falso. Ela é, talvez, a ciência mais antiga; infelizmente, em seus aspectos essenciais, é uma ciência esquecida. Como definir a psicologia? Para compreender isso,é preciso dar-se conta de que, exceto nos tempos modernos, a psicologia jamais existiu com seu próprio nome. Por vários motivos, sempre foi suspeita de apresentar tendências falsas e subversivas, de caráter religioso, político ou moral, e sempre teve que se ocultar sob diferentes disfarces.
Qual é o objeto de estudo da Psicologia? É uma ciência que tem como objeto de estudo os seres vivos queestabelecem trocas simbólicas com o meio ambiente. Está relacionada às ciências humanas (filosofia, teoria do conhecimento) e biológicas (biologia, neurofisiologia, psicofarmacologia) e apresenta elementos comuns às ciências sociais (sociologia, antropologia) e exatas (ergonomia, psicofísica).
O que é subjetividade e qual é a proposta na formulação deste conceito? Subjetividade é entendida como oespaço íntimo do indivíduo (mundo interno) com o qual ele se relaciona com o mundo social (mundo externo), resultando tanto em marcas singulares na formação do indivíduo quanto na construção de crenças e valores compartilhados na dimensão cultural que vão constituir a experiência histórica e coletiva dos grupos e populações.
Quais as subdivisões da Psicologia Jurídica? Psicologia Jurídica e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Psicologia juridica
  • Psicologia juridica
  • Psicologia Jurídica
  • psicologia juridica
  • Psicologia Juridica
  • Psicologia jurídica
  • Psicologia Juridica
  • psicologia juridica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!