psicologia educação

Páginas: 7 (1737 palavras) Publicado: 5 de agosto de 2013
2º PAPER

A partir do texto “A maquinaria escolar e os processos de regulamentação da vida” e dos debates em sala de aula, foi possível perceber que a escola contemporânea tem se tornado uma instituição onde se evita os riscos e controla-se, de uma forma geral, a vida. E é a partir desse contexto que poderei levantar algumas questões sobre uma situação muito comum na sociedade atual: amedicalização escolar.
A escola dos dias de hoje acabou por se tornar um modelo de mercado gerador de lucros. E com a grande ascensão do capitalismo isso não poderia ser diferente. Dessa forma, as escolas tem se focado em um objetivo comum: atingir certas metas para ganhar público. Seu marketing basicamente se dá através da quantidade de alunos que conseguem aprovação no vestibular. Nesses moldes, hojeem dia é cada vez mais normal passarmos em frente a escolas com quadros e avisos de congratulações por aprovações de seus alunos. Porém, essa forma usual de chamar novos clientes para a escola não se preocupa com aquele aluno que não consegue alcançar essas metas, que por consequência começa a ser prejudicado por essa lógica do mercado. A questão é que, se um aluno não teve condições de bater ameta, mesmo em uma escola onde se tem bons resultados, é porque ele foge a regra, e muitas vezes não se procura entender o porquê isso aconteceu junto àqueles que estão presentes no dia-a-dia, talvez até mesmo pela falha da própria escola que cada vez mais dá força aos especialismos e enquadramentos, o que tira o poder das práticas do cotidiano daquele trabalho. Isso pode ocasionar a naturalização donão-aprender como algo biológico, intrínseco à ele. E essa naturalização pode desencadear problemas de cunho social, por exemplo, como a exclusão e segregação, assim como chegar ao uso de medicamentos para se controlar e normatizar aquele aluno. No momento em que se normatiza, se perde individualidades e com isso, a criatividade, por exemplo, não tem chances de emergir.
Neste tipo de pensamentopode-se perceber que há uma intensificação de produção do corpo em contrapartida com a diminuição de sua força política de resistência. Podemos refletir sobre essa intensificação da produção do corpo através de Moreno e Tenninson (2012, p. 02):
“O paradigma terapêutico da prática médica visa curar e reduzir o sofrimento, fazer o doente retornar a um estado normal de saúde. Entretanto, muitasintervenções podem ser utilizadas pelos sadios para aumentar traços específicos ou capacidades para além da norma estatística ou fisiológica.’’

Para não ficar para trás, ou para não sofrer qualquer tipo de exclusão, alguns alunos se arriscam a sofrer determinadas intervenções medicamentosas, às vezes, sem mesmo precisar de fato, apenas para se enquadrar ao que é demandado pelo meio escolar.
Asdiscussões em aula também apontaram para as noções que Foucault bem trouxe para a compreensão do tema. Para ele a escola atua de forma que se fabricam corpos úteis e dóceis. “É dócil um corpo que pode ser submetido, que pode ser utilizado, que pode ser transformado e aperfeiçoado” (Foucault, 1987, p.118). Neste sentido a instituição escolar utiliza-se desse corpo, que ela mesma produz, para suamanipulação, seja ela para disciplinar ou informar.
Foucault também apontou que para um lado da sociedade, sobretudo àqueles que utilizam da escola pública que se encontram dentro das periferias das grandes cidades, que o foco não está apenas no individual e no controle de seu corpo, mas também sobre o social. Na escola, em geral, há um controle das eventualidades e gestão dos riscos. Porém noexemplo de escola dado acima, o controle dos riscos é uma questão mais forte que o próprio ensino básico. É como se para esses alunos não houvesse a necessidade de escolas de qualidade para também aprová-los em algum vestibular e os fazer seguir em uma boa Universidade, mas para controlá-los de forma a reduzir e evitar possíveis danos e riscos que podem trazer para a sociedade.
Se formos pensar na...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • psicologia da educação
  • Psicologia da educação
  • Psicologia da educação
  • Psicologia da educação
  • Psicologia da educação
  • Psicologia e educação
  • a psicologia da educação
  • PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!