psicologia comunitaria

Páginas: 9 (2184 palavras) Publicado: 29 de setembro de 2014
Resumo: Diante da importação de conhecimentos, e da não contextualização de nossa prática, surgiu à necessidade de uma psicologia própria do Brasil e podemos citar como maior expoente da psicologia social critica brasileira, Silvia Lane. Brasileira, Paulista e filósofa, afirmava que a psicologia teria de ser mais política e que isso não faria com que a psicologia fosse menos científica. E quetoda psicologia é social, porque cada sujeito emerge de um coletivo, de uma família e de várias instituições. Então, esse artigo tem como objetivo falar a respeito das bases epistemológica da psicologia comunitária. Mostrando que a psicologia deve ser para todos, deve ser desmistificada, deixando de ser uma prática elitista para ser uma prática divulgada e de direito de todo cidadão.Palavras-chave: Psicologia Comunitária, Psicologia da Libertação, Psicologia das Maiorias, Epistemologia.

1. Introdução

...A trajetória da Psicologia Comunitária no Ceará teve seu ponto de partida no encontro entre Psicologia, Biodança, Alfabetização de Adulto e Compromisso Político-Pedagógico, em outubro de 1980 (GOIS, 2003, p.17).
A psicologia social que se encontrava no Brasil era a psicologiasocial tradicional, de vertente puramente psicológica. Sem ter uma maior análise contextualizada. A psicologia social tradicional (Década de 60 e 70) entra em crise por ser puramente uma aplicação de modelos importados de outros contextos. Martín Baró, espanhol, de El Salvador, questionou uma psicologia social não contextualizada, objetivando uma psicologia para os (ameríndios), para a AméricaLatina.

Martin Baró criador da Psicologia da Libertação, de uma libertação da própria psicologia, repensando a práxis, repensando a psicologia, porque o sujeito não é algo isolado, mas um ser social, inserido em um contexto único e que por isso requer uma intervenção única. Porém, além da libertação da própria psicologia, a psicologia da libertação trabalha também a libertação dos povos que sãotrabalhados por ela. Martin Baró bebeu da pedagogia da libertação, da filosofia da libertação, psicologia da libertação e teologia da libertação.

O psicólogo social tem por obrigação ser sempre um pesquisador, porque sempre irá se deparar com o novo. Silvia Lane, Brasileira, Paulista e filósofa. Afirmava que a psicologia teria de ser mais política e que isso não faria com que a psicologia fossemenos científica. O foco da psicologia social crítica é a transformação social e a emancipação humana. Promover mudanças significativas juntamente com o sujeito comunitário, tendo resultados eficazes.

A exclusão pode ser uma exclusão ética, política, racial ou social. Pode ter uma gama de perspectivas que excluem. Porem só existe o excluído porque existe o incluído. Só existe o oprimido porqueexiste o opressor. Inclusão e exclusão é uma correlação e não uma dicotomia.

Foucault já havia falado da arqueologia do conhecimento, onde todo saber é datado, e este saber serve a um poder. Dessa forma temos de fomentar o processo de desnaturalizar aquilo que é mascarado como processo natural. Mostrando que vivemos em um todo, onde o macro modifica o micro e o micro por sua vez modificado dáoutra configuração ao macro.

A psicologia social teve início com a vertente sociológica, com Wundt, na Alemanha, tendo uma perspectiva de controle, de condicionamento do comportamento dos grupos, com a iniciativa de estudar a psicologia dos povos e dos grupos. Como contraposição surge à psicologia social psicológica, com Robert Four nos Estados Unidos, que se volta para os indivíduos e para asubjetividade. Esta vertente criticava a visão macro e societal da linha sociológica.

Na América Latina, iniciando a aproximação com o Brasil, Aroldo Rodrigues constrói a Psicologia Social Tradicional, ainda com forte influência da linha sociológica trabalhando com conceito de controle, percepção, mudança de comportamento e adequação, servindo ao modelo dominante. Tal forma de atuar foi...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Psicologia Comunitária
  • PSICOLOGIA COMUNITÁRIA
  • Psicologia comunitária
  • PSICOLOGIA COMUNITÁRIA
  • psicologia comunitária
  • PSICOLOGIA COMUNITARIA
  • psicologia comunitária
  • pSICOLOGIA cOMUNITÁRIA

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!