PSICOLOGIA COMUNITÁRIA

Páginas: 12 (2997 palavras) Publicado: 29 de abril de 2015
Psicologia Comunitária – um pouco da sua história
De início, convém lembrarmos que a Psicologia surge, como ciência, em 1879, no Laboratório de Psicologia Experimental, em Leipzig (Alemanha), a partir de Wilhem Wundt (1832-1920), o qual promove uma cisão com a Filosofia, transformando a Psicologia em uma ciência independente.
Wundt desenvolveu, dentre muitas outras metas de sua carreira, aPsicologia Social, criando em 1900-20 sua Volkerpsycologie (Psicologia dos Povos). É uma obra de 10 volumes, que tem como principal objeto de estudo temas como Linguagem, Pensamento, Cultura, Mitos, Magia, Religião, Costumes e Fenômenos Correlatos, pois, como fenômenos coletivos, esses temas não podiam ser reduzidos à consciência individual.
E, segundo o que se tem conhecimento, a PsicologiaComunitária surgiu como uma ramificação da Psicologia Social, e foi iniciada por Levy Jacob Moreno, em Viena. Em 1908, ele começou a fazer improvisações dramáticas com crianças instigando-as a rebelarem-se contra o mundo dos adultos e a criarem normas e regras para uma sociedade infantil respeitada pelos maiores.

Logo depois, surge Wilhelm Reich, com centros de higiene sexual, que são cruciais na formaçãohistórica da proposta da Psicologia Comunitária. Após participar como assistente de Freud em uma clínica gratuita em Viena, em 1922, e abrir outra semelhante em Berlim, logo conclui que seria ilusório querer transformar a miséria sexual e mental com a multiplicação de clínicas e análises, fundando assim uma sociedade socialista de aconselhamento sexual e de sexologia.
No entanto, observamos que,apesar de suas raízes na Europa, a Psicologia Comunitária é um fenômeno tipicamente americano, porque na década de 1930, ocorre uma importante migração de grandes pesquisadores, cientistas e psicólogos europeus para os Estados Unidos da América, o que influencia profundamente o desenvolvimento da psicologia social neste país. Dizem que a principal migração foi a dos psicólogos gestaltistas, queapesar de não fazerem Psicologia Social na Europa, ao se confrontarem com o Behaviorismo predominante nos EUA acabaram sendo responsáveis pelo movimento de Psicologia Social Cognitiva.
Realmente, uma experiência que iniciou-se em 1935, nos Estados Unidos da América, e obtém grande sucesso até os dias atuais, é os Alcoólicos Anônimos (AA). Este grupo constitui sem dúvida uma experiência subjetiva eeficaz dentro do enfoque da Psicologia Comunitária, e influenciaram enormemente a criação de experiência semelhantes mais recentes, do tipo neuróticos anônimos , grupos de auto-ajuda de ex-"psiquiatrizados" , etc.
Já na América Latina, a Psicologia Comunitária teve origem com os movimentos sociais (sindicais urbanos e de camponeses), ligadas à saúde mental, ela via o homem como um ser biológico,desconsiderando os aspectos culturais e históricos. Propunha as mudanças para que o indivíduo se ajustasse ao meio, porém era uma psicologia subjetivista, que não dava respostas aos problemas sociais no Brasil, esta inserção se dá por via universitária (teórica), pelos movimentos populares (prática) e por programas que incorporam de forma gradativa a Psicologia na comunidade.
No contexto históricobrasileiro, entre 1960 e 1970, a Psicologia Social era importada dos EUA. Nesta época, surge a Associação Latino-Americana de Psicologia Social (ALAPSO), que segue uma direção ao extremo da Psicologia Social norte-americana, mas vários psicólogos sociais experimentais iniciam um movimento de resistência à ALAPSO, eclodindo diversas associações identificadas com uma nova proposta de PsicologiaSocial, nascendo em julho de 1980, na UERJ-RJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), durante a 32º Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a Associação Brasileira de Psicologia Social - ABRAPSO (ABRAPSO).
Pouco tempo após a conquista da Psicologia como profissão no Brasil, instalou-se a ditadura militar (1964), rebatendo o processo de formação e exercício...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • psicologia comunitaria
  • Psicologia Comunitária
  • Psicologia comunitária
  • PSICOLOGIA COMUNITÁRIA
  • psicologia comunitária
  • PSICOLOGIA COMUNITARIA
  • psicologia comunitária
  • pSICOLOGIA cOMUNITÁRIA

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!