Psicologia científica e do senso comum

Páginas: 7 (1729 palavras) Publicado: 21 de maio de 2012
Psicologia do Senso Comum
E
Psicologia Científica








Ciência e Senso Comum

Quantas vezes, no nosso dia-a-dia, ouvimos o termo psicologia? Qualquer um entende um pouco dela. Poderíamos dizer que “de psicólogo e de louco todo mundo tem um pouco”. O dito popular não é bem este (“de médico e louco cada um tem um pouco”), mas parece servir aqui perfeitamente. As pessoas em geraltêm a “sua psicologia”.
Usamos o termo psicologia, no nosso cotidiano, com vários sentidos. Por exemplo, quando falamos do poder de persuasão de um vendedor, dizemos que ele usa de “psicologia” para vender seu produto; quando procuramos aquele amigo, que está sempre disposto a ouvir nossos problemas, dizemos que ele tem “psicologia” para entender as pessoas.
Será essa a psicologia dos psicólogos?Certamente não. Essa psicologia, usada no cotidiano pelas pessoas em geral, é denominada de psicologia do senso comum. Mas nem por isso deixa de ser uma psicologia. As pessoas normalmente têm um domínio, mesmo que pequeno e superficial, do conhecimento acumulado pela psicologia científica, o que lhes permite explicar ou compreender seus problemas cotidianos de um ponto de vista psicológico.
Osenso Comum:
Conhecimento da Realidade

Existe um domínio da vida que pode ser entendido como vida por excelência: é a vida do cotidiano. É no cotidiano que tudo flui, que as coisas acontecem, que nos sentimos vivos, que sentimos a realidade. Já a ciência é uma atividade eminentemente reflexiva. Ela procura compreender, elucidar e alterar esse cotidiano, a partir de seu estudo sistemático.Quando fazemos ciência, baseamo-nos na realidade cotidiana e pensamos sobre ela. Afastamo-nos dela para refletir e conhecer além de suas aparências. O cotidiano e o conhecimento científico que temos da realidade aproximam-se e se afastam: aproximam-se porque a ciência se refere ao real; afastam-se porque a ciência abstrai a realidade para compreendê-la melhor, ou seja, a ciência afasta-se da realidade,transformando-a em objeto de investigação – o que permite a construção do conhecimento científico sobre o real.
Para compreender isso melhor, pense na abstração (no distanciamento e trabalho mental) que Newton teve de fazer para, partindo da fruta que caía da árvore (fato cotidiano), formular a lei da gravidade (fato científico).
Ocorre que, mesmo o mais especializado dos cientistas, quandosai de seu laboratório, está submetido à dinâmica do cotidiano, que cria suas próprias “teorias” a partir das teorias cientificas, seja como forma de “simplificá-las” para o uso no dia-a-dia, ou como sua maneira peculiar de interpretar fatos, a despeito das considerações feitas pela ciência. Todos nós – estudantes, psicólogos, físicos, artistas, operários, teólogos – vivemos a maior parte do tempoesse cotidiano e as suas teorias, isto é, aceitamos as regras do seu jogo.
Quando alguém em casa reclama de dores de fígado, a dona de casa faz um chá de boldo, que é uma planta medicinal já usada pelos avós de nossos avós, sem conhecer o princípio ativo de suas folhas nas doenças hepáticas e sem nenhum estudo farmacológico. E nós mesmos, quando precisamos atravessar uma avenida movimentada, com otráfego de veículos em alta velocidade, sabemos perfeitamente medir a distância e a velocidade do automóvel que vem em nossa direção. Até hoje não conhecemos ninguém que usasse máquina de calcular ou fita métrica para essa tarefa. Esse tipo de conhecimento que vamos acumulando no nosso cotidiano é chamado de senso comum. Sem esse conhecimento intuitivo, espontâneo, de tentativas e erros, a nossavida no dia-a-dia seria muito complicada.
A necessidade de acumularmos esse tipo de conhecimento espontâneo parece-nos obvia. Imagine termos de descobrir diariamente que as coisas tendem a cair, graças ao efeito da gravidade; termos de descobrir diariamente que algo atirado pela janela tende a cair e não a subir; que um automóvel em velocidade vai se aproximar rapidamente de nós e que, para...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Psicologias Senso comum e Cientifica
  • Psicologia cientifica e o senso comum
  • Psicologia cientifica e o senso comum
  • Psicologia Cientifica e o senso comum
  • Senso Comum e Psicologia Científica
  • Senso comum e psicologia científica
  • Senso Comum Senso Cientifico Psicologia Cientifica
  • Resumo: psicologia científica psicologia do senso comum.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!