Psicologia, ciência e profissão: a arte de fazer da profissão uma ciência, e inseri-la na sociedade, na comunidade, no exercício da cidadania.

Páginas: 11 (2742 palavras) Publicado: 27 de setembro de 2012
Suzete Gomes da Costa





RESUMO






Palavras-chave:














1. INTRODUÇÃO

Psicologia é a ciência que procura identificar e desvendar padrões e comportamentos humanos através da observação, interpretação e também da interação direta com as pessoas. O principal objetivo da psicologia é compreender melhor, analisar e tratar os indivíduos para queproblemas relacionados a formação da sua personalidade e da sua mente sejam solucionados, e as pessoas assim podendo viver melhor.
Para atingir este objetivo o psicólogo emprega os seus conhecimentos teóricos e práticos sobre a mente humana examinando e interpretando as histórias pessoais de seus pacientes, levando em conta tanto fatores internos tais como tendências de personalidade, quanto fatoresexternos tais como influências positivas e negativas que esta pessoa recebeu por parte de outras pessoas durante a sua vida.
A atuação do psicólogo pode ser bem variada, desde o atendimento em hospitais públicos e particulares, passando por empresas, onde pode por exemplo avaliar o comportamento de candidatos nas entrevistas de emprego ou então o profissional montando a sua própria clínica depsicologia. Recentemente instituições esportivas, tais como clubes de futebol, também vêm investindo bastante no fator humano e abrindo boas oportunidades para psicólogos.

2. DESENVOLVIMENTO

1. História da inserção profissional do psicólogo no Brasil.
A psicologia, como profissão, nem sempre existiu: ela foi construída ao longo da história. Surge da tentativa de compreender umfenômeno social novo respondendo, assim, a uma demanda que se insere em um movimento político-ideológico historicamente datado. Este "fenômeno novo" é o sentimento de "eu". Suas origens encontram-se na revolução burguesa que, transformando a organização feudal, instaura uma nova forma de organização social .
No Brasil a psicologia, como em qualquer outro país, foi historicamente construída emarcada pelos interesses das elites dominantes. Deste o início prestou-se, tanto como ciência quanto como profissão, para o controle, classificação e diferenciação, pouco contribuindo para reais transformações sociais (Bock, A. 2002, p. 7).
O período colonizador, fortemente marcado pela exploração, necessitava, para manter a "ordem", de um potente aparelho repressivo. Neste período as idéiaspsicológicas, produzidas pela igreja e intelectuais, eram marcadas pelo controle. Com a vinda da corte portuguesa para o Brasil no início do séc. XIX, o que é produzido no âmbito da psicologia serve sobre tudo à medicina e à educação.
O rápido e desordenado crescimento das cidades, que não possuiam uma infra-estrutura necessária para receber a Corte, acarretou um aumento da miséria, dedoenças físicas e mentais e da prostituição. Para fazer frente a esta nova realidade surgem projetos de saneamento e higienização que propõem abarcar tanto os aspectos materiais quanto os morais. Nesta sociedade dominada por uma ideologia de pureza e higienização, as ideias psicológicas, e as práticas teórico/clínicas daí advindas, são convocadas a contribuir na produção de uma sociedade isenta dedesvios.
Um exemplo impressionante do uso da psicologia, embora ainda não como profissão, mas já como ciência, é a ideologia que permeou a fundação, no Rio de Janeiro em 1923, da Liga Brasileira de Higiene Mental. Esta liga, que tinha por função a assistência aos doentes mentais, a prevenção e educação, baseava-se em ideias eugenistas, ou seja, no melhoramento genético do ser humano. Apoiando-seem uma visão biológica do homem, atribui-se os aspectos degenerados do indivíduo à sua herança genética, a partir da qual todos os desvios eram explicados. Os psiquiatras da Liga sustentavam que a maior incidência de sífilis nas mulheres negras e de alcoolismo nos homens negros era devido à predisposições genéticas! (Reis Filho, J., T., 2000). Não lhes ocorreu, aparentemente, que a realidade...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Psicologia ciencia e profissão
  • Psicologia Ciência e Profissão
  • psicologia ciência e profissão
  • Psicologia: ciência e profissão
  • Psicologia: ciência e profissão
  • psicologia ciencia e profissao
  • Psicologia, ciência e profissão
  • Psicologia Ciência e Profissão

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!