Protágoras

Páginas: 7 (1599 palavras) Publicado: 24 de novembro de 2011
O AMOR

O conceito mais popular de amor envolve, de modo geral, a formação de um vínculo emocional com alguém, ou com algum objeto que seja capaz de receber este comportamento amoroso e enviar os estímulos sensoriais e psicológicos necessários para a sua manutenção e motivação. É tido por muitos como a maior de todas as conquistas do ser. O amor se aprende? Se usarmos a mesma ótica em váriosâmbitos da vida, podemos concordar. O amor se aprende sim. Bem como o medo se aprende, o preconceito, a preocupação, o ódio, a responsabilidade, a bondade, a distinção, entre outros.

Fala-se do amor de devesas formas: amor platônico. Amor de mãe, amor a deus. Amor platônico é uma expressão usada para designar um amor ideal, isso um amor impossível de se acontecer, um amor perfeito.“Trata-se, contudo, de uma má interpretação da filosofia de Platão, quando vincula o atributo "platônico" ao sentido de algo existente apenas no plano das ideias. Porque Ideia em Platão não é uma cogitação da razão ou da fantasia humana. É a realidade essencial. O mundo damatéria seria apenas uma sombra que lembraria a luz da verdade essencial”.

Quando falamos de amor tem pessoas que logo pensam eles estão namorando mais não é bem assim quando é amor de mãe ou de pai essas pessoas não tiveram a educação ideal por que passaram o tempo mais na rua do que apreendendo algo novo. Amor é fornecer um terreno fértil para a investigação filosófica, tanto aanálise conceitual da natureza do amor e discussão das muitas questões éticas que levantam.As questões mais decorrem das questões morais decorrentes de amor que incluem o permissibilidade do amar romântico mais de uma pessoa ao mesmo tempo e o valor moral do amor romântico e de amizade.

O amor para acontecer entre duas pessoas não importa as diferenças de raça ou de classe social,paternal ou maternal o que importa realmente é se as duas pessoas se gostam de verdade. Para acontecer o amor entre duas pessoas é preciso a liberdade, e essa liberdade de amar ela acontece quando o sentimento preenche de alguma forma a alma e o corpo e não só por alguns minutos, meses, mais sim por muitos anos e ate mesmo enquanto forem vivos.

Existem pessoas que perguntam por queamam, as pessoas amam por que elas deixam o amor acontecer, esse amor é permitido. Essa frase remete o mais simples realidade e reciprocidade de lealdade dessa pessoa. a razão do sentimento das pessoas de amor em direção a pessoa amada, que em seus gestos, palavras,pensamentos e ações ouve permissão que a outra pessoa dedica-se aquele sentimento de amor.

O amor pode ser entendidode diferentes formas, e tomado por certo conquanto é um sentimento, dessa forma é abstrato,sem forma sem tamanho ou textura. É o amor que se liga de forma mais clara à atração física, e frequentemente compele as pessoas a manterem um relacionamento amoroso continuado de duas pessoas.

A palavra amor pode ser entendida também como sexo para muitas pessoas, por exemplo, quando usamos aexpressão vamos “fazer amor” é por causa dessa expressão que significa sexo. A sexualidade pode ser um elemento importante na determinação da forma de um relacionamento entre duas pessoas, quando há a atração sexual, muitas vezes cria um novo vinculo, esta intenção, quando é isolada, pode ser considerada indesejada ou inadequada em certos tipos de amor.

O amor ele é diferente deluxuria, mais existem pessoas que não pensam assim, pensam que para existi amor a outra pessoa tem que ter muito dinheiro ou ele não vai ter amor.

Santo Agostín diz que é preciso ser capaz de decifrar a diferença entre amor e luxuria. Luxúria, de acordo com Santo Agostinho, é um grande vicio e pecado, mas amar e ser amado é o que este santo tem procurado por toda a sua vida. Ele mesmo diz:...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Protágoras
  • Protágoras
  • PROTAGORAS
  • protagoras
  • Protagoras
  • Prótagoras
  • protágoras
  • Protágoras

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!