Proposta de implantação da Saúde do Homem na Atenção Básica no município de Mendonça SP - 2012

Páginas: 7 (1563 palavras) Publicado: 11 de dezembro de 2013
Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto SP - FAMERP
Especialização Lato Sensu em Enfermagem na Atenção Básica com Ênfase na Estratégia Saúde da Família e Gerenciamento.






Proposta de implantação da Saúde do Homem na Atenção Básica no município de Mendonça SP - 2012






Aluno: Alana Fernandes Pedro

Orientadores: Silvia Helena Figueiredo VendraminiMaria de Lourdes Sperli Geraldes Santos









SÃO JOSE DO RIO PRETO SP
2011
ALANA FERNANDES PEDRO









Proposta de implantação da Saúde do Homem na Atenção Básica no município de Mendonça SP - 2012



















SÃO JOSE DO RIO PRETO SP
2011
SUMÁRIO

1.Introdução ______Página 01
2.ObjetivoPágina 02
2.1Objetivo Geral_________________________________ Página 02
2.2Objetivos Específicos___________________________ Página 02
3.Metodologia Página 03
4.Referências Bibliográficas Página 04
5.Cronograma Página 05

INTRODUÇÃO

Muitos estudos comparativos, entre homens e mulheres, têm comprovado o fato de que os homens são mais vulneráveis às doenças,sobretudo às enfermidades graves e crônicas, e que morrem mais precocemente que as mulheres (Nardi et all, 2007; Courtenay, 2003; IDB, 2006 Laurenti et all, 2005; Luck et all, 2000).
De acordo com a publicação Saúde Brasil 2007, os homens representam quase 60% das mortes no país. Das 1.003.350 mortes ocorridas em 2005, 582.311 foram de pessoas do sexo masculino – 57,8% do total. 
A AtençãoEspecializada, de acordo com algumas pesquisas, é a mais utilizada como porta de entrada no Sistema Único de Saúde pelos homens, perpetuando o agravo as morbidades pelo retardamento na atenção e maior custo para o SUS. Muitos agravos poderiam ser evitados caso os homens realizassem, com regularidade, as medidas de prevenção primária. A resistência masculina à atenção primária aumenta não somente asobrecarga financeira da sociedade, mas também, e, sobretudo, o sofrimento físico e emocional do paciente e de sua família, na luta pela conservação da saúde e da qualidade de vida dessas pessoas.
Os homens possuem maior vulnerabilidade e altas taxas de morbidades e mortalidades em relação às mulheres porque são resistentes à adesão aos serviços da Atenção Básica (Figueiredo, 2005; Pinheiro et all,2002).
Pesquisas qualitativas apontam várias razões que justificam as causas da baixa adesão dos homens aos serviços de saúde na Atenção Básica. São classificadas em dois grupos principais de determinantes, que se estruturam como barreiras entre o homem e os serviços e ações de saúde (Gomes, 2003; Keijzer, 2003; Schraiber et all, 2005) a saber: barreiras sócioculturais e barreirasinstitucionais.
Dentre as barreiras culturais o conceito de masculinidade vigente na sociedade, no qual o homem se julga imune às doenças, consideradas por ele sinais de fragilidade. O homem como provedor, não pode deixar de trabalhar para ir a uma consulta. “Eles não reconhecem a doença como algo inerente à condição do homem, por isso acham que os serviços de saúde são destinados às mulheres, crianças eidosos”, explica o médico. Além disso, outra dificuldade é que eles não acreditam em profilaxia, o que prejudica o trabalho em prevenção. Em relação às barreiras institucionais, o levantamento mostrou que os homens não são ouvidos nas unidades adequadamente, por isso freqüentam pouco esses locais. O fato de grande parte dos serviços serem formados por profissionais mulheres, também impede que elesencontrem espaço adequado para falar sobre a vida sexual, como por exemplo, relatar uma impotência. De maneira geral faltam estratégias para sensibilizar e atrair os homens aos ambulatórios .(Gomes, 2003; Keijzer, 2003).
A compreensão das barreiras socioculturais e institucionais é importante para a proposição estratégica de medidas que venham a promover o acesso dos homens aos serviços de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A Implantação do Qualidia na atenção básica
  • o nutricionista na atenção básica de saude
  • O PRAZER E SOFRIMENTO NO TRABALHO DA ATENÇAO BÁSICA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE GUARABIRA
  • Atenção básica a saúde
  • Atençao basica na saude
  • Atenção Básica de Vigilância na Saúde
  • A EDUCAÇÃO POPULAR NA ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE NO MUNICÍPIO: EM BUSCA DA INTEGRALIDADE
  • Atenção primária na saúde básica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!