Projeto Aplicativo 04 12 2014 1

Páginas: 13 (3038 palavras) Publicado: 9 de junho de 2015
Ana Meri Possan Paganatto
Heidi Dominiscki Luz
Jenima Alves Brejo
Patrícia Amorim Teixeira
Sandra Regina Teixeira de Castro
Tânia Cristina Messias Rocha
Tatiana de Ângelo














SAÚDE MENTAL

“UM NOVO OLHAR”
























SANTOS
2014
Ana Meri Possan Paganatto
Heidi Dominiscki Luz
Jenima Alves Brejo
Patrícia Amorim Teixeira
Sandra Regina Teixeira de Castro
Tânia Cristina MessiasRocha
Tatiana de Ângelo










SAÚDE MENTAL

“UM NOVO OLHAR”






Projeto Aplicativo apresentado ao Instituto Sírio
Libanês de Ensino e Pesquisa para certificação
como especialista em Gestão da Clínica nasRegiões de Saúde do SUS






Orientadora: Ana Claudia Vasconcelos













Santos
2014
SUMÁRIO


1-CONTEXTUALIZAÇÃO.................................................................................4
2- FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA.....................................................................5
3- OBJETIVOS...................................................................................................6
3.1- OBJETIVO GERAL.................................................................................6
3.2- OBJETIVOSESPECÍFICOS..................................................................6
4- PERCURSO METODOLÓGICO...................................................................6
5- PLANO DE INTERVENÇÃO.........................................................................7
6- PLANO DE GESTÃO....................................................................................8
6.1- PLANO DEGESTÃO.............................................................................9
6.2- RECURSOS NECESSÁRIOS..............................................................10
7- MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO.............................................................11
8- REFERÊNCIAS...........................................................................................12
9-ANEXOS......................................................................................................13







































1- CONTEXTUALIZAÇÃO

Segundo as Diretrizes Assistenciais em Saúde Mental da Agência Nacional da Saúde Suplementar (ANS, 2008) 3% da população apresentam transtornos psiquiátricos graves decorrentes do uso de álcool e outras drogas; 12% da população necessitam de algumatendimento em Saúde Mental, seja ele contínuo ou eventual.
A Lei Federal nº 10.216 de 06/04/2001, da reforma psiquiátrica brasileira, dispõe sobre o redirecionamento do modelo assistencial em Saúde Mental e os direitos das pessoas com transtornos mentais. Esses cidadãos devem ser tratados, preferencialmente, em serviços comunitários “com humanidade e respeito e no interesse exclusivo de beneficiar asaúde, visando alcançar sua inserção na família, no trabalho e na comunidade” (art. 2º,inc.II). Segundo a Portaria nº 336/2002 do Ministério da Saúde, os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial I, II, III) seriam os mais representativos desses serviços, que tem como prioridade “o atendimento de pacientes com transtornos mentais severos (graves), em regime de tratamento intensivo, semi-intensivo enão intensivo, em sua área territorial” ( art.1º,inc.I).
Os CAPS configuram-se como serviços ambulatoriais nos quais os pacientes deverão receber consultas médicas, atendimento terapêutico e / ou grupal, podendo participar de atividades lúdicas e recreativas promovidas pelos profissionais do serviço, voltadas para o tratamento e reabilitação psicossocial, devendo também haver iniciativas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • ARTIGO 04 12 2014
  • PROJETO FORMATURA 2014 1
  • Projeto Havaianas 2014 1
  • PROV 2 1 ANO 12 04 2015
  • Trabalho de sustetabilidade 12 04 2015 1
  • TCC R Gis 12 04 1
  • forum unid 1 e 2 respondido em 12 04
  • Aulaaovivo Quimica Termoquica 04 09 2014 1

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!