Processos de controlo de esforço

Páginas: 5 (1202 palavras) Publicado: 4 de junho de 2013
Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Ano letivo 2012/13
Disciplina: Educação Física Turma: 1113

Modulo 10 – Atividades desportivas/Contextos e Saúde

Trabalho realizado por: Liliana Maia

Índice
Introdução 4
Processos de controlo do esforço 5
Identificar sinais de fadiga ou inadaptação ao exercício 6
Quanto ao esforço: 6
Quanto à fadiga: 7
Quanto ador: 10
Conclusão 13
Bibliografia 14

Introdução
Este trabalho surgiu no âmbito da disciplina de educação física no módulo 10 que tem como nome “Atividades desportivas/Contextos e saúde” no qual vou falar do controlo do esforço que cada individuo tem de ter para não ter lesões e dos riscos da inadaptação ao exercício e suas consequências.

Processos de controlo do esforço
A nívelmédico, o exercício estimula a circulação sanguínea e o crescimento dos tecidos nos músculos e nos ossos; também alivia a fadiga provocada pela tensão nervosa e pela vida sedentária. Mas os benéficos estendem-se ainda a outros campos.

Identificar sinais de fadiga ou inadaptação ao exercício

A resistência é uma capacidade relevada pelo sistema muscular que permite realizar esforços de longaduração, resistindo à fadiga e permitindo uma rápida recuperação depois dos esforços, evitando a perda de eficácia motora. É pela adaptação do sistema cardiopulmonar que se torna possível vencer a fadiga.
Uma vez que o esforço leva à fadiga, devem distinguir-se variantes de dois conceitos.

Quanto ao esforço:

Esforço absoluto – é um esforço que por ser muito intenso não possibilita a recuperação noseu decurso. (Um exemplo prático são as provas de velocidade)

Esforço relativo – é um esforço com uma intensidade moderada e por isso é possível a recuperação relativa durante a sua realização.

Quanto à fadiga:

Fadiga local – é aquela que se revela somente nos músculos que foram utilizados no esforço efetuado, tomando-os incapazes de realizar eficazmente uma ação, como acontece com ascãibras.

Fadiga geral – esta variante revela-se nos planos muscular e cardiopulmonar, sendo mais ou menos proporcional ao grau de intensidade do esforço realizado. Pode manifestar-se pelo aparecimento de tonturas, aceleração e arritmia das frequências cardíacas e respiratórias, transpiração, etc. Origina-se na incapacidade orgânica em satisfazer as necessidades energéticas ao nível muscular,quando extremamente solicitado

.
  | Ligeira fadiga(carga leve) | Grande fadiga(carga ideal) | Fadiga exagerada(cargas limites) | Sintomas durante a recuperação, após cargas limites |
Cor da pele | Levemente avermelhada | Fortemente avermelhada | Vermelho muito forte ou palidez acentuada | Palidez mantida durante vários dias |
Transpiração | Conforme a temperatura, ligeira a média | Fortesecreção acima da linha da cintura | Muito forte, também abaixo do nível da cintura | Suor noturno |
Movimentos | Domínio, com segurança, do nível correspondente | Início da ocorrência de erros, de insegurança e de deterioração da qualidade | Fortes perturbações na coordenação motora, perda de força na realização de movimentos, acentuada deterioração da qualidade, perda de precisão, grandeincidência de erros, movimentos vacilantes, vertigens | Perturbações na movimentação e perda de força nas próximas 24 ou 48 horas, diminuição da precisão |
Concentração | Normal, perfeita obediência às instruções do treinador, ausência de nervosismo, demonstrações de gentileza | Indisposição para dar explicações, diminuição da capacidade de aprendizagem e realização de tarefas técnicas ou táticas.Pouca capacidade de diferenciação | Considerável redução da concentração, nervosismo, grande aumento do tempo de reação, confusão, distração | Incapacidade para corrigir movimentos ainda depois de 24 a 48 horas, incapacidade de concentrar-se em trabalhos intelectuais |
Estado Geral de Saúde | Nenhuma queixa. Ainda existem condições para atender qualquer exigência física | Fraqueza muscular,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Processos de controlo do esforço
  • Processos de controlo de esforço
  • Processos de controlo do esforço
  • processos do controlo do esforço fisico
  • Processos de controlo de esforço e fadiga
  • Processos de controlo de esforço e sinais de fadiga
  • Os processos controlo de esforço e os sinais de fadiga ou inadaptação à exercitação praticada
  • Controlo do esforço e sinais defadiga

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!