Processo de Industrializaçao

Páginas: 8 (1956 palavras) Publicado: 11 de dezembro de 2013
Centro Integrado do Rio Anil- Cintra – Anexo (Vovó Anália)
São Luís, 27 de novembro de 2013. Sala: 107 Professor: Eliberto
Componentes: Pedro Thaffarel, Maxwell, Larissa Kelly, Analiz, Larrisa Barros.








Trabalho de GeografiaAssunto: processo de industrialização
e atividade industrial.













São Luis, 2013
Centro Integrado do Rio Anil- Cintra – Anexo (Vovó Anália)
São Luís, 25 de novembro de 2013Sala: 107 Professor:Eliberto
Componentes: Pedro Thaffarel, Maxwell, Larissa Kelly, Analiz, Larrisa Barros.

Introdução
Assunto do trabalho: processo de industrialização
E atividade industrial.

Nosso trabalho falará sobre o processo de industrialização e atividade industrial.
Mostraremos o processo, características,como e feita a atividade, cronologia , aplicações, informações que devem ser tomadas como informativas sobre o assunto tratado, além das diversas curiosidades.
Para a melhor compreensão usaremos varias palavras fáceis do cotidiano constarão nas explicações.
Esperamos que nossas justificativas estejam claras, atingindo assim o objetivo proposto.














Centro Integrado do RioAnil- Cintra – Anexo (Vovó Anália)
São Luís, 25 de novembro de 2013 Sala: 107 Professor:Eliberto
Componentes: Pedro Thaffarel, Maxwell, Larissa Kelly, Analiz, Larrisa Barros.

Desenvolvimento

Inicio da industrialização
Cronologia e características
Como mencionado acima, o primeiro quadro geral da atividade manufatureira no
Brasil foiobtido em 1907, com o inquérito levado a efeito pelo Centro Industrial do Brasil. A predominância do setor têxtil algodoeiro fica clara, no dados desse levantamento: 35% do capital investido, e 30% da mão-de-obra, correspondia a cotonifícios.Esses números ainda subestimam, no entanto, o peso relativo do setor
algodoeiro, já que uma grande proporção do que foi então classificado como "indústria"correspondia de fato a pequenas oficinas, com grau muito limitado de mecanização.
Assim, enquanto no setor têxtil algodoeiro a média de trabalhadores por estabelecimento era de 285, em todos os outros setores a média era de apenas 34; e, quanto ao capital aplicado em cada firma, o valor médio dos cotonifícios era mais de dez vezes superior ao dos demais setores (IBGE, 1986).
Em 1907, aprodução interna de tecidos de algodão foi superior a 300 milhares de metros, e era duas vezes superior, em valor, às importações nesse item. Ou seja: dois terços do consumo aparente já eram supridos pela produção doméstica. Em contraste, estimativas de 1885 punham a produção daquele ano ao nível de 38 milhões de metros, o que representava não mais do que um quinto das importações brasileiras detecidos de algodão provenientes da Inglaterra.
Ocorreu, portanto, nas duas décadas anteriores a 1907, um processo acentuado.
De substituição de importações na indústria têxtil; os números acima indicam um
Crescimento da produção interna da ordem de 10% ao ano.
Esse fato tem levado alguns autores a situar na década de 1890 o início efetivo
Do influxo de capital para a indústria, no Brasil (porex., Fishlow, 1972). No entanto, a Importância de iniciativas anteriores desautoriza essa hipótese. Um levantamento
Efetuado em 1905 mostrou, por exemplo, que a metade da capacidade produtiva de
Tecidos de algodão, naquele ano (medida pelo número de teares), pertencia a
Cotonifícios estabelecidos antes de 1889, mais de 20% correspondendo a firmas
Fundadas na década de 1870. Ainda em 1920,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • processo de industrialização
  • Processo de Industrialização
  • Processo de industrialização
  • Processo de industrialização
  • O processo de Industrialização
  • Processo de industrialização da India
  • Processo de Industrialização no Brasil
  • O processo de industrialização no Brasil

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!