Processo de aceitação da deficiência mental pela família

Páginas: 12 (2842 palavras) Publicado: 14 de fevereiro de 2012
PROCESSO DE ACEITAÇÃO DA DEFICIÊNCIA MENTAL PELA FAMÍLIA

RESUMO

O presente trabalho nos remete ao conhecimento de como se constrói o processo de aceitação do filho com deficiência pela família. Buscamos como objetivo “entender este processo de desenvolvimento para propor hipóteses”, e assim construir dentro dessa contextualidade, possíveis estruturas que venham ao encontro das necessidadesemocionais e relacionais das famílias no que se relaciona ao acolhimento e afetividade, primando com isso, melhor qualidade de vida à família, e, à criança portadora de deficiência.

Palavras-chave: Deficiência, Aceitação, Família.

1. INTRODUÇÃO

Para desvelar o significado dessa experiência existencial da deficiência, tomamos como base famílias usuárias dos serviços oferecidos porinstituições especializadas, técnicos que acompanham o desenvolvimento das crianças nestas instituições e usuários que usufruem desses serviços e também bibliografias da área de Serviço Social e da Psicologia, buscando compreender a experiência de pais de pessoas com deficiência mental, para análise e fundamentação a partir dos pressupostos teóricos referentes às relações formadas por esses sujeitos.Quanto aos instrumentos utilizados, recorremos à visita domiciliar e a entrevista semi-estruturada de caráter exploratório, que vem no propósito de dar respostas com menor obscuridade possível; para isso, trabalhamos com entrevistas que tiveram como pergunta norteadora: Como é a relação diária da família com o deficiente?
Através desta questão, visualizamos a aproximação com a realidade dafamília. Utilizamos também, observações e avaliações dos técnicos que acompanham o deficiente na Instituição. Apresentamos o objeto do nosso estudo caracterizado como Projeto de Pesquisa.
O desenvolvimento humano é um processo que inicia na concepção, e só termina com a morte, segundo BARALDI (1994), é um contínuo. Sendo o nascimento de uma criança, um momento constitutivo em que a mãe espera tudo deum filho, é uma promessa de completude, visto isso, o nascimento de um filho com deficiência, é um fato traumático não somente pela patologia em si e pelas limitações que ela impõe, mas porque há um desencontro entre a criança real e a criança desejada.
Entendemos que esse tema é importante e pertinente por conter imbricados sentimentos de pertencimento e resistência em relação à família e àcriança portadora de deficiência, sendo que a construção dos vínculos se inicia com a criança dentro do ventre, se concretizando no momento do nascimento.
Frisamos como nossos objetivos: Analisar como a família vivência o processo do luto do filho idealizado; identificar as etapas do processo de aceitação de um filho com deficiência pela família; demonstrar como se forma e se expressa o processo derejeição em relação à pessoa portadora de deficiência pela família; observar se há negligência da família com o filho deficiente; averiguar como a família potencializa a autonomia do filho com deficiência e constatar a construção da identidade do deficiente dentro da família.

2. DEFICIÊNCIA X VIOLÊNCIA X FRUSTRAÇÃO

A condição de “deficiência” está presente na nossa história desde osprimórdios. O preconceito, em relação às pessoas portadoras de deficiência, é explicitado e relatado desde antes de cristo, sendo que a forma que é conduzida pela sociedade dependerá da região, da história e da temporalidade em que a deficiência está vivenciada. O preconceito da sociedade contemporânea tem se manifestado de diversas formas, mas uma das mais perversas é aquela que é dirigida contra ascrianças, na medida em que estão em processo de desenvolvimento.
O desenvolvimento humano é um processo que inicia na concepção, e só termina com a morte, segundo BARALDI (1994), é um contínuo. Sendo o nascimento de uma criança, um momento constitutivo em que a mãe espera tudo de um filho, é uma promessa de completude, visto isso, o nascimento de um filho com deficiência, é um fato traumático...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, ACEITAÇÃO NA FAMILIA E NA SOCIEDADE
  • O PROCESSO DE INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA MENTAL E INTELECTUAL
  • A participação da familia no processo de tratamento do paciente com transtorno mental
  • Deficiência mental
  • Deficiencia mental
  • Deficiência Mental
  • Deficiencia mental
  • deficiencia mental

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!