Princ Pios E Processos Da

Páginas: 8 (1781 palavras) Publicado: 29 de março de 2015
 Princípios e Processos da 
USINAGEM POR ELETROEROSÃO

DEFINIÇÃO:
 É um processo térmico de fabricação caracterizado pela remoção de material consequente a sucessões de descargas elétricas que ocorrem entre um eletrodo e uma peça, através de um líquido dielétrico conhecido pela sigla EDM = Eletrical Discharge Machining .
A eletro-erosão é um processopara fabricação de peças isoladas, no máximo para pequenas séries. A peça é submersa em um líquido, onde não existe força de corte, pois não há contato entre a ferramenta e a peça não formando as tensões comuns dos processos convencionais de usinagem.
Para que a eletro-erosão ocorra é necessário que os materiais envolvidos sejam bons condutores de eletricidade. Tanto a peça como os eletrodos estãoligados a uma fonte de corrente contínua por meio de cabos normalmente o eletrodo tem polaridade positiva e a peça, polaridade negativa.
Aplicações:
Este é um dos processos não tradicionais de usinagem que vêm ganhando espaço ultimamente. Várias razões explicam esse crescimento.
Pense, por exemplo, nos novos materiais que têm surgido, como os carbonetos metálicos, as superligas e as cerâmicas.Trata-se, geralmente, de materiais muito duros.
Imagine também a dificuldade que representaria a usinagem pelos métodos tradicionais de uma peça com formas tão complexas como a mostradas a baixo figura 1

Figura 1 – Formas complexas produzidas por eletro-erosão

Brocas helicoidais são eficientes para produzir furos redondos. Mas que broca produziria um furoirregular como o da peça acima? Por eletro-erosão, o molde dessa peça pode ser produzido em uma só fase de operação. Além disso, os processos tradicionais de usinagem geram calor e tensões na superfície usinada, produzem enormes cavacos e afetam as características estruturais da peça, portanto, não são adequados para produzir superfícies de alta qualidade, praticamente sem distorções e sem alteraçõesmicro estruturais. Já na usinagem por eletro-erosão, a peça permanece submersa em um líquido, assim, há rápida dissipação do calor gerado; neste não existe força de corte, pois não há contato entre a ferramenta e a peça, não se formando as tensões comuns dos processos convencionais de usinagem.
Tudo isso torna a eletro-erosão um processo adequado para atender às exigências atuais de qualidade eprodutividade, com grande aplicação na confecção de matrizes para estampos de corte, moldes de injeção, forjaria, cunhagem e fabricação de ferramentas de metal duro.
A ferramenta que produz a erosão, ou seja, o desbaste da superfície usinada, é o eletrodo. Peça e eletrodo são mergulhados num recipiente que contém um fluido isolante, isto é, não condutor de eletricidade, chamado dielétrico. Em geral, sãoutilizados como dielétricos o óleo mineral e o querosene. O querosene requer cuidados especiais, pois é inflamável e exala um odor forte, prejudicial à saúde e ao ambiente.

Tanto a peça como o eletrodo, estão ligados a uma fonte de corrente contínua por meio de cabos. Geralmente, o eletrodo tem polaridade positiva e a peça, polaridade negativa. Um dos cabos está conectado a um interruptor, queaciona e interrompe o fornecimento de energia elétrica para o sistema. A figura 2 a seguir mostra um esquema simplificado do processo de eletro-erosão.



Figura 2 – Esquema simplificado do processo de eletro-erosão


Íons: partículas eletricamente carregadas. Chamam-se cátions quando carregadas positivamente e ânions quando carregadas negativamente.
Ao ser ligado ointerruptor, forma-se uma tensão elétrica entre o eletrodo e a peça, inicialmente, não há passagem de corrente, já que o dielétrico atua como isolante, quando o espaço entre a peça e a ferramenta é diminuído até uma distância determinada, o dielétrico passa a atuar como condutor, formando uma “ponte” de íons entre o eletrodo e a peça, produz-se então, uma centelha que superaquece a superfície do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O Processo E Os Seus Princ Pios Institutivos
  • PRINC PIOS DO PROCESSO PENAL
  • PRINC PIOS DE PROCESSO PENAL
  • PRINC PIO PROCESSO TRABALHISTA
  • PRINC PIOS DO PROCESSO PENAL
  • PRINC PIO DA CONCILIA O PROCESSO DO TRABALHO
  • Princ Pio Do Devido Processo Legal
  • O Princ pio da Inoc ncia no Processo Penal

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!