Princípios gerais do diagnostico psicológico

Páginas: 5 (1048 palavras) Publicado: 16 de dezembro de 2014
Princípios gerais do diagnostico psicológico

Há, no processo diagnóstico, uma relação dialética permanente entre o particular, individual, e o geral, universal.
Tanto na natureza como na esfera humana, podem-se distinguir três grupos de fenômenos em relação à possibilidade de classificação:
1. Aspectos e fenômenos encontrados em todos os seres humanos. Tais fenômenos fazem parte de umacategoria ampla demais para a classificação, sendo pouco útil o seu estudo taxonômico. De modo geral, em todos os indivíduos a privação das horas de sono causa sonolência, e a restrição alimentar, fome; ou seja, são fenômenos trivais que não despertam grande interesse à psicopatologia.
2. Aspectos e fenômenos encontrados em algumas pessoas, mas não em todas.
Estes são os fenômenos de maior interessepara a classificação diagnóstica em psicopatologia. Aqui, situam-se a maioria dos sinais, sintomas e transtornos mentais.
3. Aspectos e fenômenos encontrados em apenas um ser humano em particular.
Tais fenômenos, embora de interesse para a compreensão do ser humano, são restritos demais, e de difícil classificação e agrupamento, tendo maior interesse os seus aspectos antropológicos,existenciais e estéticos que propriamente taxonômicos.
De modo geral, pode-se afirmar que o diagnóstico só é útil e válido se for visto como algo mais que simplesmente rotular o paciente. Funcionaria apenas como estímulo a preconceitos que devem ser combatidos. A legitimidade do diagnóstico psiquiátrico sustenta-se na perspectiva de aprofundar o conhecimento, tanto do indivíduo em particular como dasentidades nosológicas utilizadas. Isso permite o avanço da ciência, a antevisão de um prognóstico e o estabelecimento de ações terapêuticas e preventivas mais eficazes.
Do ponto de vista clínico e específico da psicopatologia, embora o processo diagnóstico em psiquiatria siga os princípios gerais das ciências médicas, há certamente alguns aspectos particulares que devem ser aqui apresentados:
1. Odiagnóstico de um transtorno psiquiátrico é quase sempre baseado preponderantemente nos dados clínicos. Dosagens laboratoriais, exames de neuroimagem estrutural (tomografia, ressonância magnética, etc.) e funcional (SPECT, PET, mapeamento por EEG, etc.), testes psicológicos ou neuropsicológicos auxiliam de forma muito importante, principalmente para o diagnóstico diferencial entre um transtornopsiquiátrico primário (esquizofrenia, depressão primária, etc.) e uma doença neurológica (encefalites, tumores, doenças vasculares, etc.) ou sistêmica.
2. O diagnóstico psicopatológico, com exceção dos quadros psico-orgânicos (delírio, demências, síndromes focais, etc.), não é, de modo geral, baseado em possíveis mecanismos etiológicos supostos pelo entrevistador. Baseia- se principalmente no perfilde sinais e sintomas apresentados pelo paciente na história da doença e no momento da entrevista. Por exemplo, ao ouvir do paciente ou familiar uma história de vida repleta de sofrimentos, fatos emocionalmente dolorosos ocorridos pouco antes do eclodir dos sintomas, a tendência natural é estabelecer o diagnóstico de um transtorno psicogênico, como “psicose psicogênica”, “histeria”, “depressãoreativa”, etc. Mas isso pode ser um equívoco. A maioria dos quadros psiquiátricos sejam eles de etiologia “psicogênica”, “endogenética” ou mesmo “orgânica”, surge após eventos estressantes da vida. Além disso, é frequente que o próprio eclodir dos sintomas psicopatológicos contribua para o desencadeamento de eventos da vida (como perda do cônjuge, separações, perda de emprego, brigas familiares,etc.). Muitas vezes o raciocínio diagnóstico baseado em pressupostos etiológicos mais confunde que esclarece. Deve-se, portanto, manter duas linhas paralelas de raciocínio clínico; uma linha diagnóstica, baseada fundamentalmente na cuidadosa descrição evolutiva e atual dos sintomas que de fato o paciente apresenta, e uma linha etiológica, que busca, na totalidade de dados biológicos, psicológicos e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Contexto geral do diagnostico psicológico
  • principios psicologicos
  • Diagnostico psicologico a prática clínica
  • DIAGNÓSTICO PSICOLÓGICO TRINCA – WALTER
  • As Objeções ao diagnostico psicológico
  • Principios Gerais
  • princípios gerais
  • Resumo de Diagnóstico psicológico

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!