Princípios da terapia cognitivo comportamental

Páginas: 42 (10272 palavras) Publicado: 9 de abril de 2014
1
Princípios básicos da terapia
cognitivo-comportamental

A

prática clínica da terapia cognitivo-comportamental (TCC) baseia-se em um conjunto
de teorias bem-desenvolvidas que são usadas
para formular planos de tratamento e orientar
as ações do terapeuta. Este capítulo inicial tem
o foco na explicação desses conceitos centrais
e ilustra como o modelo cognitivo-comportamental básicoinfluenciou o desenvolvimento de técnicas específicas. Começamos com
uma breve visão do histórico da TCC. Os princípios fundamentais da TCC foram ligados a
idéias que foram descritas pela primeira vez
há milhares de anos (Beck et al., 1979; D. A.
Clark et al., 1999).

ORIGENS DA TCC
A TCC é uma abordagem de senso comum que
se baseia em dois princípios centrais:
1. nossas cognições têm umainfluência controladora sobre nossas emoções e comportamento; e
2. o modo como agimos ou nos comportamos pode afetar profundamente nossos
padrões de pensamento e nossas emoções.
Os elementos cognitivos dessa perspectiva foram reconhecidos pelos filósofos estóicos
Epíteto, Cícero, Sêneca, entre outros, 2 mil anos
antes da introdução da TCC (Beck et al., 1979).
O estóico grego Epíteto, porexemplo, escreveu em seu Enchiridion que “os homens não se
perturbam pelas coisas que acontecem, mas sim

pelas opiniões sobre as coisas” (Epitectus 1991,
p. 14). Também nas tradições filosóficas orientais, como o taoísmo e o budismo, a cognição é considerada como uma força primária
na determinação do comportamento humano
(Beck et al., 1979; Campos, 2002). Em seu livro Uma ética para o novomilênio,* o Dalai Lama
(1999) observou que “se pudermos reorientar
nossos pensamentos e emoções e reorganizar
nosso comportamento, então poderemos não
só aprender a lidar com o sofrimento mais facilmente, mas, sobretudo e em primeiro lugar,
evitar que muito dele surja” (p. xii).
A perspectiva de que o desenvolvimento
de um estilo saudável de pensamento pode reduzir a angústia ou dar uma maiorsensação
de bem-estar é um tema comum entre muitas
gerações e culturas. O filósofo persa da Antigüidade Zoroastro baseou seus ensinamentos
em três pilares principais: pensar bem, agir bem
e falar bem. Benjamin Franklin, um dos pais
da constituição dos Estados Unidos, escreveu
extensamente sobre o desenvolvimento de atitudes construtivas, as quais ele acreditava que
influenciavamfavoravelmente o comportamento (Isaacson, 2003). Durante os séculos XIX
e XX, filósofos europeus – incluindo Kant,
Heidegger, Jaspers e Frankl – continuaram a
desenvolver a idéia de que os processos cognitivos conscientes têm um papel fundamental
na existência humana (D. A. Clark et al., 1999;

*

N. de T. Traduzido para o português pela Editora
Sextante, 2000.

16

Jesse H. Wright, Monica R.Basco & Michael E. Thase

Wright et al., 2003). Frankl (1992), por exemplo, afirmou persuasivamente que encontrar
uma sensação de sentido da vida ajudava a
servir como um antídoto para o desespero e a
desilusão.
Aaron T. Beck foi a primeira pessoa a desenvolver completamente teorias e métodos
para aplicar as intervenções cognitivas e
comportamentais a transtornos emocionais
(Beck, 1963,1964). Embora tenha partido de
conceitos psicanalíticos, Beck observou que
suas teorias cognitivas eram influenciadas pelo
trabalho de vários analistas pós-freudianos,
como Adler, Horney e Sullivan. O foco destes
nas auto-imagens distorcidas pressagiava o desenvolvimento de formulações cognitivocomportamentais mais sistematizadas dos
transtornos psiquiátricos e da estrutura da personalidade (D.A. Clark et al., 1999). A teoria
dos construtos pessoais (crenças nucleares ou
auto-esquemas) de Kelly (1955) e a terapia racional-emotiva de Ellis também contribuíram
para o desenvolvimento das teorias e dos métodos cognitivo-comportamentais (D. A. Clark
et al., 1999; Raimy, 1975).
As primeiras formulações de Beck centravam-se no papel do processamento de informações desadaptativo em...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Terapia comportamental e cognitivo-comportamental
  • Terapia Cognitivo Comportamental Para Leigos
  • TERAPIA cOGNITIVO COMPORTAMENTAL INFANTIL
  • Terapia Cognitivo Comportamental
  • terapia cognitivo comportamental
  • Luto e terapia cognitivo comportamental
  • Técnicas da terapia cognitivo-comportamental
  • Terapia cognitivo comportamental com crianças

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!