Princípio da Moralidade e o Nepotismo

Páginas: 2 (290 palavras) Publicado: 16 de maio de 2014
O princípio da moralidade tem como objetivo impor com que o administrador publico, seja ele independente da esfera que atue, não dispensar os preceitos éticos quedevem estar sempre presente na sua conduta. Deve não só verificar os critérios de conveniência como também prezar sempre pela justiça e honestidade.
A honestidade hoje éalgo muito preocupante na administração publica, pois percebe se que a cada dia que passa novos escândalos são manchetes nas mídias. O nepotismo, que é o ato defavorecimento de privilégios a parente e amigos em cargos públicos, mesmo quem aja pessoas mais capacitadas ou merecedoras de uma promoção ou cargo.
A ConstituiçãoFederal, através do artigo 37, prega que os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência devem ser seguidos na contratação de funcionáriosno serviço público. Através deste artigo, fica explícito o caráter inconstitucional do nepotismo. É importante ressaltar que nepotismo não é crime. Porém, quando ficacomprovada a intenção da prática, o agente público fica sujeito à ação civil pública por ato de improbidade administrativa, o que inclui desde o ressarcimento integraldo dano ao erário público até a perda da função e dos direitos políticos de três a cinco anos.
Hoje o mais preocupante mesmo é a falta de caráter os agentespúblicos, não podemos generalizar, mais percebe se que a honestidade é um ato que esta ficando instinto nas entidades publicas, mais a também a justiça brasileira estafechando e punido esses gestores corruptos, as contas estão mais transparente favorecendo a população que a gora pode policiar os atos tomados por seus representantes.
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Princípio da moralidade
  • O principio da moralidade administrativa
  • Princípio da moralidade administrativa
  • O Princípio da Moralidade no Direito Administrativo
  • DA INFRINGÊNCIA DO PRINCIPIO DA MORALIDADE NA AQUISIÇÃO DA REFINARIA DE PASADENA
  • O princípio da moralidade e a probidade administrativa dentro da gestão pública
  • O PRINCÍPIO DA MORALIDADE COMO BASE PARA A ATUAÇÃO DOS AGENTES PÚBLICOS E POLÍTICOS
  • Os Princípios da Moralidade e Legalidade como Limitadores da Discricionariedade Administrativa

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!